2 3

Em meio à pandemia de covid-19, foi realizada a etapa de contingência, ofertada pelo Hospital Albert Einstein, com os 29 municípios do Projeto Piloto. A etapa ocorreu em 3 ciclos de formação, nos quais foram abordados a organização dos macroprocessos da Atenção Primária a Saúde (APS), voltada para a organização dos fluxos dentro da unidade, considerando as medidas de contingência para a covid-19, o acompanhamento de usuários com condições crônicas, conforme a linha de cuidado materno infantil, e o processo de vacinação durante a pandemia.

As viagens ao território foram suspensas e, com isso, o cronograma de capacitações precisou ser alterado para o modelo online. Nos meses de setembro e outubro, foram realizadas as etapas 4.3 e 4.4, na Atenção Primária e Atenção Ambulatorial Especializada (AAE).

Na Atenção Primária foi implantada a programação e agenda para as condições crônicas, e os macroprocessos de atenção aos eventos agudos. Na Atenção Especializada foram realizados 3 treinamentos, com o objetivo de capacitar o ambulatório para o atendimento no ciclo de atenção contínua. Os Centros Estaduais de Atenção Especializada (CEAEs) de Diamantina e Capelinha ofertaram um Curso Curto de Estratificação de Risco da Gestante aos tutores, médicos e enfermeiros das Unidades Laboratório dos municípios, nos dias 01 e 04 de setembro de 2020, respectivamente.

Projeto de Expansão

Paralelamente, o planejamento da expansão do Projeto foi avançando, em parceria com a Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG). A expansão acontecerá por meio de 3 ondas, visando atingir ao final os 853 municípios do estado de Minas Gerais . Foi desenhado um novo formato, envolvendo as Superintendências e Gerências Regionais de Saúde como protagonistas, na figura dos Analistas Regionais. Esses serão capacitados pelos Analistas Centrais da SES-MG e Apoiadores da ESP, e realizarão a formação dos Tutores Municipais de APS e AAE, que serão os responsáveis por modificar os processos de trabalho em suas Unidades de Atenção Primária e nos Centros de Atenção Ambulatorial Especializada, por meio das Oficinas Tutoriais. A formação teórica-conceitual acontecerá no formato EAD, através de um curso auto-instrucional, destinado a todos os profissionais de APS e da AAE das microrregiões participantes, em substituição aos Workshops do Projeto Piloto.

Essas atividades irão compor os Ciclos de Formação, conforme o esquema abaixo:

Rede Img1

O Monitoramento de Processos ocorrerá ao longo de todo o projeto e tem como objetivo acompanhar o desenvolvimento de ações voltadas para mudança dos processos de trabalho nas unidades de saúde participantes do Projeto e acompanhar as estratégias de gestão regional que potencializem as redes de atenção à saúde da região.

Microrregiões Participantes da Primeira Onda de Expansão

Após um trabalho de definição de critérios, em conjunto com a ESP-MG e a Subsecretaria de Gestão Regional da SES-MG (SUBGR), as microrregiões para a Primeira Onda de Expansão foram selecionadas e aprovadas pelo secretário de Estado de Saúde, pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS-MG), e pactuadas em Comissão Intergestores Bipartite (CIB). Foram utilizadas as seguintes premissas:
Restrição de trabalhadores nas Unidades Regionais de Saúde,

  • Existência de CEAE, uma vez que o Projeto atua organizando tanto a atenção primária quanto a atenção ambulatorial especializada,
  • Priorização das microrregiões participantes do Percurso Gerais (Projeto da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDESE-MG) que visa reduzir a vulnerabilidade social por meio da atuação nas regiões mais carentes do Estado de Minas Gerais),
  • Alcance de grande território de abrangência no Estado (mínimo de 14 microrregiões- 1 micro em cada macro)
  • Adesão dos municípios.

Logo, a partir de Janeiro de 2021, 19 microrregiões e 142 municípios serão contempladas pelo Saúde em Rede, na Primeira Onda de Expansão:

Microrregiões Selecionadas para a Primeira Onda de Expansão do Projeto Saúde em Rede

Rede Img4

Oficinas de Expansão do Saúde em Rede com as Unidades Regionais de Saúde

Foram realizadas duas Oficinas de Expansão do Projeto com as 28 Regionais de Saúde. A primeira, no dia 28 de outubro de 2020, teve como objetivo apresentar os objetivos, contexto, características e pressupostos teórico-metodológicos da fase de expansão do projeto. Na segunda oficina, ocorrida no dia 24 de novembro de 2020, foram apresentadas as microrregiões que serão contempladas e foram formados grupos menores com o objetivo de refletir sobre o papel das Unidades Regionais de Saúde da SES-MG e discutir a função do Analista Regional. A terceira e última oficina está programada para o dia 09/12, e será direcionada às Regionais que participarão da Primeira Onda.

Continuação do Projeto Piloto no Jequitinhonha

O Projeto Piloto também terá continuidade no ano de 2021 na macrorregião Jequitinhonha, com a realização das etapas restantes, capacitação dos 2 municípios inseridos pelo novo Plano Diretor de Regionalização (PDR) - Serra Azul de Minas e Conceição do Mato Dentro, além da capacitação do CEAE Araçuaí.

Enviar para impressão