banner 1

As Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, mais conhecidas como PICS, são recursos terapêuticos e, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), fazem parte da Medicina Tradicional e Complementar. As PICS contribuem com a visão ampliada do processo saúde/doença e da promoção do cuidado humano, especialmente do autocuidado. O indivíduo é visto como um todo, considerando-o em seus vários aspectos: físico, psíquico, emocional e social.

Utilizando de técnicas milenares, saberes populares, movimentos e das artes/música as PICS proporcionam sensação de bem-estar, relaxamento, alívio de stress, atuando na prevenção de doenças e complicações, na redução de sintomas físicos e mentais, e na recuperação e promoção da saúde.

O uso das PICS tem crescido de forma global, mesmo em países desenvolvidos, onde a medicina convencional tem se estabelecido nos sistemas de saúde, como os Estados Unidos e muitos países europeus. Os dois sistemas de cuidado, a Medicina Tradicional e Complementar e a medicina ocidental, não precisam se confrontar. Esses sistemas podem se completar em uma harmonia benéfica, usando os melhores recursos que cada um oferece.

Os indivíduos escolhem as PICS por várias razões, uma maior conscientização das opções de cuidado disponíveis, o interesse no “cuidado integral da pessoa”, tratamento de doenças, especialmente doenças crônicas, a qualidade de vida e manutenção da saúde.

Conheça mais sobre cada uma delas, clicando aqui.

O cuidado das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) é transversal a toda a Rede de Atenção à Saúde, ou seja, pode ser ofertado em seus diversos serviços no SUS: Unidade de Atenção Primária à Saúde; Pólos da Academia da Saúde; Programa de Cessação ao Tabagismo; Equipes de Consultório na Rua; Saúde Prisional, as Equipes de Saúde Ribeirinhas e Fluviais; Centros/Serviços de Referência em PICS; Centros de Atenção Psicossocial (CAPS e suas modalidades); Centros Especializados em reabilitação (diversas modalidades); Serviços de urgência; Serviços de dor; Maternidades ou centros de parto; Serviços de referência em doenças crônicas; Serviços de atenção domiciliares; Hospitais Gerais, entre outros. Para saber quais as Práticas Integrativas em Saúde disponíveis na sua cidade, procure a Unidade de Atenção Primária em Saúde.