A febre maculosa é uma doença endêmica em Minas Gerais, causada por bactérias do gênero Rickettsia e transmitida ao homem pela picada do carrapato-estrela. Embora ocorra com mais frequência nos períodos de seca, especialmente entre os meses de abril e outubro, pode ser notificada durante todo o ano. Adotar medidas de prevenção e controle do parasita transmissor é fundamental para se evitar a doença.

No ciclo de transmissão da bactéria Rickettsia, o carrapato se contamina ao sugar o sangue de animais infectados, tais como as capivaras. No homem, o período de incubação da doença (intervalo de tempo entre o primeiro contato com o carrapato contaminado até o início dos sintomas), em geral, é de aproximadamente 2 a 14 dias. Se não tratada, a doença pode evoluir rapidamente para o óbito.

Os sintomas da Febre Maculosa podem ser confundidos com os de outras doenças, como gripe ou dengue, mas se não forem tratados imediatamente, podem levar a complicações graves e até mesmo ao óbito; fique atento(a);

  • Febre;
  • Dor de cabeça intensa;
  • Náuseas e vômitos;
  • Diarreia e dor abdominal;
  • Dor muscular constante;
  • Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés;
  • Manchas vermelhas nos pulsos e tornozelos.

A principal forma de prevenir a febre maculosa é evitar o contato com o carrapato, mais comum no período de seca. Ao frequentar áreas propícias à presença de carrapatos, como campos e pastos onde há animais silvestres, como pacas e capivaras, ou de manejo de gado, cavalos, cabras ou mesmo de cães e gatos, fique atento(a):

  • Use repelentes à base de Icaridina, eficazes na prevenção de picadas por carrapatos.
  • Vista roupas de cor clara, compridas e calçados fechados (preferencialmente com meias brancas e de cano longo).
  • Utilize equipamentos de proteção individual, como macacões de manga comprida, nas atividades ocupacionais em ambientes propícios para a presença de carrapatos.
  • Examine o corpo periodicamente para identificar a presença de carrapatos. Quanto mais rápido forem retirados, menor será a chance de infecção.
  • Ao encontrar carrapatos grudados à pele, remova-os com cuidado, utilizando pinças e evitando o esmagamento do animal.
  • Mantenha pastos, lotes e áreas públicas limpas para evitar a proliferação de carrapatos.
  • Utilize carrapaticidas periodicamente em cães, cavalos e bois, conforme orientação veterinária.

Fique ligado(a)!

Em caso de picada por carrapatos e manifestação de sintomas da doença (febre alta, dor de cabeça, dor no corpo), procure imediatamente o serviço de saúde, relatando o contato/picada ao médico, para que assim o profissional possa avaliar a possibilidade de ser um caso de febre maculosa.