Notícias https://www.saude.mg.gov.br:443 Thu, 06 Aug 2020 09:21:23 +0000 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Representantes da SES-MG detalham mudança na notificação de óbitos por covid-19 https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13339-representantes-da-ses-mg-detalham-mudanca-na-notificacao-de-obitos-por-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13339-representantes-da-ses-mg-detalham-mudanca-na-notificacao-de-obitos-por-covid-19

Minas Gerais registrou 135.728 casos confirmados da covid-19 e 3.043 óbitos até o momento. Em coletiva virtual desta terça-feira (4/8), o Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, voltou a falar sobre a unificação da notificação de óbitos à plataforma do Governo Federal, bem como sobre a atual situação da rede de saúde em Minas.

Alexandre Scotti

“Conforme anunciado nesta segunda-feira (3/8), ao longo desta semana será feita a sincronização entre o nosso banco de dados e o Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (SIVEP-Gripe), que é o banco de dados nacional”, reforçou.

Já o secretário adjunto de Estado de Saúde, Marcelo Cabral, pontuou que o dinamismo do cenário em relação à covid-19 gera a necessidade de mudanças, como a unificação da notificação de óbitos.

“Houve um aprendizado ao longo da epidemia e os ajustes são necessários para melhor atender a população mineira e garantir a assistência a todos”, explicou Cabral.

Os profissionais da rede de saúde do estado receberam treinamento quanto à plataforma do governo federal, para que estivessem aptos a alimentar o sistema com a adequação e agilidade necessárias. “Quando identificamos que o banco já está sendo alimentado da forma correta, iniciamos a transição para o SIVEP-Gripe. Por isso, há um pequeno atraso no nosso banco de dados em relação ao sistema federal”, explicou o secretário.

Rede de Saúde

Em relação à estruturação da rede de saúde em Minas Gerais, com a ampliação de cerca de 80% do número de leitos de UTI e de enfermaria desde o início da pandemia, Marcelo Cabral reforçou a efetividade do planejamento e o preparo realizado pelo estado para o enfrentamento à covid-19.

“O Governo de Minas e a SES-MG realizaram um planejamento bastante efetivo quanto à epidemia, inclusive antecipando-se ao surgimento das necessidades. O fato de não termos problema de desassistência aos mineiros é uma prova disso”, afirmou Marcelo Cabral.

Atualmente, estão cadastrados no SUS fácil 20.795 leitos de enfermaria e 3.740 leitos de UTI. A taxa de ocupação geral de leitos de UTI está em 66,64% e de leitos de enfermaria está em 57,65%.

 

“Conforme anunciado nesta segunda-feira (3/8), ao longo desta semana será feita a sincronização entre o nosso banco de dados e o Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (SIVEP-Gripe), que é o banco de dados nacional”, reforçou.

Já o secretário adjunto de Estado de Saúde, Marcelo Cabral, pontuou que o dinamismo do cenário em relação à covid-19 gera a necessidade de mudanças, como a unificação da notificação de óbitos.

“Houve um aprendizado ao longo da epidemia e os ajustes são necessários para melhor atender a população mineira e garantir a assistência a todos”, explicou Cabral.

Os profissionais da rede de saúde do estado receberam treinamento quanto à plataforma do governo federal, para que estivessem aptos a alimentar o sistema com a adequação e agilidade necessárias. “Quando identificamos que o banco já está sendo alimentado da forma correta, iniciamos a transição para o SIVEP-Gripe. Por isso, há um pequeno atraso no nosso banco de dados em relação ao sistema federal”,
explicou o secretário.

Rede de Saúde

Em relação à estruturação da rede de saúde em Minas Gerais, com a ampliação de cerca de 80% do número de leitos de UTI e de enfermaria desde
o início da pandemia, Marcelo Cabral reforçou a efetividade do planejamento e o preparo realizado pelo estado para o enfrentamento à covid-19.

“O Governo de Minas e a SES-MG realizaram um planejamento bastante efetivo quanto à epidemia, inclusive antecipando-se ao surgimento das necessidades. O fato de não termos problema de desassistência aos mineiros é uma prova disso”, afirmou Marcelo Cabral.

Atualmente, estão cadastrados no SUS fácil 20.795 leitos de enfermaria e 3.740 leitos de UTI. A taxa de ocupação geral de leitos de UTI está em 66,64% e de leitos de enfermaria está em 57,65%.

]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 15:28:58 +0000
Romeu Zema inaugura ala com 16 leitos de UTI no Hospital do Ipsemg, em Belo Horizonte https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13338-romeu-zema-inaugura-ala-com-16-leitos-de-uti-no-hospital-do-ipsemg-em-belo-horizonte https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13338-romeu-zema-inaugura-ala-com-16-leitos-de-uti-no-hospital-do-ipsemg-em-belo-horizonte

O governador Romeu Zema anunciou hoje (3/8) nova ala com 16 leitos de UTI no Hospital do Ipsemg, em Belo Horizonte, para o tratamento de pacientes da covid-19. Agora, o hospital conta com 46 leitos de UTI. Estão sendo investidos R$ 5,2 milhões na reforma e ampliação do espaço, além da equipagem das unidades.

O investimento no hospital integra os esforços do Governo de Minas para ampliar a rede de Saúde do Estado no enfrentamento à pandemia do coronavírus. Desde março, o governo já ampliou cerca de 1,5 mil leitos de UTIs em todas as regiões mineiras. Atualmente, Minas é o estado com o menor número de óbitos por cem mil habitantes no país.

André Cruz | Imprensa MG

Durante o anúncio, Romeu Zema ressaltou que, além de enfrentar a guerra contra a covid-19, o governo também enfrenta uma batalha para que o servidor público, que é atendido pelo Ipsemg, tenha um tratamento digno. “Todo o nosso esforço é para oferecer uma assistência médica de qualidade”, disse.

Reconstrução do instituto

O presidente do Ipsemg, Marcus Vinícius de Souza, explicou que os leitos ficarão, posteriormente, como legado para a unidade hospitalar, possibilitando, por exemplo, o aumento no número de cirurgias eletivas. “Isso demonstra o esforço da atual gestão na reconstrução do Ipsemg”, afirmou.

Para o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy, o anúncio demonstra o compromisso do Governo de Minas com o servidor. “Além de ampliar a UTI do hospital em 53%, nós recuperamos todos os convênios que o Ipsemg tinha e que haviam sido cancelados em dezembro de 2018”, lembrou.

Valorização

Os 16 novos leitos de UTI no Hospital do Ipsemg se somam às diversas ações do Governo de Minas para resgatar e valorizar o instituto. Em 2019, a instituição recebeu a maior execução orçamentária de sua história, com R$ 1,221 bilhão aplicados na Saúde. O montante representa 22,7% a mais que o executado em 2018.

Para alcançar este valor, o Estado autorizou o repasse de recursos extras - além da previsão orçamentária para o ano de 2019 – de valores que não haviam sido executados em anos anteriores.

Também em 2019, a atual gestão quitou cerca de R$ 300 milhões em dívidas do instituto com fornecedores, profissionais da Saúde e rede credenciada.

Com todas as medidas tomadas pelo governo, houve resgate e ampliação da rede credenciada e, consequentemente, diminuição do tempo de espera para atendimento. Entre os novos hospitais credenciados estão o Biocor, Lifecenter e Madre Teresa, em Belo Horizonte, e o Santa Marta, em Uberlândia.

]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 15:21:15 +0000
SES-MG unifica notificação de óbitos à plataforma do Governo Federal https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13326-ses-mg-unifica-notificacao-de-obitos-a-plataforma-do-governo-federal https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13326-ses-mg-unifica-notificacao-de-obitos-a-plataforma-do-governo-federal

Para agilizar o fluxo de informações no contexto da pandemia, o boletim epidemiológico da covid-19 em Minas Gerais irá passar por mudanças em relação à notificação de óbitos. As alterações foram explicadas pelo Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (3/8).

Gil Leonardi | Imprensa MG

“Durante esta semana, será feita uma mudança de metodologia das notificações, em especial nas notificações dos óbitos. Nós já vínhamos orientando aos municípios a manterem a atualização no sistema federal, o SIVEP-Gripe. Neste momento, entendemos que a plataforma já está suficientemente atualizada para que possamos fazer a migração da notificação, que é feita pelos municípios ao estado de Minas”, informou o secretário.

Devido à alteração, com a unificação das informações repassadas pelas prefeituras ao sistema federal e não mais à SES-MG, momentaneamente não serão divulgadas determinadas informações sobre os óbitos, como sexo e idade, até que as mudanças estejam concluídas. “Nós retornaremos com esta divulgação na próxima semana. Vale destacar que a notificação no SIVEP-Gripe é praticamente instantânea, o que nos ajudará na qualificação dos dados", pontua.

Minas Consciente

Além das modificações nas notificações, o secretário de Estado Adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, reforçou a importância das alterações trazidas pela nova versão do plano Minas Consciente, que agora passa a ter três ondas: a verde, a amarela e a vermelha, simplificando as indicações para as prefeituras sobre os cenários epidemiológicos de cada região. "Agora, para que determinada localidade siga para a onda verde, por exemplo, é preciso aguardar 28 dias na onda amarela”, disse Marcelo Cabral.

Cenário atual

O secretário Carlos Eduardo Amaral ainda pontuou os fatores que indicam a estabilização da covid-19 em Minas, mas destacou que o momento ainda é de atenção quanto aos cuidados para prevenção à doença, incluindo o isolamento social e os hábitos de higiene, como o uso de máscaras de proteção e a lavagem constante das mãos.

“A solicitação por internação hospitalar está nivelada, sem propensão a um crescimento. A ocupação de leitos dentro do estado, embora apresente flutuação, segue tendência de estabilidade, assim como o número de óbitos registrados. É importante destacar que não estamos fora de risco. Ainda é muito importante a participação individual de cada cidadão, pois o isolamento e os cuidados gerais de higiene podem fazer com que a epidemia se mantenha nesses níveis, chegando até numa tendência de queda”, afirmou o secretário de Estado de Saúde.

]]>
Banco de notícias Mon, 03 Aug 2020 15:56:13 +0000
Minas Gerais recebeu 5 milhões EPIs e 35 respiradores para combate ao coronavírus https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13321-minas-gerais-recebeu-5-milhoes-epis-e-35-respiradores-para-combate-ao-coronavirus https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13321-minas-gerais-recebeu-5-milhoes-epis-e-35-respiradores-para-combate-ao-coronavirus

Enfrentar um inimigo como a covid-19 requer estratégia, recursos e, principalmente, união. Nessa batalha, o Governo de Minas não está sozinho. Além do apoio da população e dos órgãos públicos, o Estado tem enfrentado essa guerra com parceiros da iniciativa privada.

Até o momento, Minas Gerais recebeu, de empresas e pessoas físicas, cerca de R$ 50 milhões em doações de materiais para o combate da covid-19. O Itaú Unibanco, por meio do programa Todos Pela Saúde, é responsável por cerca de 80% desse montante. Desde junho, a instituição entregou ao estado 5 milhões de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) e 35 respiradores – aparelho fundamental para o tratamento de pacientes com covid-19, que precisam de internação hospitalar.

O Todos Pela Saúde foi criado pelo Itaú Unibanco no início da pandemia para auxiliar os estados no combate à covid-19, com apoio de instituições como o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass), o Instituto Sírio Libanês, de São Paulo, e especialistas renomados como o doutor Drauzio Varella, que presta apoio ao programa com análises sobre a disseminação e o controle do vírus.

“O banco Itaú doou R$ 1 bilhão para o programa e formou uma aliança de diversos especialistas dos setores da saúde para que eles possam definir, com critérios técnicos e científicos, as ações financiadas com esse recurso”, explica a professora do Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, do Hospital Sírio Libanês, Ana Maria Valle Rabello. A especialista, responsável por desenvolver esse trabalho em Minas Gerais, acompanha as atividades do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes-Minas) desde maio para avaliar qual a ajuda necessária para o atual momento.

Créditos: Defesa Civil de Minas Gerais

Minas Gerais foi o estado brasileiro que recebeu a maior quantidade de EPI’s do programa, abastecido com 5 milhões de itens direcionados a mais de 300 instituições em cerca de 200 cidades. Em menos de 30 dias, cerca de 90% dos materiais doados já tinham sido entregues aos locais de destino, graças ao trabalho e esforço da Defesa Civil Estadual.

“Pelo tamanho do território mineiro e pela interiorização da doença neste momento, houve uma maior doação desse material para Minas”, diz. “O programa não substitui nenhuma responsabilidade dos órgãos públicos, é um projeto complementar a essas ações”, complementa Ana Maria.

Com auxílio de colaboradores e profissionais, a Defesa Civil organizou o processo de recebimento, triagem e logística da distribuição do material. Foram definidos dois processos: a retirada dos insumos pelas próprias prefeituras diretamente no galpão da Defesa Civil, no bairro Gameleira, ou a entrega feita pela corporação. Os profissionais trabalharam devidamente protegidos e respeitando as medidas de segurança de prevenção à covid-19.

De acordo com o Major Eduardo Lopes, essa união de esforços é uma lição para além do atual momento da pandemia. “As crises trazem uma sensibilidade de todos os órgãos. O nosso estado carrega a bandeira do racionamento, da eficiência e da produtividade. Quando nos juntamos, percebemos que não é preciso ter tudo em um só lugar. Somos um Estado integrado”, ressalta o Major.

Etapas

Dividido em quatro eixos, informar, proteger, cuidar e retomar, o Programa Todos Pela Saúde envolve campanhas informativas sobre o uso de máscaras e cuidados gerais de higiene, doação de EPI’s, apoio a gestores e capacitação de profissionais. “Essa última etapa é sobre colaboração em estratégias visando a retomada das atividades quando a pandemia melhorar”, explica Ana Maria.

]]>
Banco de notícias Mon, 03 Aug 2020 09:55:18 +0000
SES-MG esclarece interdição no HJMM e ressalta importância do hospital para região https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13348-ses-mg-esclarece-interdicao-no-hjmm-e-ressalta-importancia-do-hospital-para-regiao https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13348-ses-mg-esclarece-interdicao-no-hjmm-e-ressalta-importancia-do-hospital-para-regiao

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) esclarece que, no tange à interdição cautelar determinada por ela, por meio da Superintendência Regional de Saúde de Coronel Fabriciano (SRS/CFA), no Hospital Dr. José Maria Morais, no município de Coronel Fabriciano, o funcionamento das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em instituições hospitalares pressupõe a adoção de padrões mínimos de segurança e qualidade aos pacientes, estabelecidos em normas técnicas específicas.

Frente à constatação de procedência de denúncias obtidas junto aos canais oficiais e considerando o risco à saúde dos pacientes, foi realizada, em 30/07/2020, mais uma visita e posterior medida administrativa de interdição cautelar dos leitos de UTI do Hospital Dr. José Maria Morais. Antes disso, no entanto, a SRS/CFA havia realizado visita técnica nas dependências do hospital, em 02/06/2020 e 29/07/2020, e o prestador foi previamente informado das inconformidades e da necessidade de adequações.


A SES/MG ressalta que a interdição cautelar diz respeito tão somente às internações em leitos de Terapia Intensiva, ou seja, os demais atendimentos do HJMM continuam sendo realizados à população normalmente. O retorno das atividades na UTI está condicionado à regularização das inconformidades apuradas.


Foi orientado ao HJMM a fazer o cadastro do laudo de transferência de todos os pacientes em leitos de UTI (COVID-19 e Clínica) para outros hospitais referência da região, até a regularização do serviço, objetivando garantir a assistência integral e universal desses pacientes.


Importante compartilhar que SES/MG e o município de Coronel Fabriciano têm trabalhado, desde a data do episódio citado, em possibilitar o mais rápido possível a desinterdição da UTI, nos termos do art. 102, § 2º, da Lei 13.317, de 24/09/1999, que contém o Código de Saúde do Estado de Minas Gerais. Salienta ainda que recebeu hoje (05/08), em sua sede, instalada na Cidade Administrativa, localizada em Belo Horizonte, o prefeito de Coronel Fabriciano, Marcos Vinícius Bizzarro e o procurador-geral do município, Denner Franco.


A SES/MG compreende e reconhece a importância do Hospital Dr. José Maria Morais como referência de atendimentos para o município de Cel. Fabriciano e região, justificativa que impõe a necessidade de atuar em parceria com os demais gestores (do município e do hospital) na busca de uma solução.


Finalmente, ratifica que as ações desempenhadas pela equipe da SRS/CFA e pela Central Regional de Regulação Assistencial Vale do Aço/Ipatinga foram e sempre serão orientadas pelas diretrizes da SES/MG, regramentos sanitários e pelos princípios e normativas da administração pública. A SES/MG, regionalmente representada pelaSRA/CFA, está à disposição do município e do Hospital Dr. José Maria Morais para dialogar e propor medidas que promovam e resguardem a saúde da população.


SOBRE A INTERDIÇÃO - Esclarecemos que a medida de interdição cautelar é aplicada em estabelecimento ou produto, quando for constatado indício de infração sanitária em que haja risco para a saúde da população. A infração perdurará até que sejam sanadas as irregularidades, objeto da ação fiscalizadora. Sendo assim, mediante a apresentação da comprovação de aquisição/instalação dos equipamentos de hemodiálise, com qualificação de instalação destes, garantindo que os mesmos estão funcionando em conformidade com as especificações/parâmetros do fabricante; a apresentação da análise de água purificada pelos equipamentos de osmose reversa após sua instalação; o estabelecimento de um programa de manutenção preventiva dos equipamentos (não apenas corretiva); a comprovação da assistência de médico nefrologista à beira leito e a regularização do estoque de medicamentos, materiais e insumos mínimos necessários à atividade; a medida poderá ser revista.

]]>
Banco de notícias Wed, 05 Aug 2020 20:55:06 +0000
SES-MG comemora Dia da Vigilância Sanitária https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13347-ses-mg-comemora-dia-da-vigilancia-sanitaria https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13347-ses-mg-comemora-dia-da-vigilancia-sanitaria

O dia 05 agosto celebra as ações da VISA e lembra a sua presença no dia a dia das pessoas

Com o tema “Se tem saúde, tem VISA”, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) se junta às comemorações do Dia da Vigilância Sanitária. Celebrado em todo o país hoje, 05 de agosto, as ações da Vigilância Sanitária (VISA) são parte importante do Sistema Único de Saúde (SUS) e estão presentes no cotidiano de toda a população.

A data de 5 de agosto foi escolhida por ser o nascimento do sanitarista Oswaldo Cruz, importante nome na história da vigilância sanitária do Brasil e responsável pelo controle de epidemias como febre amarela, varíola e peste no início do século XX. A data foi instituída em 2015, pela Lei nº 13.098, de 27 de janeiro.

A Vigilância Sanitária atua em vários setores sociais, seja na inspeção de alimentos em restaurantes, no comércio e fabricação de medicamentos, ou na fiscalização de estabelecimentos de saúde como hospitais, laboratórios, salão de beleza e academias, as ações da VISA são parte integrante da saúde pública coletiva.

Também neste momento de emergência em saúde em que o mundo enfrenta a pandemia de covid-19, a VISA-MG está presente. De forma geral, integram suas ações de enfrentamento à epidemia as inspeções sanitárias em caráter de urgência, o monitoramento de produtos expostos à venda, a avaliação de projetos arquitetônicos dos estabelecimentos sujeitos ao controle sanitário, o monitoramento de surtos, a coleta e análise de produtos e ambientes caracterizados como emergenciais.

“Desde a declaração de emergência em Saúde Pública, a Superintendência de Vigilância Sanitária de Minas Gerais (SVS-MG) concentrou seus esforços nas ações de enfrentamento ao SARS-CoV-2 (covid-19). Nas suas diferentes formas de atuação, a VISA se fez presente durante todo o período de emergência, e assim permanecerá, mantendo sua principal função na minimização dos riscos e na prevenção e promoção da saúde”, comenta Filipe Curzio Laguardia, Superintendente de Vigilância Sanitária.

Além da elaboração e atualização de diversas notas técnicas acerca das Ações Sanitárias, foram criadas estratégias para dar continuidade às ações de rotina da vigilância sanitária, sem prejuízo para a saúde da população. Um exemplo importante foi a publicação da Resolução SES nº 7107/2020, por meio da qual foi autorizada a inspeção remota/autoinspeção para renovação de alvará para os estabelecimentos que guardam relação direta com o enfrentamento da Covid-19.

Anos anteriores
Todo o ano a SES, por meio da Superintendência de Vigilância Sanitária, comemora a data com a realização de eventos. No ano passado, foi realizado o concurso "Se tem saúde tem VISA" que tem como objetivo promover a atuação da Vigilância Sanitária nos municípios do estado de Minas Gerais e comemorar a data. Os municípios que desenvolvessem as ações mais criativas de comemoração ao dia da VISA junto aos cidadãos concorreram a uma inscrição, sem custos, do 8° Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (Simbravisa), que foi realizado no Expominas, em Belo Horizonte.
“Neste ano, em função da pandemia de covid-19, não teremos nenhum evento comemorativo. Mas também não queremos que a data passe em branco. Estamos então buscando lembrar junto à população mineira o papel que a VISA tem na saúde coletiva, principalmente em um cenário de pandemia, para marcar esta data tão importante para o SUS”, finaliza Filipe Laguardia.

]]>
Banco de notícias Wed, 05 Aug 2020 18:47:26 +0000
Publicado aviso de licitação para conclusão do Hospital Regional de Governador Valadares https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13346-publicado-aviso-de-licitacao-para-conclusao-do-hospital-regional-de-governador-valadares https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13346-publicado-aviso-de-licitacao-para-conclusao-do-hospital-regional-de-governador-valadares

O Governo de Minas, por meio do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) publicou, na edição do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (5/8), aviso de licitação para a conclusão das obras do Hospital Regional de Governador Valadares, no Leste de Minas. Também foi dada ordem de início para pavimentação da LMG-760, trecho Timóteo-São José do Goiabal- BR-262.

As obras foram anunciadas nesta terça-feira (4/8) pelo governador Romeu Zema e fazem parte de um pacote de investimentos de R$ 416 milhões para ações integradas de reparação na Bacia do Rio Doce, em razão dos prejuízos causados pelo rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana, em 2015.

Hospital Regional

Os recursos para as obras do Hospital Regional, antiga demanda da região, estão estimados em R$ 50 milhões. No total, o investimento será de R$ 75,3 milhões, sendo R$ 25,3 milhões destinados à aquisição de equipamentos. O hospital atenderá cerca de 1,5 milhão de pessoas em 86 municípios da Macrorregião Leste, englobando as regiões de Governador Valadares e Coronel Fabriciano e Teófilo Otoni. São 23.582,00 m² de área construída, distribuídos em quatro blocos (A, B, C e D), em um terreno de 45.728,00 m².

Está prevista a construção de portaria, reservatórios subterrâneos, rampa de acessibilidade, conclusão das subestações, casas de gases medicinais, cabine de medição e casa de geradores, além de todo o acabamento dos blocos. Também estão previstas a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE); instalações elétricas e de proteção de combate a incêndio nos blocos C e D; instalações hidrossanitárias de ligações nas áreas externas; ligações de esgoto sanitário nas áreas externas; instalações de climatização/ventilação, principalmente com redes de dutos; paisagismo; comunicação visual, entre outros.

LMG-760

Também foi autorizada ordem de início para a pavimentação da rodovia LMG-760, no trecho Timóteo-São José do Goiabal-BR-262. A pavimentação de 58 quilômetros vai interligar as rodovias BR-381 à BR-262, potencializando o intercâmbio econômico entre cidades do Vale do Aço e da Zona da Mata mineira. Além disso, o asfaltamento vai facilitar o escoamento da produção regional rumo ao mercado internacional, por meio dos acessos aos portos do Espírito Santo e do Rio de Janeiro.

Serão investidos R$ 128 milhões, provenientes de repasse da Fundação Renova, e mais R$ 18,5 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

obra LMG-760 - credito DER-MG - divulgação

]]>
Banco de notícias Wed, 05 Aug 2020 18:24:13 +0000
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13345-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13345-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, e o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico Fernando Passalio respondem perguntas da imprensa em coletiva virtual nesta quinta-feira (6/8), às 12h30.

Na ocasião, serão abordadas as ações do Governo do Estado na prevenção e enfrentamento ao coronavírus em Minas Gerais. Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais (Facebook do Governo de Minas e Instagram da Secretaria de Saúde.

Haverá, também, transmissão ao vivo pelo canal aberto da Rede Minas e pelo link www.redeminas.tv/.

As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite a Rede Minas.

As perguntas devem ser enviadas até as 10h30, desta quinta-feira (6/8), para o secretário de Saúde pelo e-mail: jornalismo@saude.mg.gov.br e, para o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, para: comunicacao@desenvolvimento.mg.gov.br

Solicitamos que seja colocada no assunto do e-mail a seguinte frase - PERGUNTAS COLETIVA - para que possamos identificar.

Serviço: Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais e mudança do plano Minas Consciente
Data: 6/8/2020 (quinta-feira)
Horário: ‪12h30
Local: Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais: Instagram - https://instagram.com/saudemg
Facebook - https://www.facebook.com/governomg/

]]>
Banco de notícias Wed, 05 Aug 2020 17:28:34 +0000
Cuidados de prevenção à covid-19 devem ser reforçados em época de frio https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13344-cuidados-de-prevencao-a-covid-19-devem-ser-reforcados-em-epoca-de-frio https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13344-cuidados-de-prevencao-a-covid-19-devem-ser-reforcados-em-epoca-de-frio

Durante o inverno, de forma geral, é comum o aumento no número de casos de doenças respiratórias. Entretanto, neste ano, com a ocorrência da pandemia da covid-19, os cuidados para a prevenção se tornaram ainda mais importantes. O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, falou sobre o assunto na coletiva virtual realizada nesta quarta-feira (5/8), em Belo Horizonte.

Gil Leonardi | Imprensa MG

De acordo com o secretário, é possível que haja algum aumento nos números da doença, devido ao frio. Entretanto, a conscientização da população em relação aos cuidados de higiene pode ajudar a reduzir o impacto do fator climático.

“Atualmente, já temos a noção clara de que é preciso evitar aglomerações, manter a ventilação adequada nos ambientes, além de fazer uso de máscara e realizar a lavagem das mãos. Por isso, entendemos que o frio pode trazer algumas mudanças, mas não seria algo tão impactante, devido ao trabalho que estamos fazendo”, explicou o secretário de Estado de Saúde.

Com relação ao cenário da covid-19 em Minas Gerais, Amaral destacou que o estado segue em fase de platô, com tendência à estabilização de casos, segundo os dados analisados diariamente pela SES-MG. Ainda assim, é cedo para falar em queda efetiva nos números relacionados à doença.

“As projeções anteriores mostravam que poderíamos ter um número maior de casos entre meados de julho e meados de agosto, configurando o pico da covid-19 no estado. Diante disso, desenvolvemos ações para evitar essa ocorrência, como as reuniões realizadas com as prefeituras para que os municípios com maior nível de flexibilização retrocedessem. Hoje, tudo indica que conseguimos evitar aquele nível tão alto e estamos trabalhando num platô. A atual projeção aponta que vamos seguir algum tempo nesse nível até que os números comecem a cair”, detalhou o secretário.

Minas Consciente

Durante a coletiva, o secretário de Estado Adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, reforçou que a adesão dos municípios ao plano Minas Consciente é voluntária. “A nova versão do Minas Consciente, procurando atender às sugestões enviadas por meio da consulta pública, buscou privilegiar a compreensão de diferentes fatores que impactam os municípios. Reforçamos que a adesão ao plano é voluntária, ocorrendo por meio de decreto municipal”, pontuou Cabral.

Até o momento, 382 municípios já aderiram ao Minas Consciente, representando um impacto em cerca de 9 milhões de pessoas.

Saiba mais em: www.mg.gov.br/minasconsciente

]]>
Banco de notícias Wed, 05 Aug 2020 17:02:04 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 05/08/2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13343-informe-epidemiologico-coronavirus-05-08-2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13343-informe-epidemiologico-coronavirus-05-08-2020

Até o momento foram 139.661 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 28.102 casos e são 108.364 casos recuperados***. Estão confirmados 3.195 óbitos. São 15.266 casos de internação hospitalar na rede pública.
 
A SES-MG reforça que o número de casos e óbitos confirmados nas últimas 24h pode não retratar a ocorrência de novos casos no período, mas o total de casos notificados à SES/MG nas últimas 24h.
 
*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.
 
**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.
***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.
 
Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.
 
*Devido à alteração, com a unificação das informações repassadas pelas prefeituras ao sistema federal e não mais à SES-MG, momentaneamente não serão divulgadas determinadas informações sobre os óbitos, como sexo e idade, até que as mudanças estejam concluídas. A previsão é de que os dados voltem a ser divulgados na próxima semana*.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 5/8/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.
 
Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Acesse o informe detalhado clicando aqui.

 
]]>
Banco de notícias Wed, 05 Aug 2020 10:53:27 +0000
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13342-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13342-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, e o secretário adjunto de Saúde Marcelo Cabral respondem perguntas da imprensa em coletiva virtual nesta quarta-feira (5/8), às 12h30‬.

Na ocasião, serão abordadas as ações do Governo do Estado na prevenção e enfrentamento ao coronavírus. Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais - Instagram da Saúde e Facebook do Governo de Minas.

Haverá, também, transmissão ao vivo pelo canal aberto da Rede Minas e pelo link www.redeminas.tv/.
As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite a Rede Minas.

- As perguntas devem ser enviadas até as 10h30, desta quarta-feira (5/8) para e-mail: jornalismo@saude.mg.gov.br .
- Solicitamos que seja colocada no assunto do e-mail a seguinte frase - PERGUNTAS COLETIVA - para que possamos identificar.

Serviço:
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais
Data: 5/8/2020 (quarta-feira)
Horário: ‪12h30‬
Local: Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais: Instagram - https://instagram.com/saudemg/
Facebook - https://www.facebook.com/governomg/

]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 18:35:41 +0000
Regional de Saúde de Januária realiza reunião com ênfase nos serviços de Saúde Bucal https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13341-regional-de-saude-de-januaria-realiza-reuniao-com-enfase-nos-servicos-de-saude-bucal https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13341-regional-de-saude-de-januaria-realiza-reuniao-com-enfase-nos-servicos-de-saude-bucal

A Regional de Saúde de Januária, por intermédio da Coordenação de Atenção à Saúde (CAS), realizou reunião com os 25 Municípios de sua jurisdição para tratar diversos assuntos, principalmente, sobre a Saúde Bucal.

O encontro, oportunizado por meio de videoconferência na quinta-feira (30/7), teve como objetivo alinhar os procedimentos de odontologia neste momento de pandemia do coronavírus, discutindo sobre as notas técnicas e protocolos específicos, como as Notas Técnicas nº 67 e nº 68, emitidas pelo Coes Minas Covid-19.

A nota NT nº 67 vem descrever sobre o uso das tecnologias nas práticas odontológicas nos serviços públicos de saúde bucal do Sus-MG durante e pós Covid-19, assunto de grande relevância, tendo em vista a implantação da teleodontologia no Brasil, que foi normatizada pelo Conselho Federal de Odontologia, por meio da Resolução CFO nº 226, de 4 de junho de 2020, mas que ainda permanece expressamente vedado o exercício da Odontologia a distância, mediado por tecnologias, para fins de consulta, diagnóstico, prescrição e elaboração de plano de tratamento odontológico.

O grande avanço desta nova estrutura nos serviços de odontologia está atrelado às novas possibilidades de atendimento à população. Esse serviço amplia a atuação da odontologia por meio digital, possibilitando a realização do telemonitoramento e teleorientação nos Serviços Públicos de Saúde Bucal, sendo que essas ações deverão ser realizadas exclusivamente por cirurgiões-dentistas, visando o acompanhamento da população cadastrada e, especialmente, das pessoas com condições crônicas de saúde (gestantes, diabéticos, pessoas com necessidades especiais/deficiência (PNE), dentre outros grupos), o que possibilitará o trabalho de promoção da saúde e a prevenção das doenças e agravos bucais junto à população.

Já a NT nº 68, trata das orientações para o atendimento odontológico no cenário de enfrentamento da Covid-19 para avaliação e definição dos procedimentos e fluxos para o atendimento. A NT considera as recomendações vigentes das autoridades de saúde pública nacional, locais e órgãos competentes, principalmente relacionadas à garantia da continuidade do cuidado, prevenção e controle de infecção nos serviços odontológicos.

Conforme a nota, é recomendado aos municípios que se organizem e divulguem um serviço de orientação/monitoramento à distância, que tenha um profissional cirurgião-dentista, utilizando tecnologias disponíveis como telefone, aplicativos de videoconferência e mensagens, e-mail, vídeo calls, entre outras. O objetivo é fornecer orientações aos usuários que se encontravam em tratamento odontológico nas unidades de saúde, de forma a possibilitar a continuidade do cuidado à distância, sempre que possível; orientar os usuários sobre os fluxos de atendimento de urgência/emergência presenciais definidos localmente, para os casos que não possam ser resolvidos à distância por meio do uso de tecnologias.

Durante a reunião, outros assuntos foram abordados, como Avaliação dos Serviços Estaduais em virtude da pandemia por Covid-19 (LRPD/CO), as Internações por Condições Sensíveis na Atenção Primária a Saúde (ICSAP), assim como alguns informativos relacionados ao Programa de Suplementação de Ferro, divulgação da quantidade de oxímeros que os municípios da área de abrangência da GRS- Januária irão receber.

A coordenadora da CAS, Nayra de Oliveira, e a referência técnica de Atenção Primária à Saúde, Isabela Crispim consideraram a reunião muito produtiva e salientaram como foi assertivo abordar a Nota Técnica Coes Minas 68 em uma reunião conjunta dos coordenadores de APS e Saúde Bucal, já que essa, traz protocolos de biossegurança que devem ser de conhecimento de toda a equipe.

 

]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 18:32:42 +0000
SMAM 2020 discute importância do aleitamento materno para um planeta mais saudável https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13340-smam-2020-discute-importancia-do-aleitamento-materno-para-um-planeta-mais-saudavel https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13340-smam-2020-discute-importancia-do-aleitamento-materno-para-um-planeta-mais-saudavel

Celebrada desde 1992, a primeira semana de agosto é dedicada, em todo o mundo, à promoção, proteção e incentivo ao aleitamento materno. A OPAS/OMS (Organização Pan-Americana da Saúde) recomenda a amamentação exclusiva até o 6º mês de vida e o aleitamento complementar por outros alimentos até pelo menos os dois anos de idade. Em 2020, a Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM 2020) tem como mote o tema “Apoie o Aleitamento Materno por um Planeta Saudável”. Tal perspectiva tem o objetivo de propor uma reflexão sobre o impacto da alimentação infantil no meio ambiente e da necessidade de apoiar e estimular o aleitamento materno para a saúde do planeta e de seus habitantes.

Reprodução Fhemig

A coordenadora do Banco de Leite da Maternidade Odete Valadares (MOV), Maria Hercília Barbosa, explica o porquê do tema da SMAM deste ano. “O leite humano é um alimento padrão ouro que, além de trazer diversos benefícios à saúde do bebê para que ele possa crescer forte e saudável, é também ecologicamente perfeito pois não gera lixo, é natural e renovável, não polui o meio ambiente com embalagens, não gera desperdícios e já se encontra na temperatura correta, disponível na hora que o bebê quiser”, ressalta.

A Rede de Assistência Materno Infantil é composta por vários pontos de atendimento, como unidades básicas de saúde, maternidades, atenção especializada, serviços de urgência e emergências, bancos e postos de leite humano, entre outros. O apoio dos profissionais da saúde é fundamental para o êxito na amamentação, e a Rede Fhemig disponibiliza equipes de profissionais para dar este auxílio às mães, em suas quatro maternidades: MOV, HJK, HRJP e HRAD.

Aleitamento durante a pandemia

Mesmo em tempos de pandemia, o leite materno continua sendo o melhor alimento para a saúde infantil. A coordenadora do Banco de Leite da MOV esclarece que, de acordo com nota técnica da Fiocruz, mulheres em aleitamento materno que testarem positivo para a covid-19 podem continuar amamentando seus bebês, desde que usem máscara. “Caso a mãe não se sinta segura ou confortável com o procedimento, ela ainda tem a opção de retirar seu leite e pedir para que uma pessoa saudável de sua família ofereça no copinho para a criança”, afirma.

De acordo com a coordenadora administrativa da maternidade do Hospital Júlia Kubitschek (HJK), Patrícia Azevedo, as pacientes da unidade têm sido muito bem orientadas sobre a amamentação, questões de higiene, visitas e uso de máscaras. “As mulheres têm passado uma sensação de segurança em relação ao ato de amamentar, por causa do acompanhamento da equipe e de todas as adequações que a maternidade realizou para recebê-las”, explica a profissional.

Quanto à doação de leite humano, a orientação é que as doadoras que testarem positivo para a covid-19 ou que estejam com sintomas gripais ou com pessoas da família com sintomas gripais suspendam a doação de leite. “É necessário aguardar 15 dias, além do fim dos sintomas e um novo teste negativo para que essas mães com excedente de leite possam voltar a doar normalmente”, pontua Maria Hercília Barbosa.

Desde o início da pandemia, o Banco de Leite da Maternidade Odete Valadares tem adotado medidas de segurança para manter seus estoques. “Na própria triagem, já perguntamos se a doadora ou alguém de sua família está com sintomas gripais. Além disso, readequamos o procedimento de coleta. As orientações são dadas por telefone, os exames da doadora são recebidos por e-mail e, se estiver tudo ok, ela recebe o kit para coleta (touca, máscara e vidro esterilizado) na porta de casa. A equipe do BLH também não adentra a casa da doadora para buscar o leite”, explica a coordenadora do serviço. “Com a adoção dessas medidas, não tivemos redução do volume de leite doado e nem do número de doadoras. Estamos mantendo nossos estoques em um bom patamar”, completa.

O Banco de Leite Humano da MOV também continua atendendo mães com dificuldade na amamentação. Porém, com algumas restrições e todos os cuidados de higiene para garantir a segurança de todos. “Estamos agendando apenas uma mãe por horário. Ela deve vir sem acompanhante, apenas com o bebê, e usar máscara durante todo o tempo em que estiver no banco de leite”, reforça Maria Hercília Barbosa.

No HJK, a Casa da Gestante, que tem 11 anos de atuação, também tem um desempenho fundamental na vida das mulheres assistidas e dos seus recém-nascidos, prestando assistência multiprofissional, inclusive no aleitamento materno. “Temos uma técnica por plantão e uma enfermeira todos os dias, além dos membros do Comitê de Aleitamento Materno, que estão disponíveis para auxiliar as mulheres neste momento tão único”, ressalta Patrícia.

Agosto Dourado

Durante todo o mês de agosto, as maternidades da Rede Fhemig realizarão ações pelo Agosto Dourado – mês dedicado à promoção e ao estímulo ao aleitamento materno. “A cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno”, explica Maria Hercília Barbosa. Na Maternidade Odete Valadares ocorre blitz educativa e quiz com servidores da unidade, com todas as precauções e sem qualquer aglomeração. A maternidade também realizará ação educativa, com visita de profissional especializado às enfermarias para explicação sobre a importância do aleitamento materno às pacientes. Também mantendo todos os cuidados e com apenas um profissional por quarto.

Na Maternidade do Hospital Regional João Penido (HRJP), em Juiz de Fora, profissionais da enfermagem percorrerão as enfermarias de alto risco, alojamento conjunto e a casa da gestante abordando, junto às pacientes, temas como “importância da amamentação”, “técnica correta para o aleitamento”, “mitos e verdades”, “a importância da amamentação para construção do vínculo entre mãe e bebê”, entre outros tópicos. Haverá ainda uma sessão de cinema com o tema “vivenciando a amamentação”. Serão distribuídos panfletos informativos a todas as gestantes e puérperas internadas na maternidade.

Já na Maternidade do Hospital Júlia Kubitschek (HJK), foi organizado um mural sobre o tema do aleitamento, e será realizada uma live sobre amamentação em tempos de pandemia. Tradicionalmente, a unidade promove o “mamaço” nesta semana, reunindo várias mães que estão amamentando para a troca de experiências e a realização de atividades lúdicas, para incentivar o aleitamento materno. Porém, exclusivamente este ano, por causa da pandemia, a ação não irá ocorrer.

]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 17:39:15 +0000
SES-MG repassa mais de R$14 milhões para hospitais da Regional de Ubá https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13337-ses-mg-repassa-mais-de-r-14-milhoes-para-hospitais-da-regional-de-uba https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13337-ses-mg-repassa-mais-de-r-14-milhoes-para-hospitais-da-regional-de-uba

Os 12 hospitais filantrópicos, sem fins lucrativos, da área de abrangência da Regional de Saúde de Ubá receberam um montante de mais de R$14 milhões em recursos para atuar no controle do avanço da pandemia causada pelo novo coronavírus. Os valores são de origem federal e foram repassados por meio da Resolução SES nº 7.154, tendo sido depositados no último dia 29 de julho. O recurso deve ser utilizado na compra de medicamentos, suprimentos, produtos hospitalares, na contratação e o pagamento dos profissionais de saúde necessários para atender à demanda adicional para o atendimento adequado aos pacientes.

A distribuição dos valores levou em consideração os planos de Contingência Macrorregionais contra a covid-19, e as entidades beneficiadas deverão prestar contas da aplicação dos recursos recebidos aos respectivos fundos de saúde. “A equipe da Regional de Ubá atuou muito fortemente para unir os prestadores de serviço no combate à pandemia, e temos um plano de enfrentamento muito bem elaborado que está garantindo o atendimento gratuito, via SUS, para todos os pacientes que necessitam. Diante disso, cada entidade está recebendo recursos que subsidiam este importante trabalho prestado à nossa população”, ressaltou Aline Almeida Prado, diretora da Regional de Saúde de Ubá.

Uma das entidades contempladas foi o Hospital São Paulo, de Muriaé, que é a 1ª referência SRAG para a microrregião de saúde a que pertence. “Este recurso é de grande valia, pois hoje os hospitais estão passando por um momento muito difícil por conta da diminuição de receitas e aumento dos custos. Com certeza vai fazer a diferença na compra de insumos importantes para garantir o atendimento SUS para os pacientes”, disse Rita de Cássia Pereira de Castro, diretora administrativa do HSP.

Hospitais beneficiados

  • Hospital Santa Isabel, Ubá: R$ 2.184.774,85
  • Hospital São Vicente de Paulo, Ubá: 1.152.043,90
  • Hospital São João Batista, Visconde do Rio Branco: R$ 1.258.881,01
  • Hospital São João de Deus, Senador Firmino: R$111.560,42
  • Hospital São Vicente de Paulo, Rio Pomba: R$642.124,42
  • Hospital Prontocor, Muriaé: R$1.710.547,23
  • Hospital São Paulo, Muriaé: R$2.777.366,24
  • Hospital do Câncer, Muriaé: R$ 2.650.257,27
  • Casa de Caridade São Vicente de Paulo, Miraí: R$598.260,79
  • Hospital São Vicente de Paulo, Mercês: R$230.960,62
  • Hospital São José, Eugenópolis: R$358.561,91
  • Hospital Jorge Caetano de Mattos, Ervália: R$358.823,58
]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 15:11:39 +0000
Saúde Digital conta com voluntários no atendimento a pacientes com covid-19 https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13336-saude-digital-conta-com-voluntarios-no-atendimento-a-pacientes-com-covid-19 https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13336-saude-digital-conta-com-voluntarios-no-atendimento-a-pacientes-com-covid-19

A solidariedade é um dos marcos da pandemia do coronavírus e tem feito história em Minas Gerais. Desde que os primeiros casos foram registrados no estado, profissionais de diversas áreas têm procurado o Governo de Minas como candidatos a voluntários nessa batalha. Uma rede se formou e, hoje, muitos deles atuam diretamente nos cuidados com os pacientes, por meio do aplicativo Saúde Digital MG Covid-19.

Quando a pandemia começou no Brasil, em março, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) foi procurada por pessoas que se colocavam à disposição para auxiliar no enfrentamento ao vírus. Diante da oferta, a SES-MG criou um site de cadastramento de voluntário e estima que cerca de 1 mil pessoas tenham se cadastrado nesses últimos meses.

“A pandemia comoveu muitos e despertou o sentimento de coletividade. Começamos a receber ligações de médicos, psicólogos, enfermeiros, donas de casa, e outras pessoas que queriam ajudar”, conta Cláudia Hermínia de Lima e Silva, assessora chefe de Parceiras em Saúde da SES.

A secretaria criou um cadastro de voluntários, uma espécie de banco reserva de recursos humanos. Em maio, ao ser lançada a plataforma de gestão da inovação em telemedicina, o aplicativo Saúde Digital MG, 35 psicólogos voluntários foram chamados para atuar no atendimento.

Rede

Desde então, o grupo de profissionais, de Minas e de outros estados, dedicam parte do dia para atender aos pacientes mineiros, por meio do aplicativo. Eles doam o tempo que têm, de acordo com o horário que podem.

Nazareh Ribeiro está à frente desse grupo. Psicóloga, especialista em Neurociência, Cognição e Comportamento, Nazareh tem doutorado pela Rennes École Business Administration (França) e é coordenadora dos psicólogos voluntários que atuam no Saúde Digital MG. “Também sou voluntária e atendo pacientes. Todos nós, profissionais de Saúde, fizemos um juramento, e quem escolhe trabalhar com essa área tem que estar disponível para os chamados”, comenta.

Nazareh Ribeiro coordenadora dos psicólogos voluntários que atuam no Saúde Digital MG. Créditos: Acervo pessoal

Ela, que mora no Rio de Janeiro, acredita que solidariedade, empatia, resiliência e adaptabilidade fazem a diferença neste momento de crise mundial. “Meu consultório está fechado há cinco meses. Por que não doar parte do meu tempo para isso?”, questiona Nazareh, que se sente satisfeita e feliz em poder ajudar.

Desde 2003, ela trabalha com atendimento a distância e, com a sua experiência, tem feito palestras para os profissionais que atendem pelo Saúde Digital MG, orientando-os sobre os atendimentos on-line.
Reuniões virtuais são realizadas semanalmente, e Nazareh aborda questões como postura ética, manejo clínico e anamnese (entrevista feita com os pacientes). “É gratificante apoiar outros colegas e atender a quem precisa”, diz.

A psicóloga Luíza Falcão se candidatou como voluntária no dia 28 de março. “É um projeto brilhante que tem dado muito certo, principalmente para aquelas pessoas que estão em isolamento e precisam de acolhimento para suas angústias e ansiedade neste momento”, comenta Luíza, que vê as ações voluntárias como algo a acrescentar na vida profissional e pessoal.

Luíza Falcão, psicóloga voluntária. Créditos: Acervo pessoal

Atendimento

Para ser atendido, o paciente deve se inscrever na plataforma e responder perguntas referentes aos seus sintomas. A partir daí, o próprio aplicativo o encaminha para a abordagem clínica, que pode ser uma teleconsulta com um médico e ou receber a indicação para um atendimento psicológico. O psicólogo recebe, então, um e-mail ou SMS com o nome do paciente para que seja iniciada a psicoterapia pela plataforma.

“São feitas escuta, orientação e observação sobre o estado emocional dessa pessoa. Se ela está apresentando, além da covid-19, quadros de depressão, ansiedade, entre outros. Há entrega de valor e qualidade no atendimento”, ressalta Nazareh.

Conforme destaca Cláudia Hermínia, o trabalho dos psicólogos voluntários é fundamental para a assistência daqueles contaminados pelo coronavírus, uma vez que, identificado algum indício de que a saúde mental desse paciente está prejudicada, uma notificação é enviada para a SES-MG, para que o caso seja acompanhado por profissionais responsáveis.

Saúde Digital

Saúde Digital MG - Covid19 é uma plataforma para auxiliar os cidadãos a realizarem uma autoavaliação de saúde com foco no coronavírus, oferecendo um direcionamento para o acesso à rede de Saúde do Estado. Atualmente, há cerca de 20 mil usuários cadastrados.

A ferramenta é fruto de uma parceria entre o Governo de Minas e a Techtools Ventures, empresa que agrega soluções de healthtech de 38 países, que doou para o estado, por um período de três meses, o direito ao uso da tecnologia de certificação de identidade dos pacientes, triagem inteligente para covid-19 e plataforma de teleconsultas.

Médicos, enfermeiros e psicólogos da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) foram capacitados e atendem os pacientes por meio da plataforma.

]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 13:10:43 +0000
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13335-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13335-coletiva-virtual-sobre-os-desdobramentos-da-covid-19-em-minas-gerais

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, e o secretário adjunto de Saúde Marcelo Cabral respondem perguntas da imprensa em coletiva virtual nesta terça-feira (4/8), às 12h30. 

Na ocasião, serão abordadas as ações do Governo do Estado na prevenção e enfrentamento ao coronavírus. Como medida preventiva à disseminação da pandemia, a transmissão será via redes sociais - Instagram da Saúde e Facebook do Governo de Minas. 

Haverá, também, transmissão ao vivo pelo canal aberto da Rede Minas e pelo link www.redeminas.tv/. As emissoras que quiserem reproduzir as imagens, de uso irrestrito, poderão acessar via satélite a Rede Minas.

- As perguntas devem ser enviadas até as 10h30, desta terça-feira (4/8) para  e-mail: jornalismo@saude.mg.gov.br.
- Solicitamos que seja colocada no assunto do e-mail a seguinte frase - PERGUNTAS COLETIVA - para que possamos identificar.

 

Serviço:
Coletiva virtual sobre os desdobramentos da covid-19 em Minas Gerais
Data: 4/8/2020 (terça-feira)
Horário: ‪12h30
Local: Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa – Belo Horizonte (MG)
Transmissão via redes sociais: Instagram - https://instagram.com/saudemg/
Facebook - https://www.facebook.com/governomg/

]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 10:45:11 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus 04/08/2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13334-informe-epidemiologico-coronavirus-04-08-2020 https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13334-informe-epidemiologico-coronavirus-04-08-2020

Até o momento foram 135.728 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 27.746 casos e são 104.939 casos recuperados***. Estão confirmados 3.043 óbitos. São 15.032 casos de internação hospitalar na rede pública.

 
A SES-MG reforça que o número de casos e óbitos confirmados nas últimas 24h pode não retratar a ocorrência de novos casos no período, mas o total de casos notificados à SES/MG nas últimas 24h.
 
*Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.
 
**Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.
***Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.
 
Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.
 
*Devido à alteração, com a unificação das informações repassadas pelas prefeituras ao sistema federal e não mais à SES-MG, momentaneamente não serão divulgadas determinadas informações sobre os óbitos, como sexo e idade, até que as mudanças estejam concluídas. A previsão é de que os dados voltem a ser divulgados na próxima semana*.


Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 4/8/2020. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.
 
Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do Coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Acesse o informe detalhado clicando aqui.

]]>
Banco de notícias Tue, 04 Aug 2020 10:01:42 +0000
O número de adesões ao Minas Consciente cresce na SRS Passos https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13333-o-numero-de-adesoes-ao-minas-consciente-cresce-na-srs-passos https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13333-o-numero-de-adesoes-ao-minas-consciente-cresce-na-srs-passos

As adesões ao Plano Minas Consciente aumentaram na área da Superintendência Regional de Saúde de Passos (SRS Passos) no período de uma semana. A atualização ocorreu no âmbito do Comitê Macrorregional Sul Covid-19, que realizou uma videoconferência na última quinta-feira (30/7). Na reunião virtual anterior, havia apenas três municípios da Regional de Passos formalizados no plano. Esse número passou para 14 no prazo de uma semana e a expectativa é de que nos próximos dias novas adesões aconteçam.

Na SRS Passos, estão sob as regras do Minas Consciente: Bom Jesus da Penha, Capetinga, Capitólio, Carmo do Rio Claro, Cássia, Delfinópolis, Doresópolis, Guapé, Ibiraci, Jacuí, Nova Resende, Piumhi, São João Batista do Glória e São José da Barra.

A Regional de Passos faz parte do Comitê Macrorregião Sul Covid-19, juntamente com as regionais de Alfenas, Pouso Alegre e Varginha, que abrangem todo o Sul do estado de Minas Gerais. Ainda conforme o levantamento atual do comitê, feito em 30/7, as adesões macrorregionais passaram de 31 para 51 municípios desde a reunião anterior, realizada uma semana antes.

O Minas Consciente estabelece condições para as atividades econômicas durante a pandemia, orientando a reabertura gradual ou o recuo conforme os números da Covid-19 (infecção causada pelo novo Coronavírus) nas cidades e regiões.

Revisão do Plano

Em vigor desde 30/4, o plano foi revisado e novas regras foram apresentadas pelo governador Romeu Zema em 29/7, com a previsão de começarem a valer a partir do dia 6/8. Uma das principais alterações foi a criação de um protocolo único de higiene e distanciamento social para as empresas. Antes, havia um protocolo para cada tipo de atividade. Outra alteração foi no número de ondas que controlavam o isolamento social. Com a atualização, o Minas Consciente passa de cinco para três ondas.

Na reunião virtual do Comitê Macrorregional Sul Covide-19, a superintendente de Passos, Kátia Rita Gonçalves – que também preside o comitê – apresentou o novo modelo, explicando que a reformulação feita pelo governo são readequações ao cenário atual da pandemia no estado, com base na estabilização dos casos da Covid-19 e nas peculiaridades econômicas e sociais das regiões. “As alterações consideraram a autonomia dos municípios e contribuem para melhoria do cenário”, analisou.

O Minas Consciente foi implantado no final de abril (30/4) para orientar as prefeituras quanto ao funcionamento seguro dos meios de produção, comércio, serviços e outras atividades durante o isolamento social. Segundo Kátia Gonçalves, desde então, ocorreram monitoramento, avaliações e discussões sobre o plano, até chegar na necessidade de revisar as regras.

Crédito: Enio Modesto

Consulta pública

A revisão foi realizada após uma consulta pública promovida pelo governo, que obteve 630 contribuições da sociedade mineira, dentre elas a da Associação dos Municípios de Microrregião do Médio Rio Grande (Ameg), que defendia um plano de acordo com as diferenças econômicas, sociais e culturais de cada região. “Nunca uma consulta pública teve tanta oportunidade de contribuições como essa do Minas Consciente”, destacou Kátia Gonçalves.

Na apresentação das novas regras do Minas Consciente ao comitê, Kátia Gonçalves explicou que as mudanças se basearam também nos indicadores de casos da Covid-19, como as taxas de incidência e de ocupação de leitos de UTI e a regionalização conforme reivindicaram as lideranças municipais, passando de 14 macrorregiões para 62 microrregiões.

Com isso, os municípios que aderirem poderão optar por seguir a onda macro ou microrregional. Os que não aderirem enquadram-se automaticamente à Deliberação 17 que contém regras mais rígidas do que o Minas Consciente.

Municípios pequenos

O novo modelo também faz um recorte para municípios com até 30 mil habitantes que não tenham incidência preocupante da Covid-19, ou seja, o número de notificações não deve passar de 50 casos por 100 mil habitantes. Desse modo, essas localidades, que representam 84% dos municípios mineiros, se aderirem, enquadram-se automaticamente na faixa do novo Minas Consciente que autoriza até os serviços não essenciais (veja quais são as ondas no final do texto).

Um dos representantes do Ministério Público Estadual (MPE) no Comitê Macrorregional Sul Covid-19, o promotor de justiça, Eder da Silva Capute, disse que os municípios aderidos serão fiscalizados quanto ao cumprimento das regras, podendo ter que retroceder caso não as cumpram.

Ainda segundo Capute, aqueles que ainda não aderiram não vão poder tomar decisões por conta própria. “Todos os promotores vão solicitar aos municípios para que se manifestem, se vão ou não aderir. Aqueles que não aderirem vão ter que ficar atrelados à Deliberação 17 e terão um cenário bem mais restritivo”, advertiu.

Ondas

Com a readequação, os serviços essenciais passam a ser identificados pela Onda Vermelha ou Onda 1 que são os supermercados, padarias, farmácias, bancos, comércio de material de construção, fábricas, indústrias, lojas de artigos de perfumaria e cosméticos e hotéis. A Onda Amarela ou 2 são os serviços não essenciais: lojas de produtos esportivos, eletrônicos, floriculturas, autoescolas, livrarias, papelarias, salões de beleza e outros. A Onda Verde ou 3, os serviços não essenciais com alto risco de contágio pelo novo Coronavírus: academias, teatros, cinemas, clubes e outros. Além disso, têm também as atividades especiais que seguirão regras específicas.

Mais informações, acesse: https://www.mg.gov.br/minasconsciente

]]>
Banco de notícias Mon, 03 Aug 2020 23:00:20 +0000
Regional de Unaí realiza videoconferência sobre saúde bucal no cenário da pandemia https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13332-regional-de-unai-realiza-videoconferencia-sobre-saude-bucal-no-cenario-da-pandemia https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13332-regional-de-unai-realiza-videoconferencia-sobre-saude-bucal-no-cenario-da-pandemia

Dentistas, coordenadores municipais de assistência odontológica e de atenção primária e técnicos auxiliares de saúde bucal, atuantes nos municípios da região Noroeste do Estado, participaram da videoconferência promovida pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e Coordenação de Atenção à Saúde (CAS) da Regional de Unaí. O tema abordado durante a reunião, realizada nessa segunda-feira (3/8), foi a reorganização dos serviços de saúde bucal no cenário da pandemia da Covid-19.

Crédito: Antônio Maria Ferreira

De acordo com a coordenadora de saúde bucal da SES-MG, Jacqueline Silva Santos, o objetivo dessa capacitação é prestar apoio aos municípios da região de saúde de Unaí, no processo de reorganização dos serviços de saúde bucal no Sistema Único de Saúde (SUS). “Discutimos as diretrizes estabelecidas na Nota Técnica do COES n º 68 de 20/7/2020, que tem como objetivo orientar as equipes de saúde bucal sobre a avaliação, definição de procedimentos e fluxos de atendimento odontológico. Considerando as recomendações vigentes das autoridades de saúde pública, dos órgãos competentes, as evidências científicas, as boas práticas e, principalmente, as recomendações relacionadas à garantia do prosseguimento do cuidado com os pacientes, prevenção e controle de infecções nos serviços odontológicos”, pontuou a coordenadora.
 
A teleorientação no cotidiano de atendimento odontológico foi outro assunto abordado pela coordenação de saúde bucal da SES-MG. “A teleorientação vem ao encontro da nossa necessidade de ampliarmos a nossa compreensão acerca das possibilidades de utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação em nossas práticas odontológicas. Visando o acompanhamento da população cadastrada e, especialmente, de pessoas com condições crônicas de saúde – diabéticos, pessoas deficientes, entre outros – a teleorientação é uma ferramenta que nos possibilita trabalhar a promoção da saúde e a prevenção de doenças e agravos bucais junto à população”, destacou Jacqueline Santos.

]]>
Banco de notícias Mon, 03 Aug 2020 22:23:21 +0000
Regional de Saúde de Valadares promove videoconferência para fomentar ações de prevenção da Covid-19 em Unidades Prisionais https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13331-regional-de-saude-de-valadares-promove-videoconferencia-para-fomentar-acoes-de-prevencao-da-covid-19-em-unidades-prisionais https://www.saude.mg.gov.br:443/servidor/comites-estadual-regionais-municipais-e-hospitalares-de-prevencao-de-mortalidade-materna-infantil-e-fetal/stories/13331-regional-de-saude-de-valadares-promove-videoconferencia-para-fomentar-acoes-de-prevencao-da-covid-19-em-unidades-prisionais

Com a participação dos diretores, médicos e enfermeiros de 10 Unidades Prisionais da 8ª Região Integrada de Segurança Pública de Governador Valadares (8ª RISP), além de referências técnicas relacionadas à prevenção e ao acompanhamento dos casos de Covid-19 dos municípios sedes dessas unidades na Macrorregião Leste, a Superintendência Regional de Saúde de Governador Valadares (SRS-GV), por meio do Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NUVIGE), promoveu no dia 30 de julho, reunião virtual para incrementar ações de prevenção ao novo Coronavírus no ambiente prisional.

Crédito: Regional de Saúde de Governador Valadares

Segundo a organizadora do evento e referência técnica no âmbito dos Privados de Liberdade da SRS-GV, Sônia Galvão, o objetivo da reunião “foi o de atualizar as orientações de prevenção e cuidado à Covid-19 nas Unidades Prisionais da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública da área de abrangência da Regional, considerando as orientações que constam no Guia Orientador de Atenção Primária a Saúde (APS) de Minas Gerais e nas Notas Técnicas emitidas pelo Coes Minas”.

O policial Penal e Diretor Regional da 8ª RISP de Governador Valadares, Danilo Gomes, salientou a importância do evento online:  “A reunião destacou a relevância da prevenção da transmissão do vírus SARS-CoV-2 em ambientes restritos ou fechados, tais como unidades prisionais, pelo risco para a disseminação tanto internamente quanto na comunidade nas quais essas unidades estão inseridas”, afirmou.

Danilo Gomes acrescentou ainda que “nesse sentido, é importante a integração entre o Sistema de Saúde e o Sistema Prisional, proporcionando uma rápida resposta à potenciais casos nesses ambientes fechados, através do uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), efetiva busca ativa e acompanhamento de casos suspeitos, bem como o monitoramento contínuo dos casos confirmados, suspeitos e de seus contactantes diretos”, finalizou.

A reunião online foi conduzida pela referência técnica de vírus respiratórios (Covid-19 e Influenza), Charles Aguiar que apresentou o tema “Enfrentamento Covid-19 no ambiente prisional” e contou também com a participação da coordenadora da NUVIGE, Nádia Pinheiro Ali, de representantes da Unidade Prisional do município de Guanhães e da referência Técnica em Saúde do Trabalhador da SRS-GV, Maria Aparecida Melo Martins.

]]>
Banco de notícias Mon, 03 Aug 2020 21:47:53 +0000