Notícias https://www.saude.mg.gov.br:443 Fri, 10 Jul 2020 06:58:27 +0000 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Saúde explica dinâmica de dados publicados em boletim https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13137-saude-explica-dinamica-de-dados-publicados-em-boletim https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13137-saude-explica-dinamica-de-dados-publicados-em-boletim
Um esclarecimento importante foi dado à população pelo secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, durante coletiva de imprensa virtual desta quinta-feira (9/7): a data de ocorrência de um óbito não necessariamente é a mesma data de sua notificação e de confirmação por parte da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).
Crédito: Gil Leonardi

Assim, os dados do boletim epidemiológico da covid-19 desta quinta-feira (9/7), em que Minas Gerais registra 1.445 óbitos, sendo 90 confirmados nas últimas 24 horas, não quer dizer que 90 pessoas faleceram entre o dia 8 e o dia 9/7.

“Existem três níveis relacionados aos registros de óbitos pela covid-19. Primeiro é o dia de sua constatação, ou seja, a data específica em que o médico confirma o óbito. Depois, temos o momento da notificação, em que tanto o hospital quanto a prefeitura notificam a SES quanto à ocorrência do óbito naquela instituição hospitalar ou naquela cidade. Por último, de posse desses dados, as equipes da secretaria estadual avaliam se o óbito realmente foi pela covid-19 e, uma vez confirmado, é feita sua divulgação no boletim epidemiológico”, explicou

Novos leitos

Amaral também anunciou a habilitação de novos leitos de UTI no estado. “O Ministério da Saúde publicou habilitação de mais 118 leitos de terapia intensiva para Minas Gerais, o que significa um aporte de recursos para o custeio desse quantitativo de leitos”, afirma o secretário. Ele comentou, ainda, a inauguração de leitos no Hospital Eduardo de Menezes (HEM), da Rede Fhemig.

“Após dez anos de início das obras, temos a inauguração de 12 leitos no HEM, que correspondem a leitos de isolamento e de alta qualidade técnica. Também são leitos semi-intensivos, podendo ser convertidos a leitos de terapia intensiva”, destacou.

Testes

Até o momento, a SES-MG adquiriu 150 mil testes RT-PCR e aguarda a chegada de outros 500 mil enviados pelo Ministério da Saúde. Entretanto, o secretário esclarece que, para uso desses testes, é preciso que os kits estejam completos e 100% operacionais.

“Muitas vezes, recebemos uma quantidade de kits, mas encontramos gargalos em algumas etapas. Por isso, neste momento, nós ainda não estamos prontos para fazer uma testagem em massa. Quando tivermos todos esses kits completos, a expectativa é de que possamos ampliar a testagem no estado”.

O kit do RT-PCR é composto por duas partes: uma de extração, usada para a coleta do material genético do paciente, e outra de amplificação, responsável por analisar o RNA (ácido ribonucleico) coletado.

Até o momento, foram realizados 360.038 testes para covid-19 no estado, com a média de 17.008 testes realizados por 1 milhão de habitantes. Desse volume, 120.732 testes são do tipo RT-PCR, com índice de positividade de 18,85%. Outros 239.306 testes rápidos foram aplicados, com índice de positividade de 16,32%.

Atualização

Também na coletiva, o secretário de Estado adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, apresentou a atualização das informações do Programa Minas Consciente. De acordo com o secretário, o plano conta atualmente com a adesão de 174 municípios mineiros, impactando 4 milhões de cidadãos.

As macrorregiões que mais possuem municípios aderidos ao programa são: região Sudeste, com 51 municípios, Centro Sul, com 37, Centro, com 21 e região Noroeste, com 16 municípios.

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 18:13:06 +0000
Romeu Zema inaugura nova ala de tratamento para covid-19 no Hospital Eduardo de Menezes https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13136-romeu-zema-inaugura-nova-ala-de-tratamento-para-covid-19-no-hospital-eduardo-de-menezes https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13136-romeu-zema-inaugura-nova-ala-de-tratamento-para-covid-19-no-hospital-eduardo-de-menezes

O governador Romeu Zema inaugurou, nesta quinta-feira (9/7), a nova ala para tratamento da covid-19 do Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte. Foram entregues 12 novos leitos para terapia semi-intensiva, incluindo respiradores e equipamentos necessários para atender pacientes em estado crítico.

Gil Leonardi | Imprensa MG

Zema destacou a importância da obra para o estado não somente durante a pandemia, mas como legado. As obras estavam paralisadas há dez anos. Elas foram viabilizadas após liberação de recursos da Vale, pela Justiça, em compensação pelo rompimento da barragem em Brumadinho, em janeiro do ano passado.

“É dignificante concluir uma obra que ficou dez anos paralisada. O meu governo não quer fazer barulho, lançar programas e no final não entregar. O que temos feito é o contrário, trabalhado em silêncio e feito entregas como esta. E aquilo que não foi feito e concluído em dez anos conseguimos entregar em 60 dias, uma diferença bem grande”, afirmou o governador.

Aumento de leitos

Zema lembrou que o governo conseguiu aumentar em 61% o número de leitos desde o início da pandemia, em março. Segundo o governador, as medidas conseguiram fazer com que pico da doença fosse postergado, dando tempo para o Estado se preparar. Em fevereiro, eram 2.072 leitos de terapia intensiva, agora são 3.356 unidades de UTI.

O governador ainda ressaltou em seu discurso que o objetivo é que não falte atendimento a nenhum mineiro.

“Nunca em Minas Gerais tantas UTI’s foram criadas em um espaço tão pequeno de tempo. E 300 destes leitos estão sendo ou foram entregues na região metropolitana da capital, que é uma das que mais precisam. Vamos fazer todo o esforço, principalmente neste mês que é o pico, para que todo mineiro tenha condição de ser atendido”, finalizou.

A obra

Ao todo, foram investidos cerca de R$ 7 milhões nas obras de construção da nova ala, na aquisição de equipamentos e montagem dos leitos. O recurso veio de liberação judicial, após pedido encaminhado pelo Governo do Estado, autorizando o remanejamento de recursos da Vale, como medida compensatória pelo rompimento das barragens em Mariana e Brumadinho.

Gil Leonardi | Imprensa MG

Desde março de 2020, o Hospital Eduardo de Menezes, gerido pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), se dedica integralmente ao atendimento de infectados pelo coronavírus, recebendo pacientes encaminhados por Unidades de Pronto Atendimento e hospitais do interior de Minas. A nova ala vai ampliar a capacidade atual, que conta com 30 leitos de terapia intensiva e 53 de enfermaria.

A diretora do Hospital Eduardo de Menezes, Virgínia Zambelli, lembrou da necessidade da ampliação da unidade.

“Esta obra é um desejo antigo do hospital, tanto para assistir aos pacientes quanto para a segurança dos funcionários. O Eduardo de Menezes é referência no tratamento de doenças infectocontagiosas. Periodicamente a gente lida com epidemias, desta forma lidamos com pacientes que necessitam deste tipo de leito”, disse a diretora da unidade hospitalar, que também estava acompanhada do presidente da Fhemig, Fábio Baccheretti.

Para a abertura dos leitos foram entregues 12 respiradores BIPAP e dois cardioversores ao hospital. Os equipamentos foram adquiridos com recursos oriundos de ação judicial movida pelo Estado contra a Samarco, em razão do rompimento de barragem em Mariana. O valor investido na compra desses equipamentos foi de aproximadamente R$ 24 mil.

Recursos

No dia 19 de março de 2020, a 2ª Vara de Fazenda Pública atendeu ao pedido encaminhado pelo Governo do Estado para remanejamento de recursos da Vale, da ordem de R$ 5.241.162,90, para a conclusão de obras da ala D do Hospital Eduardo de Menezes, com 12 novos leitos de isolamento para os pacientes infectados pela covid-19.

Além desse valor, foi liberada uma antecipação compulsória da Vale para atender uma solicitação do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) para conclusão da fase 1, que inclui a montagem dos leitos. O aditivo foi de aproximadamente R$ 1,6 milhões. Outras fases de ampliação da capacidade assistencial do Hospital Eduardo de Menezes virão posteriormente e novos valores serão aportados.

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 15:16:09 +0000
Bombeiros recebem da SES mais de 40 mil equipamentos de proteção individual https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13126-bombeiros-recebem-da-ses-mais-de-40-mil-equipamentos-de-protecao-individual https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13126-bombeiros-recebem-da-ses-mais-de-40-mil-equipamentos-de-protecao-individual

O trabalho em conjunto envolvendo a Secretaria de Estado de Saúde (SES) e o Corpo de Bombeiro Militar de Minas Gerais (CBMMG), tem gerado bons frutos. Muitos equipamentos de proteção individual (EPI's) e material de higienização pessoal foram doados à Corporação, para auxílio no enfrentamento à Covid-19, especialmente no transporte de casos suspeito e confirmados de infecção pelo SARS-COV-2 (COVID-19), conforme previsto na Nota Técnica 28 - COES, de 30/04/2020.

Entre as doações da SES, estão 15 mil máscaras cirúrgicas, outras 23 mil do tipo N95, mais de 50 mil luvas de procedimento cirúrgico, além de 120 litros de álcool em gel. Esses materiais foram distribuídos entre os batalhões para apoiar o trabalho realizado pelos bombeiros.

ses4

Desde março de 2020, a participação do CBMMG na SES foi ampliada com o objetivo de auxiliar na estruturação das ações estratégicas no combate à pandemia do novo coronavírus.

A atuação tem sido reforçada por oficiais que atuam diretamente na articulação de informações, desenvolvimento de ferramentas para acompanhamento da evolução da doença no estado e elaboração de planos de ação emergencial.

]]>
Banco de notícias Wed, 08 Jul 2020 13:18:55 +0000
Zema entrega 30 leitos de UTI para tratamento do coronavírus em Betim https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13118-zema-entrega-30-leitos-de-uti-para-tratamento-do-coronavirus-em-betim https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13118-zema-entrega-30-leitos-de-uti-para-tratamento-do-coronavirus-em-betim

O governador Romeu Zema visitou o Centro de Cuidados Intensivos para Covid-19 (Cecovid-Betim 4), em Betim, nesta terça-feira (7/7), e entregou 30 novos leitos para o tratamento do coronavírus na macrorregião Centro. A ação contou com a parceria entre o Governo de Minas e a prefeitura de Betim a partir do custeio das unidades e envio de equipamentos.

Gil Leonardi | Imprensa MG

O processo de abertura dos leitos teve início no último dia 22/6 e será concluído nesta semana. A instituição hospitalar ainda tem capacidade de abertura de outras 60 unidades, que estão sendo credenciadas junto ao Governo do Estado e ao SUS, nos próximos dias, conforme demanda.

“Desde o início da pandemia em Minas Gerais o meu governo, junto com várias prefeituras, tem trabalhado no sentido de fortalecer o sistema de Saúde do estado. E o que nós estamos vendo aqui hoje é exatamente mais um passo neste sentido, nos preparando para que não falte atendimento a nenhum mineiro. Até o momento, os óbitos que tivemos em Minas foram devidos ao paciente não resistir ao vírus, e não pela falta de atendimento”, afirmou o governador.

Investimentos

Em discurso para a imprensa, Zema destacou o crescimento de 56% do número de leitos em Minas. Em fevereiro, eram 2.072 leitos, agora o estado conta com 3.351 Unidades de Terapia Intensiva. O governador também lembrou a compra e manutenção de respiradores e demais investimentos em equipamentos e hospitais.

“Neste intervalo de pouco mais de cem dias (do início da pandemia até hoje) criamos mais de dez UTI’s por dia. Trabalhamos todo o tempo para que o pico da doença fosse postergado. Várias medidas foram tomadas para que consigamos passar com segurança este pico que ocorre exatamente neste mês de julho”, finalizou o governador, lembrando a importância das medidas de distanciamento social e de higiene.

O prefeito de Betim, Vittorio Medioli, reforçou a parceria com o Governo do Estado e a importância da unidade de Saúde para o atendimento à população.

“Resolvemos dedicar uma estrutura como essa, preparada com todo o requinte moderno de tratamento e exclusivamente para a doença e que tem ajudado muito a evitar o contágio dentro do ambiente hospitalar e a dar mais conforto as pessoas que aqui estão. Abrimos o hospital com 50 leitos; depois, com a parceria com o governo, foram mais 30, e ainda podemos ampliar. Esta estrutura vai representar uns dos maiores centros de tratamento do Brasil”, disse o prefeito Medioli.

Parceria

No último sábado (4/7), foi publicada a deliberação da Comissão Intergestores Bipartite do Sistema Único de Saúde do Estado de Minas Gerais - CIB-SUS/MG prorrogando o prazo do edital para o credenciamento excepcional de Leitos de UTI Adulto e Pediátrico classificados para Covid-19, possibilitando a contratação de novos prestadores, e aumentando o valor do custeio pelo governo – passando de R$ 800 para R$ 1.600 o valor unitário da diária do leito de UTI.

Com isso, o Estado equipara o seu custeio ao valor previsto na tabela do Ministério da Saúde (a partir da Portaria nº 568/2020). Este incremento de 100% é o resultado do esforço feito pelo Executivo estadual para garantir a prestação dos serviços de Saúde à população e qualificar a relação com os prestadores, contribuindo para que haja uma ampliação da oferta de leitos em todo o estado.

O edital é uma das frentes do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), para enfrentamento da pandemia e possibilita que prestadores de serviços de Saúde, públicos ou privados, que possuam leitos de UTI novos, exclusivos para covid-19, ofereçam estes leitos à rede pública de Saúde do Estado.

O Estado também já repassou 28 respiradores para o município de Betim para tratamento de pacientes da doença.

Histórico

O Cecovid-Betim 4 foi aberto no prédio do Centro Materno-infantil (CMI), anexo ao Hospital Regional (HPRB), em 14 de abril, para atender casos mais graves com suspeita de covid-19. Inicialmente, foram implantados 50 leitos de CTI. A unidade hospitalar tem 7.886 m² de área construída, distribuída em sete andares e dispõe de um heliponto já aprovado pela ANAC.

Além disso, o Cecovid-4 tem capacidade de abertura de outros 60 leitos de UTI (totalizando 140), que estão sendo credenciados junto ao Governo de Minas e ao SUS, nos próximos dias, conforme demanda. O governador Romeu Zema visitou a unidade no dia 26/3 em busca de parcerias para ampliar a oferta de leitos disponíveis em Minas.

]]>
Banco de notícias Tue, 07 Jul 2020 14:44:25 +0000
Julho Verde: SES-MG mobiliza o Norte de Minas para o diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13140-julho-verde-ses-mg-mobiliza-o-norte-de-minas-para-o-diagnostico-precoce-do-cancer-de-cabeca-e-pescoco https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13140-julho-verde-ses-mg-mobiliza-o-norte-de-minas-para-o-diagnostico-precoce-do-cancer-de-cabeca-e-pescoco



Nesta quinta-feira (9/7), a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG), por meio da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS), iniciou um trabalho de mobilização dos 54 municípios que integram a área de atuação para a realização de ações relativas à campanha Julho Verde, voltada para o controle do câncer de cabeça e pescoço.

Esses tumores são uma denominação genérica do câncer que se localiza em regiões como boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe (onde é formada a voz), esôfago, tireoide e seios paranasais. Entre os principais fatores para o desenvolvimento da doença estão o tabagismo e o consumo de álcool, responsáveis por 80% dos casos. A infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV), má higiene dental e desnutrição, também, se constituem fatores de risco para o surgimento do câncer de cabeça e pescoço.

Por meio de ofícios encaminhados às secretarias municipais de saúde, a Coordenadoria de Atenção à Saúde da SRS de Montes Claros sugere que os serviços de atenção primária façam a busca ativa das pessoas que apresentam maior risco para o desenvolvimento do câncer de cabeça e pescoço (tabagistas, etilistas, idade superior a 45 anos e sexo masculino, além de, pessoas de cor clara para detecção do câncer de pele).
A referência técnica em odontologia da SRS, Denise Silveira, lembra, que dentre as ações de mobilização, os municípios têm a opção de disponibilizar materiais informativos para a população sobre o câncer de cabeça e pescoço, além da utilização de meios de comunicação – emissoras de rádio e televisão –, bem como as redes sociais. Além disso, os municípios poderão capacitar agentes comunitários de saúde quanto aos sinais e sintomas do câncer de cabeça e pescoço, a fim de que tenham condições de intensificar o repasse de orientações à população e, com isso, viabilizar o encaminhamento dos casos suspeitos para atendimento nos serviços de saúde.

“Orientamos que os serviços de atenção primária dos municípios desenvolvam, de forma multiprofissional, o Julho Verde por meio da execução de ações de educação em saúde na modalidade à distância, a fim de oferecer, à população, as orientações necessárias para realizarem a autoavaliação e identificação dos fatores de risco, sinais e sintomas do câncer de cabeça e pescoço. A ênfase deve ser dada às pessoas que têm maior risco para o desenvolvimento da doença”, explica Denise Silveira.

A partir da identificação de casos suspeitos de câncer de cabeça e pescoço, por meio dos serviços de atenção primária, os pacientes são encaminhados para atendimento especializado nas Unidades de Atendimento de Alta Complexidade (UNACONS), sediado na Santa Casa de Montes Claros e no Hospital Dílson Godinho. Neste mês, essas instituições também estão implementando uma série de atividades, entre elas a realização de lives e videoconferências para a capacitação de profissionais.

A doença

A Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) chama a atenção da população para a importância da prevenção do câncer, bem como a urgência de implementação de políticas públicas voltadas para o controle dessa doença. “A infecção pelo Papilomavírus tem contribuído, nos últimos anos, com o aumento na incidência dessa doença. A infecção pelo HPV é um importante fator de desenvolvimento do câncer de faringe. Uma das formas de contágio por essa infecção é por meio da prática do sexo oral e em pessoas com múltiplos parceiros sexuais”, explica o cirurgião de cabeça e pescoço e presidente da SBCCP, Fernando Walder.

Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), por ano, surgem cerca de 41 mil novos casos da doença. Estudos brasileiros demonstram que cerca de 7% da população pode ter infecção pelo HPV detectada na boca. Com uma população estimada em 200 milhões de pessoas, esse percentual representa cerca de 14 milhões de brasileiros em risco de desenvolver a doença.

Diagnóstico precoce

A SBCCP ressalta que o diagnóstico precoce e o rápido início do tratamento são fundamentais para a cura do câncer de cabeça e pescoço. Um dos principais problemas para o tratamento é o diagnóstico tardio, que ocorre em 60% dos casos, deixando sequelas no paciente.

Segundo levantamento do Inca, o câncer de boca, laringe e demais sítios é, hoje, o segundo mais frequente entre os homens, atrás somente do câncer de próstata. Nas mulheres, prepondera o câncer da tireoide, sendo o quinto mais comum entre elas. Também, atinge fumantes e pessoas que fazem uso frequente de bebidas alcoólicas. Porém é cada vez mais frequente o diagnóstico da doença em jovens com idade inferior a 45 anos, sem a exposição a esses fatores, com tumores originados pelo HPV.

09-07JULHO VERDE LOGOMARCA

 

Imagem - Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 20:59:53 +0000
SES-MG entrega mais 50 mil EPI’s ao Hospital Municipal de Unaí https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13139-ses-mg-entrega-mais-50-mil-epi-s-ao-hospital-municipal-de-unai https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13139-ses-mg-entrega-mais-50-mil-epi-s-ao-hospital-municipal-de-unai

Nesta quinta-feira (9/7), a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) entregou mais 50 mil Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para o Hospital Municipal Dr. Joaquim Brochado, referência no tratamento da Covid-19 em Unaí.
Com o objetivo de assegurar mais proteção e segurança aos profissionais da saúde que atuam na linha de frente, no combate à Covid-19, a SES-MG enviou para o hospital municipal de Unaí um total de 50.100 unidades de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), divididos em: 13.500 máscaras cirúrgicas; 1.800 máscaras; 17.700 luvas; 16.200 toucas; 500 aventais e 400 protetores faciais, todos destinados ao enfrentamento da pandemia na região.

09-07unai


Remessas anteriores
Há duas semanas, a SES-MG já havia entregado 35.500 unidades de EPI’s ao Hospital Municipal Dr. Joaquim Brochado. Com mais essa remessa de hoje, a instituição recebeu do Governo de Minas Gerais quase 86 mil Equipamentos de Proteção Individual, que já estão à disposição dos profissionais do referido hospital.

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 19:59:48 +0000
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13138-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13138-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais

O secretário de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, e o secretário adjunto de Saúde Marcelo Cabral concedem coletiva virtual nesta sexta-feira (10/7), às 12h30.

Na ocasião, serão abordadas as ações do Governo do Estado no enfrentamento ao coronavírus. Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais (Instagram e Facebook) do Governo de Minas.

Haverá, também, transmissão ao vivo pelo canal aberto da Rede Minas e pelo link www.redeminas.tv e pela Rádio Inconfidência AM 880

As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite a Rede Minas.

As perguntas devem ser enviadas até as 10h, desta quarta-feira (10/7) para o e-mail: jornalismo@saude.mg.gov.br .

Solicitamos que seja colocada no assunto do e-mail a seguinte frase - PERGUNTAS COLETIVA - para que possamos identificar.

Serviço:

Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais
Data: 10/7/2020 (sexta-feira).
Horário: 12h30
Local: Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais:
Instagram - https://instagram.com/governomg
Facebook- https://www.facebook.com/governomg/

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 18:16:51 +0000
Fhemig abre novo chamamento emergencial para o Hospital Eduardo de Menezes https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13135-fhemig-abre-novo-chamamento-emergencial-para-o-hospital-eduardo-de-menezes https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13135-fhemig-abre-novo-chamamento-emergencial-para-o-hospital-eduardo-de-menezes

Foi publicado nessa quinta-feira (09/07) um novo chamamento emergencial para contratações imediatas e temporárias de profissionais que irão atuar exclusivamente na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte. São 13 vagas para médicos e 4 para fisioterapeutas respiratórios, com vencimentos básicos entre R$ 3.900,00 e R$ 9 mil. As inscrições se encerram amanhã, dia 10 de julho.

Outras informações no edital na página da Fhemig: https://bit.ly/2ZhEMUp.

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 11:46:19 +0000
Informe Epidemiológico da Gripe - 09/07/2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13134-informe-epidemiologico-da-gripe-09-07-2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13134-informe-epidemiologico-da-gripe-09-07-2020

Até o momento, foram notificados 25.465 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG hospitalizado), 25.244 referem-se a residentes em Minas Gerais.

Do total de casos notificados com amostras já processadas, 116 foram de SRAG por Influenza. Desses casos, 16 evoluíram para óbito. Os dados foram consolidados até o dia 05/07.

Mais informações, clique aqui e acesse ao informe.

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 11:40:22 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 09/07/2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13133-informe-epidemiologico-coronavirus-09-07-2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13133-informe-epidemiologico-coronavirus-09-07-2020

Até o momento foram 66.864 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 22.302 casos e são 43.117 casos recuperados***. Estão confirmados 1.445 óbitos. São 7.678 casos de internação hospitalar na rede pública e privada e a letalidade da doença é de 2,1%.

O elevado número de casos notificados nas últimas 24h deve-se à modificação na metodologia de coleta de dados, o que permitiu atualizar a situação epidemiológica dos municípios com o total de casos acumulados. Ressalta-se, portanto, que o número apresentado não retrata a ocorrência de casos nas últimas 24h, mas a atualização dos dados até então não informados pelos municípios.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por COVID-19.

**Casos em acompanhamento: Casos confirmados de Covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de Covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para Covid-19.

Dos óbitos notificados (N=2.945): 1.445 foram confirmados, 163 encontram-se em investigação e 1.337 foram descartados para Covid-19.

Sobre casos suspeitos: Conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais - SES, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em sua integralidade, critério para investigação laboratorial. Esses casos permanecerão sob acompanhamento das vigilâncias epidemiológicas estadual e municipal, mas deixam de ser tratados como casos suspeitos de COVID-19 e passam a ser tratados como síndromes respiratórias de interesse à saúde.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 09/07/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Clique aqui e acesse o Quadro Resumo – óbitos Covid-19 / MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Acesse o informe detalhado clicando aqui.

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 11:23:46 +0000
Comissão de Acompanhamento do SUS da Regional de Saúde de Ubá analisa prestadores de serviços https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13132-comissao-de-acompanhamento-do-sus-da-regional-de-saude-de-uba-analisa-prestadores-de-servicos https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13132-comissao-de-acompanhamento-do-sus-da-regional-de-saude-de-uba-analisa-prestadores-de-servicos

Pela segunda vez, neste ano, a Comissão de Acompanhamento de Contratos do Sistema Único de Saúde (SUS), da Regional de Saúde de Ubá (GRS), realiza a análise dos contratos de 13 hospitais das regiões de saúde de Ubá e Muriaé. A ação, que começou nessa terça-feira (7/7) e vai até sexta-feira (10/7), tem por objetivo avaliar o desempenho do primeiro quadrimestre deste ano, ou seja, dos mês de janeiro até abril, levando-se em conta a utilização dos recursos disponibilizados em avaliação quantitativa – sobre a produção ambulatorial e hospitalar de média complexidade – e qualitativa – que monitora indicadores assistenciais como taxa de ocupação e taxa de mortalidade institucional.

A comissão é a instância responsável pelo processo de acompanhamento e avaliação dos resultados sistematicamente alcançados pelos prestadores de serviços, que mantêm contratos firmados com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), e é formada por servidores do Núcleo de Regulação em Saúde (NRS). “Essa avaliação tem sido um momento importante de aproximação com os hospitais e as clínicas atuantes no SUS, conferindo os contratos para recebimento de recursos federais e estaduais mediante produção realizada por eles. Assim, temos conseguido celeridade aos processos e, como instituição regional, temos fiscalizado e intervindo em gargalos assistenciais, facilitando o fluxo, a melhoria do acesso e garantindo ao cidadão o direito ao tratamento”, explicou a diretora Regional de Saúde de Ubá, Aline Almeida.

Créditos: Keila Lima

Os prestadores de serviços que são avaliados pela Comissão de Acompanhamento de Contratos do SUS da Regional de Saúde são os hospitais: São João Batista (VRB); São José (Eugenópolis); São Vicente de Paulo (Rio Pomba); São Vicente de Paulo (Miraí); São Januário (Ubá); Santa Isabel (Ubá); São Vicente de Paulo (Ubá); São João de Deus (Senador Firmino); São Paulo (Muriaé); Prontocor (Muriaé); a Clínica Santa Lúcia (Muriaé); a Fundação Cristiano Varella (Muriaé) e a Casa de Saúde Padre Damião (Fhemig Ubá).

]]>
Banco de notícias Thu, 09 Jul 2020 08:02:52 +0000
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13131-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13131-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, e o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico Fernando Passalio respondem perguntas da imprensa em coletiva virtual nesta quinta-feira (9/7), às 12h30‬.

Na ocasião, serão abordadas as ações do Governo do Estado no enfrentamento ao coronavírus. Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais (Instagram e Facebook) do Governo de Minas.

Haverá, também, transmissão ao vivo pelo canal aberto da Rede Minas e pelo link www.redeminas.tv/ e Rádio Inconfidência AM 880.

As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite a Rede Minas.

- As perguntas devem ser enviadas até as 10h30, desta quinta-feira (9/7), para o secretário de Saúde pelo e-mail: jornalismo@saude.mg.gov.br e, para o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, para: comunicacao@desenvolvimento.mg.gov.br
- Solicitamos que seja colocada no assunto do e-mail a seguinte frase - PERGUNTAS COLETIVA - para que possamos identificar.

Serviço:
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais
Data: 9/7/2020 (quinta-feira)
Horário: ‪12h30‬
Local: Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais: Instagram - https://instagram.com/governomg
Facebook - https://www.facebook.com/governomg/

]]>
Banco de notícias Wed, 08 Jul 2020 17:38:31 +0000
Mais de 41 mil cidadãos mineiros já baixaram o aplicativo Saúde Digital https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13129-mais-de-41-mil-cidadaos-mineiros-ja-baixaram-o-aplicativo-saude-digital https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13129-mais-de-41-mil-cidadaos-mineiros-ja-baixaram-o-aplicativo-saude-digital

Desde o dia  oito de maio, o aplicativo de telemedicina Saúde Digital MG - Covid-19 está disponibilizado, gratuitamente, para toda a população mineira. A ferramenta é uma das muitas ações que a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) usa como medida de combate à pandemia de covid-19. Ela possibilita que o usuário faça um autoatendimento que pode, tanto descartar suspeitas de contaminação pelo novo coronavírus, quanto encaminhar o paciente para uma teleconsulta médica por meio do próprio celular. O uso da tecnologia foi cedido pela Techtools, via parceria entre a empresa privada e o Governo de Minas.

 

Em dois meses de atividade, mais de 16 mil cidadãos fizeram a triagem usando o Saúde Digital. Desse contingente, 44% foram classificados como outras suspeitas, e 56% diagnosticados com suspeita de covid-19. Dentre os casos suspeitos da doença, 7.593 foram caracterizados como improváveis; 911, sem gravidade e 697, com gravidade.

 

É considerável o número de pessoas que evitaram sair de casa, em busca de atendimento médico, devido à funcionalidade do aplicativo. Menos pessoas nas ruas, menos filas para atendimentos presenciais, menos aglomerações. Esta é a intenção do Governo de Minas Gerais ao oferecer a plataforma para toda população do estado. A prática da telemedicina colabora com as medidas de distanciamento social e contribui para que o limite da capacidade de atendimento dos serviços de saúde presenciais não sejam afetados.

 

Os pacientes atendidos respondem positivamente quanto à satisfação ao usarem o dispositivo. A especialista em vendas, Lilia Celestino, de Governador Valadares, relata sua experiência. “Me senti muito segura com o atendimento virtual, foi uma consulta onde pude tirar todas as minhas dúvidas e onde recebi orientações sobre o que fazer no momento,- qual medicação tomar e como praticar o afastamento social dentro dos 14 dias, tempo que fui acompanhada a cada dois dias pelas profissionais de medicina e enfermagem. Meu sentimento no momento é de gratidão”, enfatizou.

 

Do outro lado do celular, a equipe de médicos, enfermeiros e psicólogos, formada por  profissionais de saúde da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) e voluntários, atende com preparo, ética e muita atenção. A médica Ana Carmen Silva Reis diz ficar muito a vontade para atender. “Me sinto muito segura, pois consigo fazer uma boa anamnese e perceber como o paciente se sente e, claro, encaminho os casos que necessitam de uma consulta presencial. Seguimos um rígido protocolo baseado nas melhores práticas de atendimento não presencial”, salienta a médica.

 

O serviço prestado por meio do Saúde Digital MG ficará disponível durante todo este tempo de pandemia, garante o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. “É muito importante que a população de Minas Gerais conheça e use o aplicativo. Precisamos aproveitar o que a tecnologia nos oferece e, neste caso, a telemedicina atua na linha de frente do combate à essa pandemia que assola o mundo, neste momento. Como médico, aprovo e recomendo”, reforça Amaral.

 

Como funciona o App

O aplicativo tem navegação intuitiva, permite a cada cidadão fazer o seu registro e também cadastrar outras pessoas. A ferramenta utiliza inteligência artificial, o que proporciona que a pessoa faça sua autotriagem por meio de perguntas e respostas relacionadas ao seu atual estado de saúde. Identificado o nível de criticidade, o paciente recebe orientações para fazer isolamento domiciliar, ser direcionado à teleconsulta, providenciar sua ida com urgência a um hospital ou posto de saúde, ou ainda, descartar a suspeita de contaminação.

 

A consulta

No caso de orientação para consulta virtual, esta pode ser agendada pelo usuário de acordo com a disponibilidade. O paciente é notificado por e-mail, SMS e pelo próprio aplicativo com 10 minutos de antecedência do horário da consulta.

Após realização da teleconsulta e avaliação do médico, os pacientes podem ser acompanhados por enfermeiros e psicólogos que darão sequência ao atendimento.

Caso seja necessária a emissão de atestados médicos, prescrições médicas ou pedidos de exames, o "Saúde Digital MG - Covid19" disponibiliza tais documentos no próprio aplicativo, ou por e-mail.

 

Quanto à prescrição de medicamentos, o usuário poderá imprimir a receita com a assinatura do médico e direcionar-se até a farmácia de sua preferência - ou simplesmente mostrar o e-mail com o documento recebido em PDF.

 

Como baixar

O aplicativo Saúde digital MG - Covid-19 pode ser baixado, gratuitamente, nas plataformas digitais como smartphones e tablets, das loja google play, para usuários do sistema Android e, App Store do sistema IOS. A ferramenta, desenvolvida pela empresa parceira Techtools, usa tecnologias de telemedicina inovadoras para triagem e consultas. A empresa cedeu o uso da plataforma ao Estado de Minas Gerais, durante o combate à pandemia de covid-19. “Nosso objetivo é levar a saúde para a mão do cidadão e dar um encaminhamento adequado com o mínimo de deslocamento do doente”, afirma o fundador da Techtools, Jeff Plentz.

WhatsApp Image 2020-07-08 at 14.02.18

Nestes dois meses, mais de 16 mil pessoas fizeram a triagem usando o Saúde Digital. Desse total, em 44% foram observadas outras suspeitas e 56% foi identificadas como suspeita de covid-19. Dentre as suspeitas da doença, 7.593 foram caracterizadas como improváveis; 911, sem gravidade e 697, com gravidade.

É considerável o número de pessoas que deixaram de sair de casa, em busca de atendimento médico, porque tiveram acesso ao aplicativo. Esta é exatamente a intenção do Governo ao oferecer a plataforma para toda população do estado, - colaborar com as medidas de distanciamento social, o que evita novas contaminações e contribuir para que o limite da capacidade de atendimento dos serviços de saúde presenciais não sejam afetados.

A resposta dos pacientes atendidos, quanto à funcionalidade do Saúde Digital é positiva, sendo avaliada como solução eficiente. Usuária do aplicativo, a especialista em vendas, Lilia Celestino, de Governador Valadares, relata sua experiência. “Me senti muito segura com o atendimento virtual, foi uma consulta onde pude tirar todas as minhas dúvidas e onde recebi orientação sobre o que fazer no momento,- qual medicação tomar e como praticar o afastamento social dentro dos 14 dias, tempo que fui acompanhada a cada dois dias pelas profissionais de medicina e enfermagem. Meu sentimento no momento é de gratidão!”, enfatizou Lilia.

Do outro lado do celular, a equipe de médicos, enfermeiros e psicólogos, formada por profissionais de saúde da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) e também por voluntários, atende com preparo, ética e muita atenção. A médica Ana Carmen Silva Reis diz ficar muito a vontade para atender. “Me sinto muito segura, pois consigo fazer uma boa anamnese e perceber como o paciente se sente e, claro, encaminho os casos que necessitam de uma consulta presencial. Seguimos um rígido protocolo baseado nas melhores práticas de atendimento não presencial, salienta a médica.”

O serviço prestado por meio do Saúde Digital MG ficará disponível durante todo este tempo de pandemia, garante o secretario de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral. “É muito importante que a população de Minas Gerais conheça e use o aplicativo. Precisamos aproveitar o que a tecnologia nos oferece e, neste caso, a telemedicina atua como soldado de vanguarda no combate à pandemia que assola o mundo, neste momento. Como médico, aprovo e recomendo”, reforça Amaral.

Como funciona o App

O aplicativo, que tem uma navegação intuitiva, permite que cada cidadão faça o seu registro e também cadastre seus familiares. Por meio de uma ferramenta que utiliza inteligência artificial, a pessoa faz uma triagem, respondendo questões relacionadas ao seu atual estado de saúde para ter uma orientação sobre o seu nível de criticidade - recebendo orientações para fazer isolamento domiciliar, ser direcionado à teleconsulta, providenciar sua ida com urgência a um hospital ou posto de saúde, ou ainda, descartar a suspeita de contaminação. A consulta virtual pode ser agendada pelo usuário dentro dos horários disponíveis. No horário agendado, o paciente será notificado por e-mail, SMS e pelo próprio aplicativo com 10 minutos de antecedência.

A consulta

Após a realização da teleconsulta e a avaliação do médico, os pacientes podem ser acompanhados por enfermeiros e psicólogos que darão sequência ao atendimento

Caso seja necessária a emissão de atestados médicos, prescrições médicas ou pedidos de exames, o "Saúde Digital MG - Covid19" disponibilizará estes documentos no próprio aplicativo, ou por e-mail.

No caso de prescrição de medicamentos, o usuário poderá imprimir a receita com a assinatura do médico para direcionar-se até a farmácia de sua preferência - ou simplesmente mostrar o e-mail com o documento recebido em PDF.

Como baixar

O aplicativo Saúde digital MG Covid-19 pode ser baixado, gratuitamente, nas plataformas digitais como smartphones e tablets, das loja google play, para usuários do sistema Android e, App Store do sistema IOS. Cada paciente registrado tem também a possibilidade de vincular outros familiares e pessoas que não têm um celular ou dispositivo com acesso à internet, como crianças e idosos.

A ferramenta, desenvolvida pela empresa parceira Techtools, usa tecnologias inovadoras para triagem e consultas, o que evita o deslocamento desnecessário de pacientes aos serviços de saúde, desonerando a carga de trabalho nestes estabelecimentos e prevenindo novas contaminações. A empresa cedeu o uso da plataforma ao Estado de Minas Gerais, durante o combate à pandemia de covid-19.
Nosso objetivo é levar a saúde para a mão do cidadão e dar um encaminhamento adequado com o mínimo de deslocamento do doente, afirma o fundador da Techtools, Jeff Plentz.

]]>
Banco de notícias Wed, 08 Jul 2020 16:47:36 +0000
Regional de Saúde de Montes Claros e Unimontes iniciam circuito de qualificação de profissionais de saúde do Norte de Minas https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13128-regional-de-saude-de-montes-claros-e-unimontes-iniciam-circuito-dequalificacao-de-profissionais-de-saude-do-norte-de-minas https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13128-regional-de-saude-de-montes-claros-e-unimontes-iniciam-circuito-dequalificacao-de-profissionais-de-saude-do-norte-de-minas

A Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG), por meio da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS), iniciou a realização do Circuito Temático de Qualificação Complementar da Atenção Primária à Saúde, no contexto da Covid-19, nesta quarta-feira (8/7). A iniciativa conta com a participação da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e envolve profissionais que atuam em serviços de atenção primária à saúde em 86 municípios integrantes da macrorregião de saúde do Norte de Minas.

Crédito: Pedro Ricardo

Por meio de aulas on-line com duração de duas horas, foi abordado o primeiro tema do Circuito: “Assistência Odontológica Protética em Tempos de Pandemia”. A abordagem contou com a participação de professores que atuam no mestrado em cuidado primário em saúde, ministrado pela Unimontes.

A superintendente regional de saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques, entende que “a parceria estabelecida com a Unimontes, para a realização do circuito, acontece num momento em que os serviços de saúde estão tendo aumento de demanda de usuários em virtude da Covid-19. Nesse contexto, as capacitações possibilitarão aos profissionais se atualizarem e, consequentemente, refletirá na melhoria dos serviços de atenção primária à saúde que constituem a principal porta de entrada da população no Sistema Único de Saúde (SUS)”.

A referência técnica da Coordenadoria de Atenção Primária em Saúde da SRS de Montes Claros, Denise Silveira, explica que por meio da parceria estabelecida com a Unimontes, os profissionais de saúde terão a oportunidade de participar de 14 capacitações realizadas on-line. As aulas serão ministradas até 30/9, uma vez por semana. No final do circuito, a SRS de Montes Claros emitirá certificado de participação aos profissionais inscritos.

Confira, na tabela, o cronograma dos cursos que serão realizados, neste mês de julho, e nos meses de agosto e setembro, sempre, a partir das 16h.

CURSO

DATA

Monitoramento de casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 e isolamento domiciliar

15/7

Manejo Clínico da Covid-19 na atenção primária à saúde

22/7

O trabalho dos agentes comunitários de saúde no contexto da pandemia da Covid-19

29/7

Realização de pré-natal no contexto da pandemia

6/8

Adolescentes e isolamento social: orientações para abordagem sobre sono, alimentação, estudos e lazer

13/8

Atenção puerperal no contexto da pandemia

20/8

Clínica ampliada em saúde mental e atenção psicossocial em tempo de distanciamento social

26/8

População em situação de rua

2/9

Manejo do Paciente oncológico em tempos de pandemia

10/9

Adolescência, saúde digital e redes sociais em tempos de pandemia

16/9

Idoso em tempos de Covid-19: apontamentos sobre como preservar a saúde física e psicossocial

23/9

Manejo das dependências químicas no contexto da pandemia e isolamento social

23/9

Violência doméstica no cenário da Covid-19

30/9

 

Para as inscrições no Circuito Temático de Qualificação Permanente, acesse: https://www.even3.com.br/circuitosusaps2020/

]]>
Banco de notícias Wed, 08 Jul 2020 16:17:28 +0000
Boletim Epidemiológico e Assistencial Covid 19 - Edição Especial Nº 12 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13127-boletim-epidemiologico-e-assistencial-covid-19-edicao-especial-n-12 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13127-boletim-epidemiologico-e-assistencial-covid-19-edicao-especial-n-12

O Boletim Edição Especial da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), divulgado hoje (8/7), traz com detalhes a política de testagem adotada em Minas Gerais para o enfretamento à covid-19. Os números detalhados sobre testes aplicados são referentes à rede pública e também aos exames feitos na rede privada.  As informações trazem um panorama das iniciativas em andamento de ampliação de testagem em Minas.

Clique aqui e acesse o boletim. 

]]>
Banco de notícias Wed, 08 Jul 2020 14:13:37 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 08/07/2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13125-informe-epidemiologico-coronavirus-08-07-2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13125-informe-epidemiologico-coronavirus-08-07-2020

Até o momento foram 64.035 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 21.949 casos e são 40.731 casos recuperados***. Estão confirmados 1.355 óbitos. São 7.245 casos de internação hospitalar na rede pública e privada e a letalidade da doença é de 2,1%.

O elevado número de casos notificados nas últimas 24h deve-se à modificação na metodologia de coleta de dados, o que permitiu atualizar a situação epidemiológica dos municípios com o total de casos acumulados até hoje. Ressalta-se, portanto, que o número apresentado não retrata a ocorrência de casos nas últimas 24h, mas a atualização dos dados até então não informados pelos municípios.

*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por COVID-19.

**Casos em acompanhamento: Casos confirmados de Covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

***Casos recuperados: casos confirmados de Covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

Óbitos confirmados: óbitos confirmados para Covid-19.

Dos óbitos notificados (N=2.861): 1.355 foram confirmados, 175 encontram-se em investigação e 1.331 foram descartados para Covid-19.

Sobre casos suspeitos: Conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais - SES, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em sua integralidade, critério para investigação laboratorial. Esses casos permanecerão sob acompanhamento das vigilâncias epidemiológicas estadual e municipal, mas deixam de ser tratados como casos suspeitos de COVID-19 e passam a ser tratados como síndromes respiratórias de interesse à saúde.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 08/07/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Clique aqui e acesse o Quadro Resumo – óbitos Covid-19 / MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Acesse o informe detalhado clicando aqui.

]]>
Banco de notícias Wed, 08 Jul 2020 09:48:18 +0000
Município mineiro do Vale do Mucuri faz parte da lista de cidades sem registro da Covid-19 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13124-municipio-mineiro-do-vale-do-mucuri-faz-parte-da-lista-de-cidades-sem-registro-da-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13124-municipio-mineiro-do-vale-do-mucuri-faz-parte-da-lista-de-cidades-sem-registro-da-covid-19

De acordo com último Boletim Epidemiológico publicado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), dessa terça-feira (7/7), dos 853 municípios mineiros, 119 não registram casos da Covid-19. O município de Bertópolis ganha destaque nesse contexto.

Crédito: Déborah Goecking

A cidade está na região nordeste do Vale do Mucuri, localizada a 200 km de Teófilo Otoni, possui aproximadamente 4,5 mil habitantes e um pouco mais de 427 km² de extensão territorial. Bertópolis não apresenta nenhum caso da doença até o momento, pois desde o início da pandemia, o município investiu em ações estratégicas de saúde para tentar conter a propagação da doença. “Isso se deve aos esforços conjuntos da Secretaria Municipal de Saúde de Bertópolis com a Superintendência Regional de Saúde de Teófilo Otoni”, afirma a secretária de saúde do município, Aurora Rodrigues Bahia.

Barreiras sanitárias foram instaladas na entrada da cidade. Profissionais da área da saúde, desde o auxiliar de serviços gerais aos médicos e enfermeiros receberam cursos com os principais protocolos clínicos e as medidas adotadas no combate ao novo coronavírus. As visitas dos agentes comunitários e agentes de endemias foram mantidas, conforme orientações do Ministério da Saúde (MS), para a busca ativa por casos da doença.

Aldeia Maxakali

Os índios Maxakali fazem parte dos grupos indígenas remanescentes no Brasil. Atualmente, vivem em três pequenos territórios delimitados no Vale do Mucuri, nordeste do estado de Minas Gerais. Um deles, denominado Pradinho, está localizado próximo ao município de Bertópolis.

Para um melhor enfrentamento da doença na comunidade indígena, além de uma barreira sanitária que também foi instalada na entrada da aldeia, o município criou o Comitê Covid-19 Pradinho com o objetivo de articular as ações governamentais acerca da pandemia. “Realizamos constantemente reuniões com os índios como forma de conscientizá-los da gravidade da Covid-19 e dos cuidados que devem ter”, afirmou Aurora.

]]>
Banco de notícias Tue, 07 Jul 2020 18:18:32 +0000
Minas Gerais é o terceiro Estado com maior cobertura vacinal contra gripe https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13123-minas-gerais-e-o-terceiro-estado-com-maior-cobertura-vacinal-contra-gripe https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13123-minas-gerais-e-o-terceiro-estado-com-maior-cobertura-vacinal-contra-gripe

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza foi encerrada na última terça-feira (30/6). Em Minas Gerais, a cobertura geral ficou em 98,9%, a 3ª maior do Brasil. Porém, como a meta da campanha era vacinar 90% do público de cada um dos grupos prioritários, no estado a estimativa de não vacinados é 684.747 pessoas.

“Embora a campanha tenha chegado ao fim, a orientação do Ministério da Saúde é que os municípios continuem a vacinar aquelas pessoas que pertencem aos grupos prioritários até atingiram a meta preconizada. E, caso tenham disponibilidade de doses da vacina, as unidades de saúde podem incluir outras pessoas, que não estavam no público-prioritário da campanha”, explica a coordenadora estadual do Programa de Imunizações, Josianne Dias Gusmão.

Um quantitativo de 7.149.720 de pessoas incluídas para a campanha foi vacinado contra Influenza. Em alguns públicos, a cobertura ultrapassou 100%, como é o caso dos trabalhadores de saúde e pessoas com 60 anos ou mais de idade. Entre os indígenas a cobertura ficou em 92,99%. 

Outros grupos, no entanto, não atingiram a meta preconizada. Entre as puérperas, por exemplo, a cobertura foi de 86,16%; entre as crianças, 72,29%; entre as gestantes, 69,09% e entre os adultos de 55 a 59 anos a cobertura ficou 65,38%.  Estima-se que cerca de 680 mil pessoas que fazem parte destes grupos não se vacinaram.

“Enquanto tiver vacina disponível, estas pessoas ainda podem se vacinar. Basta procurar as unidades de saúde. Precisamos atingir uma cobertura de 90% em cada um dos grupos prioritários que ainda não atingimos”, explica Josianne.

Gripe em Minas

Em Minas Gerais, até o momento, foram registrados 132 casos de influenza e 15 óbitos, desde o início deste ano. Confira outros dados sobre a doença em Minas neste link.

A imunização pode reduzir os riscos de complicações, internações e mortalidades decorrentes das infecções pela influenza e por isso é muito importante que todas as pessoas incluídas no grupo prioritário sejam vacinadas.

Segundo Josianne Gusmão, neste cenário de epidemia de covid-19, a vacinação contra a influenza é ainda mais importante. “A vacina da influenza é a medida de prevenção mais eficaz para proteger contra a doença. Neste momento de pandemia, é necessário evitar a sobrecarga dos serviços de saúde e a vacina contra a influenza tem o efeito de evitar hospitalizações. Por isso, as pessoas que fazem parte do grupo prioritário devem procurar um posto de saúde para vacinar”, afirma a coordenadora.

]]>
Banco de notícias Tue, 07 Jul 2020 18:14:14 +0000
Mudança na metodologia amplia dados sobre a Covid19 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13122-mudanca-na-metodologia-amplia-dados-sobre-a-covid19 https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13122-mudanca-na-metodologia-amplia-dados-sobre-a-covid19

O arquivo em CSV anteriormente disponibilizado no site coronavirus.saude.mg.gov.br/painel foi reformulado considerando a atualização da metodologia do Boletim Epidemiológico com a implementação do Painel Covid-19 MG para o monitoramento do número de casos confirmados, como definido na Nota Técnica COES MINAS COVID-19 Nº 50/2020 – 19/06/2020.

A partir do dia 7/7/2020, serão disponibilizados dois arquivos em formato CSV:
CSV_Painel : compilado das informações encaminhadas pelos municípios para a SES-MG para a elaboração do Boletim Epidemiológico. Esse arquivo é composto apenas com as informações de casos confirmados por dia, segundo município de residência.

Importante: Os municípios, após realizarem uma investigação epidemiológica, podem retirar da lista de casos confirmados algum caso com inconsistência. Dessa forma, pode ser que ao invés de acrescentar, eles retirem e o valor informado será negativo.
CSV_Sistemas: formado pelo agrupamento das informações dos Sistemas de Informação em Saúde oficiais, E-SUS VE (para casos leves de COVID-19) e SIVEP-GRIPE para casos graves e óbitos, além dos casos que realizaram exames em laboratórios particulares, públicos e farmácias (testes rápidos).

Lembramos que o tempo de entrada de informação nos sistemas oficiais tem um delay (demora) temporal compatível com o processo de vigilância epidemiológica, além de uma subnotificação dos casos por parte dos municípios nesses sistemas, dessa forma esse arquivo possui número de casos menor do que os dados do CSV Painel Covid-19.

Importante: O número de casos desse arquivo não será igual ao número de casos do arquivo CSV Painel Covid-19, bem como do Boletim Epidemiológico. Entretanto, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), além de fomentar que os municípios preencham os casos nos sistemas de informação oficiais, entende que esses sistemas possuem mais detalhes dos casos de Covid-19 e são os instrumentos que orientam as ações de Vigilância e Controle da doença e tornará o registro perene, sem que ocorra perda das informações após o período de enfrentamento da pandemia.

]]>
Banco de notícias Tue, 07 Jul 2020 17:51:38 +0000
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13121-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/sobre/publicacoes/comunicacao-e-educacao-em-saude/stories/13121-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais

O secretário de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, e o secretário adjunto de Saúde Marcelo Cabral concedem coletiva virtual nesta quarta-feira (8/7), às 12h30.

Na ocasião, serão abordadas as ações do Governo do Estado no enfrentamento ao coronavírus. Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais (Instagram e Facebook) do Governo de Minas.

Haverá, também, transmissão ao vivo pelo canal aberto da Rede Minas e pelo link www.redeminas.tv/ e Rádio Inconfidência AM 880

As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite a Rede Minas.

As perguntas devem ser enviadas até as 10h30, desta quarta-feira (8/7) para o e-mail: jornalismo@saude.mg.gov.br .

Solicitamos que seja colocada no assunto do e-mail a seguinte frase - PERGUNTAS COLETIVA - para que possamos identificar.

Serviço:

Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais
Data: 08/07/2020 (quarta-feira).
Horário: 12h30
Local: Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais:
Instagram - https://instagram.com/governomg
Facebook- https://www.facebook.com/governomg/

]]>
Banco de notícias Tue, 07 Jul 2020 17:35:08 +0000