Notícias https://www.saude.mg.gov.br Tue, 02 Jun 2020 06:04:35 +0000 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Isolamento continua sendo a principal medida para conter a covid-19 em Minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12847-isolamento-continua-sendo-a-principal-medida-para-conter-a-covid-19-em-minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12847-isolamento-continua-sendo-a-principal-medida-para-conter-a-covid-19-em-minas

O governador Romeu Zema, juntamente com o secretário de estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, participaram da coletiva virtual na tarde desta segunda-feira (1/6), na Cidade Administrativa. Também esteve presente na coletiva o vice-governador, Paulo Brant, o secretário de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, a secretária de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, e do diretor de Programas Sociais, Serviços e Operações do Sesc em Minas Gerais, Grijalva Duarte. Durante a coletiva, além da atualização do cenário epidemiológico da covid-19 no Estado, houve o lançamento do projeto Arte Salva, rede solidária em prol dos realizadores e empreendedores da cultura e turismo em Minas, durante a epidemia do novo coronavírus.

Foto: Gil Leonardi

Na ocasião, o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, apresentou o cenário da doença no Estado e reforçou a importância de seguir as medidas de isolamento para conter a epidemia. “Temos hoje no Estado 10.670 casos confirmados, 5.051 casos em acompanhamento, 5341 casos recuperados. Em relação aos óbitos, foram notificadas 1.241 mortes, destas, 278 confirmadas para a doença, 202 mortes estão em investigação e 761´foram descartadas para a covid-19”, disse.

Ainda conforme o Secretário, “é importante entendermos que o isolamento continua sendo, individualmente, a principal medida de controle desta epidemia. Se não tivermos o isolamento e o crescimento for exponencial dos casos, não tem como a capacidade instalada de nenhum serviço de saúde dar conta da epidemia. Por isso, enfatizamos sempre que o isolamento e o distanciamento são importantes para que todo esforços que estamos fazendo, como adaptar os serviços de saúde, tenham o seu resultado adequado”, afirmou.

Em relação ao número de óbitos confirmados pela doença, o Governador Romeu Zema, em seu pronunciamento, se solidarizou com as famílias que foram acometidas pela covid-19. “Queria lamentar e me solidarizar com as 278 famílias das vítimas da covid-19, número completado ontem no Estado. Reforço que, com o advento da pandemia, o Estado está fazendo o possível. Gostaria de fazer muito mais, mas, os limites orçamentários nos impõem uma série de limitações. Mas, dentro do possível, estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance”, reforçou.

Surtos

Em relação ao acompanhamento de surtos da doença no estado, o secretário informou que a SES-MG acompanha esse fluxo e reforça as orientações aos gestores municipais. De acordo com o secretário, uma epidemia se propaga de duas formas. Uma forma é por meio da propagação continuada, que é aquela caso a caso, onde uma pessoa vai transmitindo para outra. A outra forma é a transmissão de casos pontuais (surtos), onde há transmissão da doença dentro de grupos de pessoas asiladas, agrupadas, dando origem aos surtos. “Nesse segundo caso há um risco maior de transmissão. De uma forma geral, as nossas orientações são no sentido de toda vez que se há um caso diagnosticado, em que a há a suspeita de um surto, esse surto é tratado com isolamento exemplar, ou seja, todas as pessoas envolvidas devem ser isoladas e testadas. Esses casos fazem parte do grupo de testagem mais ampla que adotamos na SES-MG”, explica.

O secretário também ressalta que todas as vezes que a SES-MG identifica um surto, há uma orientação de todos os serviços de saúde da região a proceder um isolamento mais amplo e também acompanhar a evolução dos surtos. “Como em cidades pequenas temos dificuldades de recursos humanos para a implementação de um equipamento de saúde muito amplo, os atendimentos de maior complexidade tendem a ser centralizados em cidades maiores, com leitos e recursos humanos necessários para os atendimentos. Entendemos que, mesmo em cidades pequenas, precisamos cercar o surto, para que não venha sobrecarregar o serviço de saúde de uma microrregião ou macrorregião”, disse.

Taxa de transmissão

O R0 é a taxa utilizada para indicar como a epidemia está evoluindo no estado, ou seja, é um parâmetro para saber se a transmissão tem aumentado ou diminuindo. Esse parâmetro avalia a possibilidade de transmissão do vírus por uma pessoa doente para outra. Segundo o secretário, do ponto de vista do acompanhamento de uma epidemia, se uma pessoa transmite para outra pessoa, matemos o nível de transmissão. Se temos uma pessoa que transmite para menos de uma pessoa, entendemos que essa epidemia está em fase de remissão, desaquecendo. Já por outro lado, se temos uma epidemia que uma pessoa transmite para mais de uma pessoa, entendemos que há uma tendência de crescimento. E, se essa tendência de crescimento estiver acima de 2, temos um crescimento exponencial da doença.

“Em Minas, atualmente a taxa de R0 é de 1,42, ou seja, uma pessoa transmite para 1,42 pessoas. Há uma tendência de crescimento da epidemia no Estado, mas não é um crescimento tão exponencial. Se compararmos ao início de março, quando tivemos o início do isolamento, naquele momento tínhamos a taxa de transmissão de 3,5, ou seja, uma pessoa transmitia o vírus para 3,5 pessoas. Efetivamente, de março até agora, tivemos um decréscimo muito grande da transmissão”, explica.

Em complementação, o secretário informou que o acompanhamento também está sendo realizado de forma regional. “Estamos acompanhando a transmissão por macrorregiões e, aquelas macros que estão com a tendência um pouco maior, estamos entrando em contato com os secretários municipais de saúde e orientando sobre a busca de um isolamento maior, para que tenhamos casos pontuais de redução desse índice”, finaliza.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Jun 2020 16:05:59 +0000
Campanha de Vacinação contra a Influenza é prorrogada em Minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12845-campanha-de-vacinacao-contra-a-influenza-e-prorrogada-em-minas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12845-campanha-de-vacinacao-contra-a-influenza-e-prorrogada-em-minas

A 22º Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza foi prorrogada até o dia 30/06/2020 e todas as pessoas incluídas nos grupos para a vacinação poderão se vacinar. Com cobertura geral de 87%, a medida foi tomada para que o estado alcance a meta de imunizar 90% do público alvo da campanha. Segundo dados do Sistema de informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) de hoje, 01/06, no estado a menor cobertura está entre os adultos de 55 anos a 59 anos, cuja taxa é 45,24%. Entre as gestantes, a cobertura encontra-se em 49,79% e entre as crianças em 53,13%.

IMG 7454

“Embora alguns grupos, como idosos e trabalhadores e saúde atingiram uma cobertura superior a 100%, outros grupos ainda não alcançaram a meta, como é o caso de crianças e gestantes. Por isso, Minas acatou a orientação do Ministério de Saúde que prorrogou a disponibilidade da vacina nos postos de saúde até o dia 30 de junho de 2020”, explicou Josianne Dias Gusmão, coordenadora Estadual do Programa de Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SESMG).

Segundo Josianne, a prorrogação do prazo para a vacinação é mais uma oportunidade para que as pessoas contempladas nos grupos prioritários possam receber a vacina influenza nos serviços de saúde.

A recomendação é para que as doses existentes nos municípios sejam destinadas aos grupos prioritários, como as pessoas de 60 anos e mais de idade, trabalhadores da saúde, profissionais das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motorista e cobrador de transporte coletivo, portuários, povos indígenas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes, puérperas até 45 dias, adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas.

A escolha dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe segue recomendação do Ministério da Saúde (MS) e é definida a partir de estudos epidemiológicos. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias e também aqueles grupos que permitem uma maior disseminação do vírus da gripe.

Saiba mais em https://www.saude.mg.gov.br/gripe

Casos de Gripe em Minas Gerais

Em Minas Gerais, até o momento, registrou 102 casos de influenza e 13 óbitos. Confira outros dados sobre a doença em Minas neste link. De acordo com a coordenadora, Josianne Gusmão, a imunização pode reduzir os riscos de complicações, internações e mortalidades decorrentes das infecções pela Influenza. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza.

“Como as vacinas disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) protegem contra os vírus que são capazes de causar mais complicações às pessoas, a vacina influenza é a medida de prevenção mais importante para proteger contra a doença”, aponta Josianne Gusmão.

TABELA: Cobertura vacinal Influenza em Minas Gerais

 

Fonte: Sistema de informações do Programa Nacional de Imunizações - SIPNI. 01/06/2020.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Jun 2020 13:49:19 +0000
SES-MG alerta Vale do Aço para necessidade de adesão consistente ao plano Minas Consciente https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12838-ses-mg-alerta-vale-do-aco-para-necessidade-de-adesao-consistente-ao-plano-minas-consciente https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12838-ses-mg-alerta-vale-do-aco-para-necessidade-de-adesao-consistente-ao-plano-minas-consciente

Durante reuniões entre representantes da SES-MG, Cosems regional e secretários municipais de saúde da macrorregião Vale do Aço, realizadas nos dias 28 e 29 de maio, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais chamou a atenção para a necessidade dos municípios da região aderirem de forma mais efetiva ao Plano Minas Consciente, uma vez que a maioria das cidades ainda não adotou os protocolos previstos pelo plano, ao mesmo tempo que tem sido observado uma queda nas medidas de isolamento. A SES-MG alertou que a combinação destes fatores pode trazer risco ao sistema de saúde local, uma vez que proporciona a aceleração do contágio da Covid-19.

Crédito: Raquel Ayres

“Entre os principais objetivos da secretaria, desde o início da pandemia, está à ampliação da capacidade assistencial dos municípios, trazendo mais equilíbrio e melhora na assistência à saúde de todos. Mas, temos tido mais casos da doença, agora, do que no início da pandemia. O que limita o aumento da transmissão do vírus é o distanciamento e as medidas de isolamento social. Por isso, é fundamental que o Plano Minas Consciente seja adotado e que a população continue fazendo sua parte ”, afirmou o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. O Plano agrega dados econômicos e relativos à saúde pública e, por meio dele, a SES-MG faz o monitoramento adequado das atividades e dos possíveis impactos em relação ao crescimento da pandemia de Covid-19 e a capacidade do sistema de saúde de cada macrorregião.

O secretário ainda ressaltou que, apesar da rede assistencial do estado estar organizada por meio do Plano de Contingência de forma a atender a população também em relação à comorbidades que pioram o quadro da Covid-19, é essencial que os municípios continuem a adotar o distanciamento para evitar a progressão descontrolada da Covid-19. O chefe de gabinete João Pinho esclareceu que, apesar do Plano de Contingência, é importante observar que um pico elevado pode trazer sobrecarga ao sistema e, consequentemente, aumentar o número de óbitos; e é exatamente isso que a SES-MG quer evitar.

A intenção da SES-MG é de sensibilizar os prefeitos da região do Vale do Aço para a necessidade de manter o isolamento e o distanciamento social para a não propagação descontrolada da Covid-19, o que tem sido a ferramenta mais efetiva no combate à pandemia.

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 20:25:09 +0000
Governo de Minas recupera e devolve 130 respiradores para diversas regiões do estado https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12827-governo-de-minas-recupera-e-devolve-130-respiradores-para-diversas-regioes-do-estado https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12827-governo-de-minas-recupera-e-devolve-130-respiradores-para-diversas-regioes-do-estado

A operação realizada pelo Governo de Minas para recuperação de respiradores no estado já garantiu, até o momento, a devolução de 130 aparelhos prontos para utilização no enfrentamento da pandemia do coronavírus. Os equipamentos são fundamentais no tratamento de pacientes vítimas da doença. Eles foram entregues em 30 municípios de diversas regiões, ampliando a capacidade de atendimento do sistema de saúde mineiro.

Gil Leonardi | Imprensa MG

A estratégia estabelecida pelo governador Romeu Zema teve início no dia 3/4, a partir do mapeamento de respiradores estragados e inutilizados em estabelecimentos hospitalares em todo o estado. Eles foram recolhidos e estão sendo consertados e devolvidos, sem custo, para os seus respectivos donos. Além disso, alguns equipamentos poderão ser realocados, mediante disponibilidade, em áreas estratégicas determinadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

“Essas entregas fazem parte da ampliação assistencial com foco no tratamento da Covid-19. Com a recuperação desses respiradores, ampliaremos a estrutura da prestação de serviço de Minas Gerais, o que é extremamente positivo", afirma o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral.

A logística de busca para reparo e destinação dos respiradores está sendo coordenada pela Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), que atuou em conjunto com as secretarias de Estado de Saúde (SES) e de Planejamento e Gestão (Seplag). A manutenção e recuperação dos respiradores está sendo realizada, sem custo, graças aos parceiros: Fiat, ArcelorMittal, Serviço Social da Indústria (Sesi) e Sistema Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Até o momento, foram recolhidos 447 aparelhos e 197 já passaram por manutenção.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Giovanne Gomes da Silva, detalha o trabalho estratégico realizado pela instituição.

“Recebemos a determinação do governador para que os policiais militares se deslocassem a todas as unidades hospitalares, indicadas pela Secretaria de Saúde, que tinham respiradores estragados ou que não estavam sendo utilizados. Nós, em uma operação de guerra, trouxemos todos os respiradores para a Academia da Polícia Militar e depois enviamos para os locais de manutenção. Agora, estamos na fase de devolução dos aparelhos que serão utilizados para salvar vidas, que é o nosso maior objetivo”, ressalta o comandante.

Entregas

A entrega dos respiradores teve início no dia 18/5. No dia seguinte, o governador Romeu Zema esteve em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, para a entrega oficial de dez aparelhos para o município. Eles foram redirecionados para o município com o objetivo de fortalecer a estrutura de saúde da região. A estratégia também foi adotada no envio de outros nove equipamentos para Diamantina, no Alto Jequitinhonha.

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 14:53:55 +0000
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12849-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12849-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, responde perguntas da imprensa em coletiva virtual nesta terça-feira (2/6), às 12h30. Participa, também, o diretor-presidente da Companhia de Processamento de Dados do Estado de Minas Gerais (Prodemge), Rodrigo Paiva, que lança o aplicativo Mobiliza Minas, que irá concentrar ações solidárias e de voluntariado do Governo do Estado para o enfrentamento à covid-19.

Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais (Instagram e Facebook) do Governo de Minas.

Haverá, também, transmissão ao vivo pelo canal aberto da Rede Minas e pelo link www.redeminas.tv/

As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite a Rede Minas.

As perguntas devem ser enviadas até as 10h30, desta terça-feira (2/6), para o secretário de Saúde pelo e-mail: jornalismo@saude.mg.gov.br e para o diretor-presidente da Prodemge, para o e-mail: comunicacao@prodemge.gov.br

Solicitamos que seja colocada no assunto do e-mail a seguinte frase - PERGUNTAS COLETIVA - para que possamos identificar.

Para promover mais interação e esclarecer dúvidas da imprensa, perguntas poderão ser enviadas para o whatsapp, durante a coletiva, para a Saúde (31) 9 8268 3092 e para a Prodemge (31) 9 9843-3063.

Serviço:

Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais
Data: 2/6/2020 (terça-feira).
Horário: 12h30
Local: Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais:
Instagram - https://instagram.com/governomg
Facebook- https://www.facebook.com/governomg/

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Jun 2020 20:23:34 +0000
Prefeitos da Região Sudeste tratam sobre Minas Consciente com Secretário de Estado de Saúde https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12848-prefeitos-da-regiao-sudeste-tratam-sobre-minas-consciente-com-secretario-de-estado-de-saude https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12848-prefeitos-da-regiao-sudeste-tratam-sobre-minas-consciente-com-secretario-de-estado-de-saude

Os prefeitos dos 22 municípios pertencentes ao Consórcio Consórcio Intermunicipal de Saúde de Ubá e Região (SIMSAÚDE) reuniram-se hoje, 01/06, por videoconferência, para tratar sobre o plano Minas Consciente. Também participaram do encontro, o Secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral o Secretário Ajunto, Marcelo Cabral, o Chefe de Gabinete João Pinho, o subsecretário de Gestão Regional, Darlan Pereira e o subsecretário de Vigilância em Saúde, Dario Ramalho.

Crédito: Divulgação

O pleito dos gestores municipais, que integram a região Sudeste de Minas Gerais, era de avaliar em conjunto à SES, a abertura de comércio e serviços, uma vez que hoje existe uma baixa ocupação de leitos clínicos e de UTI reservados para casos de Covid-19. Ao todo, 40 municípios da macrorregião sudeste aderiram ao Minas Consciente, representando o maior bloco de apoio ao plano estadual.

O cenário de contaminação pelo novo coronavírus foi apresentado pela equipe da SES, demonstrando a tendência de crescimento de casos apresentada pela macrorregião sudeste. “De fato, é uma macrorregião com características peculiares, pois tem a cidade de Juiz de Fora que está na segunda colocação do Estado em número de casos e de mortes, porém, olhando por microrregiões, temos outras realidades, com uma ocupação de leitos menor que 40% em alguns dos casos. Então, é justo que haja uma avaliação por micro e, assim, um direcionamento regional coordenado, dentro de regras confiáveis”, disse Aline de Almeida Prado, Diretora Regional de Saúde de Ubá.

Foi ressaltado que é essencial que os municípios continuem a adotar o distanciamento para evitar a progressão descontrolada da Covid-19, pois foi detectado uma mudança de postura entre abril e maio, o que mudou a tendência da curva que estava em início de estabilização para apresentar crescimento. “Compreendemos a preocupação dos Prefeitos, pois estão na ponta, bem junto à população. Propusemos que eles continuem no Minas Consciente e avaliaremos a possibilidade adequação para termos o regramento combinado com as características de cada microrregião dentro da macro sudeste, com regras que não comprometam a saúde das pessoas”, afirmou Carlos Eduardo Amaral, Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Jun 2020 17:51:18 +0000
Informe Epidemiológico da Gripe - 01/06/2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12846-informe-epidemiologico-da-gripe-01-06-2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12846-informe-epidemiologico-da-gripe-01-06-2020

Em Minas Gerais, até o momento, foram notificados 12.148 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG hospitalizado). Do total de casos notificados com amostras já processadas, 115 foram de SRAG por influenza. Desses casos, 15 evoluíram para óbito. Os dados foram consolidados até o dia 23/05.

Mais informações, clique aqui e acesse ao informe.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Jun 2020 15:20:01 +0000
Regionais de Saúde e municípios da Macrorregião Nordeste discutem o Progrma Estadual "Minas Consciente" https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12844-regionais-de-saude-e-municipios-da-macrorregiao-nordeste-discutem-o-progrma-estadual-minas-consciente https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12844-regionais-de-saude-e-municipios-da-macrorregiao-nordeste-discutem-o-progrma-estadual-minas-consciente

As Regionais de Saúde de Teófilo Otoni e Pedra Azul reuniram na última 28/5, por videoconferência, com prefeitos dos 57 municípios que integram à Macrorregião Nordeste, juntamente com os assessores jurídicos das respectivas prefeituras para discutirem sobre o programa “Minas Consciente – Retomando a Economia do jeito certo”.

“Esse é o terceiro encontro remoto para discutirmos sobre o tema. Espero que hoje possamos ter um direcionamento concreto com relação à adesão ou não ao programa”, reforça Marcelo Barbosa Alves, Gerente Regional de Saúde de Pedra Azul.

Também participaram da reunião, gestores de saúde dos respectivos municípios, representantes do Cosems de Teófilo Otoni e de Pedra Azul, membros do Ministério Público Estadual, da Polícia Militar de Minas Gerias e outras autoridades.

Até o presente momento nenhum município da Macrorregião Nordeste aderiu ao programa. Os municípios têm se respaldado até então com base na Deliberação nº 17 do Comitê Extraordinário Covid-19 no que se refere à flexibilização dos comércios locais.

Créditos: Hebe Nunes Langkammer Magalhaes

Segundo Leonardo Alves, técnico da regulação da SRS Teófilo Otoni, o plano Minas Consciente é uma ferramenta disponibilizada pelo estado para municípios como diretriz na tomada de decisão sobre a flexibilização das atividades econômicas. “Não é um programa impositivo. Porém o município terá que fundamentar-se ou pela Deliberação nº 17 ou pela Deliberação nº 39 (Minas Consciente) do Comitê extraordinário Covid-19 no que se refere à abertura das atividades comerciais”, afirma Leonardo.

A Coordenadora da Vigiliância Sanitária da SRS Teófilo Otoni, Emília Vilela, reforçou que o Minas Consciente é um programa regional. “A decisão de um município impacta diretamente nas cidades pertencentes àquela região. Por isso é importante que os municípios entrem num consenso e padronizem suas decisões”, declara. Já para o presidente do Cosems de Teófilo Otoni, Otávio Neto, será difícil criar uma situação homogênea em um estado tão grande como Minas Gerais. “Cada município tem sua particularidade”, afirma.

Na visão do Promotor de justiça, Lucas Dias Pereira Nunes, a decisão de um município maior em aderir ao plano irá refletir nas decisões de municípios menores. “Teófilo Otoni, cidade sede da Macrorregião Nordeste, já formou uma comissão específica para discutir sobre o programa”, declara a secretária municipal de Teófilo Otoni, Maflávia Aparecida Luiz Ferreira.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Jun 2020 13:11:48 +0000
Plano de Contingência das Microrregiões é apresentado pela SRS Passos https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12843-plano-de-contingencia-das-microrregioes-e-apresentado-pela-srs-passos https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12843-plano-de-contingencia-das-microrregioes-e-apresentado-pela-srs-passos

Foi realizada na última sexta-feira, 29/05, através do Núcleo de Redes da Atenção à Saúde (NRAS), uma webconferência para alinhamento das ações de enfrentamento ao Coronavírus. A reunião foi destinada a instituições hospitalares públicas e privadas, UPAs, Pronto Atendimentos e Atenção Primária à saúde dos municípios de abrangência da Superintendência Regional de Saúde de Passos (SRS Passos).

WhatsApp Image 2020-06-01 at 12.40.19 1

O encontro digital foi promovido para a apresentação do Plano de Contingência das Microrregiões sob a jurisdição da SRS Passos. A Coordenadora do NRAS, Dayana Cristina Garcia Rodrigues, foi a responsável pela exposição do plano onde explicou a forma de funcionamento prevista e sanou dúvidas e questionamentos dos participantes da reunião. Participaram da webconferência as referências do NRAS e a Superintendente Regional de Saúde de Passos, Kátia Rita Gonçalves.

“O plano tem por objetivo a preparação da resposta para enfrentamento da pandemia da COVID-19, com definição de orientações e de pontos de atenção da rede que serão referência para atendimento da Síndrome Respiratória Aguda Grave em decorrência da COVID-19” destacou Dayana Rodrigues.

Também foi abordada a organização dos Fluxos Assistenciais, os cuidados da manipulação de pacientes suspeitos e ou/confirmados com COVID-19; enfatizando o modelo de fluxo da SES/MG (Fast-track), modelo que reforça a importância do atendimento rápido na unidades de Urgência e Emergência aos pacientes suspeitos de COVID, evitando desta forma a transmissão e propagação viral. A Referência Técnica em Rede de Urgência e Emergência, Amanda Ferreira Queiroz, reforçou a necessidade dos profissionais de Saúde conhecerem os CIDs que são utilizados no SUS-FÁCIL para pacientes suspeitos e/ou confirmados de COVID-19. “Em um momento delicado de pandemia, o conhecimento e utilização das ferramentas de forma precisa salva vidas” finalizou Amanda Queiroz.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Jun 2020 13:01:54 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 01/06/2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12842-informe-epidemiologico-coronavirus-01-06-2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12842-informe-epidemiologico-coronavirus-01-06-2020

Até o momento foram 10.670 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 5.051 casos e são 5.341 casos recuperados***. Até o momento, foram confirmados 278 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por COVID-19.

**Casos em acompanhamento: Casos confirmados de COVID-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de COVID-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para COVID-19.

Dos óbitos notificados (N=1.241): 278 foram confirmados, 202 encontram-se em investigação e 761 foram descartados para covid-19.

Sobre casos suspeitos: Conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais - SES, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em sua integralidade, critério para investigação laboratorial. Esses casos permanecerão sob acompanhamento das vigilâncias epidemiológicas estadual e municipal, mas deixam de ser tratados como casos suspeitos de COVID-19 e passam a ser tratados como síndromes respiratórias de interesse à saúde.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 01/06/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Clique aqui e acesse o Quadro Resumo – óbitos Covid-19 / MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, a partir de 23/03/2020 o Boletim Informativo Diário COVID-19 publicará o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Ressaltamos que a distribuição dos casos suspeitos por município, bem como casos descartados e notificados, serão atualizadas diariamente, através do site www.saude.mg.gov.br/coronavirus - “Painel de Monitoramento de casos”.

Desde o dia 27/03/2020 os casos suspeitos de COVID-19 passaram a ser notificados no E-SUS VE, novo sistema disponibilizado pelo Ministério da Saúde. Considerando o processo de transição e a instabilidade do novo sistema, ainda não é possível extrair um relatório completo, que detalhe o número de casos por municípios. Assim que possível, as informações serão atualizadas.

Acesse o informe detalhado clicando aqui.

]]>
Banco de notícias Mon, 01 Jun 2020 10:05:00 +0000
Governador Romeu Zema lança o Projeto Arte Salva https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12841-governador-romeu-zema-lanca-o-projeto-arte-salva https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12841-governador-romeu-zema-lanca-o-projeto-arte-salva
O governador Romeu Zema participa nesta segunda-feira (1/6), às 12h30, do lançamento do Projeto Arte Salva. A apresentação do programa será feita em pronunciamento virtual à imprensa, ao lado do vice-governador, Paulo Brant, do secretário de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, da secretária de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, e do diretor de Programas Sociais, Serviços e Operações do Sesc em Minas Gerais, Grijalva Duarte. 
 
O Arte Salva é uma rede solidária formada pelo governo de Minas Gerais e parceiros e entidades da sociedade civil e da iniciativa privada em prol dos realizadores e empreendedores da Cultura e do Turismo no estado. 
 
Covid-19
 
Em seguida, o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, responde as perguntas da imprensa em coletiva virtual. Na ocasião, serão abordadas as ações de prevenção e enfrentamento ao coronavírus em Minas Gerais.
 
Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais (Instagram e Facebook) do governador Romeu Zema. Haverá, também, transmissão ao vivo pelo canal aberto da Rede Minas e pelo link www.redeminas.tv. As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite a Rede Minas.
 
As perguntas devem ser enviadas, até as 10h30 desta segunda-feira (1/6) para o e-mail: imprensa@governo.mg.gov.br. Solicitamos que seja colocada no assunto do e-mail a seguinte frase - PERGUNTAS COLETIVA - para que possamos identificar.
 
Para promover mais interação e esclarecer as dúvidas da imprensa, as perguntas poderão ser enviadas também durante a coletiva pelo whatsapp: (31) 9 8263-0262. 
 
Serviço:
 
Pronunciamento do governador e secretários sobre o lançamento do Projeto Arte Salva e coletiva sobre o enfrentamento ao coronavírus
 
Data: 1/6/2020 (segunda-feira).
Horário: 12h30
Local: Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais:
]]>
Banco de notícias Sun, 31 May 2020 10:31:25 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 31/05/2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12840-informe-epidemiologico-coronavirus-31-05-2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12840-informe-epidemiologico-coronavirus-31-05-2020

Até o momento foram 10.464 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 5341 casos e são 4.852 casos recuperados***. Até o momento, foram confirmados 271 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por COVID-19.

**Casos em acompanhamento: Casos confirmados de COVID-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de COVID-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para COVID-19.

Dos óbitos notificados (N=1.223): 271 foram confirmados, 198 encontram-se em investigação e 754 foram descartados para covid-19.

Sobre casos suspeitos: Conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais - SES, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em sua integralidade, critério para investigação laboratorial. Esses casos permanecerão sob acompanhamento das vigilâncias epidemiológicas estadual e municipal, mas deixam de ser tratados como casos suspeitos de COVID-19 e passam a ser tratados como síndromes respiratórias de interesse à saúde.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 31/05/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Clique aqui e acesse o Quadro Resumo – óbitos Covid-19 / MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, a partir de 23/03/2020 o Boletim Informativo Diário COVID-19 publicará o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Ressaltamos que a distribuição dos casos suspeitos por município, bem como casos descartados e notificados, serão atualizadas diariamente, através do site www.saude.mg.gov.br/coronavirus - “Painel de Monitoramento de casos”.

Desde o dia 27/03/2020 os casos suspeitos de COVID-19 passaram a ser notificados no E-SUS VE, novo sistema disponibilizado pelo Ministério da Saúde. Considerando o processo de transição e a instabilidade do novo sistema, ainda não é possível extrair um relatório completo, que detalhe o número de casos por municípios. Assim que possível, as informações serão atualizadas.

Acesse o informe detalhado clicando aqui.

]]>
Banco de notícias Sun, 31 May 2020 10:04:36 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 30/05/2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12839-informe-epidemiologico-coronavirus-30-05-2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12839-informe-epidemiologico-coronavirus-30-05-2020

Até o momento foram 9.630 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 4.710 casos e são 4.657 casos recuperados***. Até o momento, foram confirmados 263 óbitos.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por COVID-19.

**Casos em acompanhamento: Casos confirmados de COVID-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de COVID-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para COVID-19.

Dos óbitos notificados (N=1.195): 263 foram confirmados, 178 encontram-se em investigação e 754 foram descartados para covid-19.

Sobre casos suspeitos: Conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais - SES, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em sua integralidade, critério para investigação laboratorial. Esses casos permanecerão sob acompanhamento das vigilâncias epidemiológicas estadual e municipal, mas deixam de ser tratados como casos suspeitos de COVID-19 e passam a ser tratados como síndromes respiratórias de interesse à saúde.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 30/05/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Clique aqui e acesse o Quadro Resumo – óbitos Covid-19 / MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, a partir de 23/03/2020 o Boletim Informativo Diário COVID-19 publicará o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Ressaltamos que a distribuição dos casos suspeitos por município, bem como casos descartados e notificados, serão atualizadas diariamente, através do site www.saude.mg.gov.br/coronavirus - “Painel de Monitoramento de casos”.

Desde o dia 27/03/2020 os casos suspeitos de COVID-19 passaram a ser notificados no E-SUS VE, novo sistema disponibilizado pelo Ministério da Saúde. Considerando o processo de transição e a instabilidade do novo sistema, ainda não é possível extrair um relatório completo, que detalhe o número de casos por municípios. Assim que possível, as informações serão atualizadas.

Acesse o informe detalhado clicando aqui.

]]>
Banco de notícias Sat, 30 May 2020 10:22:27 +0000
Plantão para atendimento à imprensa (30 e 31/05/2020) https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12837-plantao-para-atendimento-a-imprensa-30-e-31-05-2020 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12837-plantao-para-atendimento-a-imprensa-30-e-31-05-2020

Informamos que no fim de semana (30 e 31/05/2020), o atendimento às demandas de imprensa funcionará em regime de plantão, no horário de 8h às 19h.

Solicitamos que as demandas sejam enviadas preferencialmente pelo e-mail: jornalismo@saude.mg.gov.br

Dúvidas ou outras informações podem ser esclarecidas pelo número (31) 98268-3092

Fora do horário de 8h às 19h, o telefone de plantão é: (31) 98268-3092

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 20:13:16 +0000
Regional de Saúde de Sete Lagoas realiza palestra online sobre a testagem rápida para o SARS-CoV-2 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12836-regional-de-saude-de-sete-lagoas-realiza-palestra-online-sobre-a-testagem-rapida-para-o-sars-cov-2 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12836-regional-de-saude-de-sete-lagoas-realiza-palestra-online-sobre-a-testagem-rapida-para-o-sars-cov-2

Com o objetivo de orientar as equipes técnicas que irão executar a testagem rápida para o SARS-CoV-2 na região, a Superintendência Regional de Saúde de Sete Lagoas (SRS-Sete Lagoas) realizou nessa quinta-feira (28) uma videoconferência com os profissionais de saúde dos 35 municípios que compõem a Regional de Saúde.

Crédito: Nayara Souza

As referências técnicas da SRS-Sete Lagoas realizaram as  orientações sobre a distribuição de testes rápidos e destacaram quais são os grupos prioritários para realização dos testes: profissionais de saúde e segurança pública em atividade, seja da assistência ou da gestão; pessoa que resida no mesmo domicílio de um profissional de saúde e segurança pública em atividade; pessoa com idade igual ou superior a 60 anos; portadores de condições de risco para complicações da COVID-19 e a população economicamente ativa, com idade entre 15 e 59 anos, todos esses quando sintomáticos.

A apresentação detalhou a Nota Técnica COES MINAS COVID-19 Nº 25 – 20/04/2020 e realizou explicações sobre o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), o manejo e descarte dos testes, sobre o registro dos resultados e como tem sido a distribuição dos testes rápidos, recebidos pelo Ministério da Saúde, aos municípios.

A referência técnica do Núcleo de Vigilância Sanitária (NUVISA), Sâmia Aguiar Medeiros, explicou aos participantes como executar o teste rápido e realizar a leitura dos mesmos. "São dispositivos de uso profissional de fácil execução e o resultado sai entre 15 a 20 min", observou Medeiros que destacou ainda que a testagem seja realizada "na janela imunológica de infecção do vírus, ou seja, oito dias após início dos sintomas", segundo recomendações da NT COES/MG 25.

Foi apresentado aos profissionais o teste rápido distribuído pelo Ministério da Saúde com ênfase no protocolo de uso do material.  "O armazenamento deve ser realizado em temperatura de 2° a 30°,não deve-se congelar o kit e é preciso ter cuidados no momento do transporte dos testes para evitar exposição a luz e ao calor", observou também a referência técnica.

Medeiros ainda destacou a necessidade dos profissionais, executarem os testes com os cuidados e de forma segura, seguindo as instruções do fabricante e do Ministério da Saúde para garantir um melhor desempenho do teste.

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 20:11:56 +0000
Comitê Macrorregional Covid-19 apresenta Plano de Contigência Operativo https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12835-comite-macrorregional-covid-19-apresenta-plano-de-contigencia-operativo https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12835-comite-macrorregional-covid-19-apresenta-plano-de-contigencia-operativo

O Comitê Macrorregional Covid-19 Sudeste se reuniu, através de videoconferência, na última quinta-feira (28). A pauta principal foi a apresentação do Plano de Contingência Operativo da Macrorregião Sudeste Covid-19, que engloba as regiões de Saúde de Juiz de Fora, Ubá, Leopoldina e Carangola. Assim, foi demonstrado para o nível Central da SES/MG o desenho macrorregional construído para o fluxo de pacientes entre as instituições referência em Leitos Clínicos e UTI, Covid e não-Covid, dos hospitais referenciados para enfrentamento da pandemia.

Crédito: Keila Lima

Também foi apresentado, pela equipe do SAMU 192, o fluxo de regulação dos casos suspeitos ou confirmados da doença, evidenciando o caminho para acionar desde unidades básicas até transporte de urgência e leitos de UTI para pacientes com sintomas de Covid-19. “Tivemos um reunião muito propositiva, efetiva e com mais celeridade. Saímos satisfeitos em ver que conseguimos chegar a um desenho regional que contempla as possíveis necessidades das pessoas que, eventualmente, se infectarem pelo coronavírus. Validamos o Protocolo clínico apresentado pela SRS de JF pra toda a Macrorregião Sudeste, e foi encaminhado ao COES para deliberação. Fortalecendo nossa rede, estaremos garantindo boa qualidade no acolhimento e uma porta para salvar muitas vidas”, afirmou Aline de Almeida Prado, Diretora da Unidade Regional de Saúde de Ubá.

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 20:06:34 +0000
Novo cenário da assistência odontológica é tema de reunião na região Noroeste do Estado. https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12834-novo-cenario-da-assistencia-odontologica-e-tema-de-reuniao-na-regiao-noroeste-do-estado https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12834-novo-cenario-da-assistencia-odontologica-e-tema-de-reuniao-na-regiao-noroeste-do-estado

Nesta sexta-feira (29/05), a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) realizou reunião, por meio de videoconferência, com os coordenadores de saúde bucal dos municípios da região Noroeste do Estado. Na ocasião foram discutidos os novos desafios da assistência odontológica no cenário de enfrentamento à covid-19.

Crédito: Antonio Maria Ferreira

Durante a reunião, a coordenadora de Saúde Bucal da SES-MG, Jacqueline Silva Santos, citou a importância de criar um espaço de diálogo mais efetivo entre a SES-MG e as referências em Saúde Bucal dos municípios da região.  Segundo ela, a coordenação estadual de Saúde Bucal da SES-MG está trabalhando mais próxima das Unidades Regionais de Saúde (URS) e dos municípios. “ A reunião que realizamos com as referências em saúde bucal dos municípios da área de abrangência da Regional de Saúde de Unaí teve intuito de discutir a (re)organização assistencial dos serviços de saúde bucal durante o período de pandemia da covid-19. E também iniciar um diálogo que será mantido no pós-pandemia. A covid-19 mudou as práticas odontológicas e trouxe novos desafios para o atendimento à população.  Esses novos tempos exigem respostas pautadas na garantia da segurança do paciente e do profissional, nos princípios éticos e de humanização, na produção do cuidado em saúde bucal e na excelência da biossegurança “, avaliou a coordenadora.

Para a coordenadora de Saúde Bucal do município de Unaí, Rejane Rocha, a reunião promovida pela SES-MG veio em boa hora. “ A reunião que participamos foi muito válida. Discutimos o novo protocolo de atendimento aos pacientes nos consultórios e ainda foi mais uma oportunidade para sanar nossas dúvidas sobre os procedimentos que devem ser tomados pelos profissionais da assistência odontológica, neste período tão conturbado de pandemia. Assim, creio que esse encontro contribui para melhorar minha atuação junto às equipes de saúde bucal no município. Esse momento de discussão foi na verdade o pontapé inicial de um trabalho em conjunto que visa melhorar a assistência odontológica nas cidades da região, já marcamos um novo encontro para o mês de junho; e este trabalho vai continuar por mais um tempo, acredito que isso é muito válido”, afirmou.

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 20:02:34 +0000
SES-MG entrega ao Samu da região ampliada de saúde do Norte de Minas 22,2 mil equipamentos de proteção individual https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12833-ses-mg-entrega-ao-samu-da-regiao-ampliada-de-saude-do-norte-de-minas-22-2-mil-equipamentos-de-protecao-individual https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12833-ses-mg-entrega-ao-samu-da-regiao-ampliada-de-saude-do-norte-de-minas-22-2-mil-equipamentos-de-protecao-individual

As 42 bases do Serviço Móvel de Urgência – (Samu) sediadas em municípios que compõem a região ampliada de saúde do Norte de Minas estão recebendo 22 mil 250 Equipamentos de Proteção Individual – (EPIs) repassados pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais – (SES-MG). Nesta sexta-feira, 29/5, o complexo regulador do Samu em Montes Claros recebeu visita da superintendente regional de saúde, Dhyeime Thauanne Pereira Marques oportunidade que a diretora executiva do Consorcio Intermunicipal da Rede de Urgência e Emergência do Norte de Minas – (Cisrun), Kely Cristina de Moura Lacerda destacou a importância dos EPIs repassados pelo Governo do Estado.

Crédito: Pedro Ricardo

“Os equipamentos são de fundamental importância para o trabalho dos profissionais do Samu, uma vez que estão na linha de frente no atendimento das demandas da população. O apoio do Governo do Estado chegou num momento importante, pois além de enfrentarmos dificuldades para a compra de equipamentos de proteção individual devido à grande demanda existente atualmente, os preços mais que triplicaram”, ressaltou a diretora executiva.

Além de álcool em gel a SES-MG repassou ao Samu da região Macro Norte de Minas 5 mil mascaras cirúrgicas; 3 mil 850 mascaras N-95; 5,9 mil luvas e 7,6 mil aventais manga longa. Kely Lacerda lembra que devido à pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, “em todas as ocorrências de atendimentos realizados pelo Samu, médicos, enfermeiros e motoristas precisam usar equipamentos de proteção individual para reduzir os riscos de serem contaminados”.

A superintendente regional de saúde de Montes Claros destaca que “assim como os profissionais de saúde que trabalham nos hospitais na assistência a pacientes acometidos pela Covid-19, os funcionários do Samu desempenham uma função importante, pois estão na linha de frente dos atendimentos a pessoas vítimas de acidentes ou que necessitam de socorro urgente em virtude de algum problema de saúde”.

Dhyeime Marques ressalta o esforço que a SES-MG está fazendo para auxiliar os serviços de saúde que atualmente enfrentam sérias dificuldades na compra de EPIs e que se constituem instrumentos de trabalho de fundamental importância para evitar que profissionais de saúde sejam contaminados pelo novo coronavírus. No Norte de Minas além do Samu hospitais de referência para atendimento de pacientes com Covid-19 também já foram contemplados com o recebimento de equipamentos de proteção individual.

Nota Informativa divulgada pela SES-MG observa que devido à pandemia da Covid-19 houve aumento das demandas de EPIs e o quantitativo que o Governo do Estado está repassando a serviços de saúde e de segurança deriva de requisição administrativa, doações do Ministério da Saúde, de agentes externos e da iniciativa privada capitaneada pelo Serviço Social Autônomo – (Servas).

Diante dessa situação a SES-MG definiu critérios técnicos para a distribuição dos EPIs, os quais foram classificados em cinco grupos prioritários. No primeiro grupo estão hospitais da Rede Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais – (Fhemig) e os hospitais referência de atendimentos de pacientes graves das macrorregiões do Estado, conforme registro de internação no SUSFácil; Prefeitura de Belo Horizonte devido à localização do epicentro da epidemia em Minas Gerais; Hemominas; os núcleos de assistência farmacêutica da SES-MG em todo o Estado; Vigilância Sanitária Estadual e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública.

A segunda categoria é composta pelo Samu e pelas Unidades de Pronto Atendimento – (UPAs) prioritárias de porte 3, 4 e 8 que realizam mais de nove mil atendimentos por mês. A terceira categoria contemplará as demais UPAs. Já na quarta categoria de priorização estão os hospitais que tenham internações classificadas como Covid-19, conforme registro no SUSFácil e o último grupo contemplará todas as Unidades Básicas de Saúde – (UBS).

HOSPITAIS

Em abril a SES-MG entregou mais de 4 milhões 597 mil EPIs a 18 hospitais de 12 municípios. Em Montes Claros foram contemplados com o repasse de 729 mil 153 EPIs o Hospital Aroldo Tourinho; Santa Casa; o Hospital Universitário Clemente de Farias e o Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro.

Entre os EPIs repassados aos hospitais de Montes Claros estão: 117 mil 540 máscaras descartáveis tripla face; 13 mil 713 máscaras N95 utilizadas por médicos e enfermeiros; 7 mil 836 aventais descartáveis para realização de procedimentos; 1 mil 764 aventais descartáveis manga longa; 98 mil 100 luvas látex tamanho grande; 196 mil 200 luvas látex tamanho médio; 98 mil 100 luvas látex tamanho pequeno e 195 mil 900 toucas.

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 20:01:12 +0000
Regional de Coronel Fabriciano realiza capacitação virtual sobre a organização da assistência na Atenção Primária à Saúde (APS) em tempos de Covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12832-regional-de-coronel-fabriciano-realiza-capacitacao-virtual-sobre-a-organizacao-da-assistencia-na-atencao-primaria-a-saude-aps-em-tempos-de-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12832-regional-de-coronel-fabriciano-realiza-capacitacao-virtual-sobre-a-organizacao-da-assistencia-na-atencao-primaria-a-saude-aps-em-tempos-de-covid-19

A Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, por meio do Núcleo de Atenção Primária à Saúde (NAPRIS), realizou capacitação virtual ontem, quinta-feira (28/05), direcionada aos Secretários Municipais de Saúde, Coordenadores e Referências Técnicas, além dos profissionais da saúde da Atenção Primária à Saúde (APS) dos municípios que compõe a Macrorregião Vale do Aço. O objetivo foi o alinhar e orientar estes municípios quanto a organização da assistência nas unidades de atenção primária à saúde (UAPS).

Crédito: Flávio Samuel

Segundo Caroline Maia Spinola, Coordenadora do Núcleo de Atenção Primária à Saúde (NAPRIS) da Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, que atuou como mediadora na videoconferência, a capacitação virtual também apresentou o cenário Epidemiológico Covid-19 da Macro Vale do Aço e orientou quanto a organização da assistência nas unidades de atenção primária à saúde (UAPS) neste momento de enfrentamento de uma pandemia.

“A capacitação contou coma a participação de aproximadamente 45 profissionais de saúde da macrorregião de saúde do Vale do Aço. Foram abordados vários assuntos, como a organização da agenda da unidade de atenção primária à saúde durante a pandemia de covid-19, o acolhimento nas UAPS durante a pandemia, as medidas de resposta ao novo coronavírus (Covid-19), o Checklist Covid-19, avaliação da POEPS, além da oportunidade de sanar as principais dúvidas dos municípios”, disse Caroline.

Durante a videoconferência foram abordados os pontos chaves e os principais instrumentos de orientação para as equipes de Atenção Primária dos municípios e as ações a serem tomadas na atuação no enfrentamento ao coronavírus, uma delas é reorganização das agendas dos profissionais e os modos de realização das atividades, para evitar aglomeração e contágio nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), se possível definindo profissionais específicos para atendimento de sintomáticos respiratórios.

De acordo Reinaldo Romeu de Souza Júnior, Referência Técnica da Atenção Primária da Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, a videoconferência serviu para um alinhamento mais profundo da Atenção Primária, fortalecendo toda a Rede de Assistência Regional.

“Foram muitos os assuntos abordados e também indicadores, falamos sobre identificar e realizar busca ativa dos grupos de risco no território, em especial os idosos; monitoramento remoto dos casos suspeitos e casos confirmados; ampliação do horário de funcionamento das UAPS, conforme necessidade; priorização do atendimento às pessoas dos grupos de risco, tais como: idosos (60 anos ou mais), pessoas com condições clínicas de risco, gestantes e puérperas. Reforçamos que as UAPS não deverão ser fechadas nem ter seu funcionamento interrompido ou reduzido. Enfim, uma ampla discussão no sentido de melhorar nossa assistência primária”, explicou Reinaldo. 

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 19:56:57 +0000
Atendimento odontológico em tempos de COVID-19 é tema de reunião virtual na regional de Saúde de Sete Lagoas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12831-atendimento-odontologico-em-tempos-de-covid-19-e-tema-de-reuniao-virtual-na-regional-de-saude-de-sete-lagoas https://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/stories/12831-atendimento-odontologico-em-tempos-de-covid-19-e-tema-de-reuniao-virtual-na-regional-de-saude-de-sete-lagoas

Os atendimentos odontológicos eletivos nos serviços de saúde públicos de Minas Gerais, com exceção das urgências e emergências odontológicas, estão suspensos devido ao atual estado de calamidade pública decorrente da pandemia causada pelo agente Coronavírus (COVID-19). A fim de orientar os profissionais de saúde em relação à continuidade dos atendimentos de urgência, emergência e a manutenção do acompanhamento remoto dos usuários da saúde de forma preventiva, foi realizada nesta quinta-feira (28/5) uma videoconferência entre a coordenação de Saúde Bucal (CSB) da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), representantes dos núcleos de Atenção Primária à Saúde (NAPRIS) e Redes de Atenção à Saúde (NRAS) e os coordenadores de saúde bucal municipais sobre o atendimento odontológico em tempos de COVID-19.

Crédito: Nayara Souza

Devido às características do atendimento odontológicos, tais como a exposição à saliva; possibilidade de gerar aerossóis e proximidade com a face do paciente; a atividade é considerada de alto risco de contaminação. A fim de reduzir o perigo de propagação da COVID-19. Durante a videochamada, os profissionais de saúde foram esclarecidos sobre a organização e a divulgação à população de um serviço de orientação à distância, o qual tem como objetivo a continuidade do cuidado com os usuários que encontravam-se em tratamento, a orientação à pacientes com sinais e sintomas de urgência ou emergência odontológica, assim como a informação à população sobre o fluxo dos atendimentos de urgência e emergência nos municípios.

Questões como o estabelecimento dos locais para os atendimentos de urgência e emergência, a necessidade de instituir um maior intervalo entre os atendimentos, o uso dos devidos Equipamentos de Proteção Individual (EPI), a utilização dos dispositivos manuais sempre que possível a fim de se evitar os aerossóis, a limpeza e desinfecção do consultório ao final de cada atendimento, dentre outras questões foram abordadas.  A coordenadora de Saúde Bucal da SES-MG, Fernanda Vilarino, ressaltou que esses cuidados já são observados na Saúde Bucal e afirma que a odontologia sempre se preocupou com a biossegurança, porém, “em virtude do Coronavirus ter alta virulência, fácil dispersão e transmissibilidade, os cuidados e as medidas de proteção aumentaram a fim de evitar contaminação cruzada”, destacou.   

Dentre os casos considerados de emergência, a coordenadora apontou o sangramento bucal não controlado; infecções graves que possam comprometer as vias áreas; traumas envolvendo os ossos faciais, dentre outros. Já os casos de urgência incluem: dor dentária intensa, abscesso ou infecção bacteriana localizada resultando em dor e inchaço, dentre outros casos. Também deve ser observada a necessidade de realizar o atendimento de outros cuidados dentários urgentes, procedimentos que seriam inadiáveis, que devem ser avaliados pelo profissional de saúde bucal.

“Deve ser disponibilizado telefone, call Center, ferramentas tecnológicas que possam fornecer orientações aos usuários sobre sinais e sintomas de urgência odontológica, fluxos de atendimento de forma a evitar aglomerações e minimizar o risco gerado as idas às unidades de saúde”, observa Vilarino. Diante do cenário da pandemia, enfatiza-se que o profissional da odontologia realize essas orientações aos usuários.

A referência em saúde bucal do NRAS da Regional de Saúde de Sete Lagoas, Bruna Martins Tavares, lembra que, para uma melhor organização do fluxo de atendimento odontológico e nos casos em que o município possua mais de uma equipe de saúde bucal, a recomendação é a realização de rodízio dos profissionais da odontologia para o atendimento dos casos de urgência e emergência. “Dessa forma, os profissionais não escalados para estes atendimentos deverão auxiliar nas demais ações da unidade, como por exemplo auxiliares e técnicos de saúde bucal auxiliarem também no atendimento ao COVID-19 na fase inicial de identificação de pacientes sintomáticos”, observou Tavares que ainda completa “e que os cirurgiões-dentistas atuem na fase de avaliação de sintomas e notificação, se necessário, colaborando assim também com os enfermeiros das unidades.

A coordenadora do NAPRIS, Fernanda Paiva Corrêa, também reafirmou esse ponto sobre a necessidade do plantão presencial de um profissional de saúde bucal nas unidades de atendimento “Temos reforçado que as equipes façam o rodízio presencial para avaliação dos casos e determinação do que é urgência e do que não é. E aqueles que não estiverem escalados para o atendimento de urgência deverão auxiliar nas demais ações da unidade, como o telemonitoramento dos usuários e no atendimento dos casos suspeitos de COVID- 19, através do FAST-TRACK do Ministério da Saúde”, disse.

Segundo a coordenadora, esse cuidado preventivo se deve, sobretudo, para a orientação a diabéticos, idosos e demais pacientes que integram o grupo de risco sobre os cuidados de higienização bucal e das próteses, nos casos em que houver a fim de evitar agravar as condições sistêmicas e conscientizar a população sobre a importância da prevenção bucal, e também na prevenção ao COVID-19.

Os participantes também receberam orientações sobre o monitoramento e repasse dos incentivos estaduais para os Laboratórios Regionais de Prótese Dentária, Centro de Especialidades Odontológicas e Odontologia Hospitalar durante o período de emergência em Saúde Pública, além de, ao final, serem discutidas as dúvidas sobre EPI.

Foi relembrado ainda que, para os municípios que aderiram ao programa estadual “Minas Consciente”, a atividade de odontologia, por ser considerada de muito alto risco, encontra-se na onda vermelha. Na região da SRS-Sete Lagoas apenas os municípios de Cachoeira da Prata, Morro da Garça, Curvelo e Felixlândia, já formalizaram a adesão ao programa.

]]>
Banco de notícias Fri, 29 May 2020 19:54:01 +0000