Início | Agroecologia | Alimentação | Atividades Culturais  | Atividade Física | PICS |  Tabagismo

1

Como está a sua saúde? Você se esforça para ser mais ativo no dia a dia? Pratica atividade física de forma regular?

Pensando nessas reflexões, é que ao longo dos últimos anos a Diretoria de Promoção à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) vem desenvolvendo ações para a comemoração do Dia Mundial da Atividade Física e do Dia Mundial da Saúde, dias 06 e 07 de abril, respectivamente.

Em comemoração ao Dia Mundial da Atividade Física e Dia Mundial da Saúde, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais incentiva o desenvolvimento de ações de promoção à saúde pelos municípios que envolvam a comunidade. O município que desenvolver atividade deverá providenciar o registro, até o dia 31/05/2019, por meio do preenchimento do Relatório: “Comunidade de Conhecimentos e Práticas em Promoção à Saúde de Minas Gerais” que pode ser acessado neste link.

As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), como as doenças cardiovasculares, a hipertensão, o diabetes, os cânceres, dentre outras, se destacam como as principais causas de morte em todo o país e, também, no Estado de Minas Gerais. As DCNT atingem fortemente as camadas mais pobres da população e os grupos mais vulneráveis.

Como determinantes sociais das DCNT, é possível destacar alguns fatores como as desigualdades sociais, as diferenças no acesso aos bens e serviços, a baixa escolaridade, dentre outros. Além disso, há os fatores de risco modificáveis, tais como: alimentação inadequada, tabagismo, consumo de bebida alcoólica e inatividade física.

No campo da promoção da saúde, a atividade física contribui para a melhoria de qualidade de vida e aumento dos níveis de saúde da população. Dentre os benefícios da atividade física, destacam-se: alívio de estresse e o aumento do bem-estar físico e mental. Além disso, contribui para a diminuição da depressão, para a melhora da autoestima, para a redução do isolamento social, além de melhorar a função pulmonar e a resistência física.

Ao se trabalhar com a temática de atividade física, a SES-MG reafirma a importância atribuída a um modo de viver ativo como fator de proteção à saúde. Como temática escolhida para 2019, a SES-MG propõe: “Movimente-se! A qualquer hora” com destaque ao desenvolvimento de ações direcionadas às mulheres.

A escolha de priorizar as mulheres na campanha desse ano baseou-se nas informações retiradas da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2013, que aponta um percentual menor de mulheres fazendo atividade física em relação aos homens.

A pesquisa mencionada destaca que o percentual de indivíduos que praticam o nível recomendado de atividade física no tempo livre em Minas Gerais é de 22,8%, sendo que para o sexo feminino esse percentual é de 21,4%. A proporção de indivíduos insuficientemente ativos é maior entre as mulheres (44,6%) quando comparado aos homens (37,1%). Além disso, de acordo com a referida pesquisa, o percentual de mulheres praticando o nível recomendado de atividade física tende a diminuir com o avançar da idade.

2

Ser mulher muitas vezes está associado a assumir compromissos familiares, sociais e de trabalho diferentes daqueles assumidos pelos homens. A dupla (e tripla) jornada de trabalho que as mulheres assumem interferem na sua disponibilidade de tempo para momentos de lazer, descanso e autocuidado.

Assim, para que seja possível viver com maior qualidade de vida e saúde, é necessário refletir sobre o que se faz bem, o que não faz e como planejar o tempo em benefício do que se considera importante para a saúde.

Separar um momento do dia, ou mesmo da semana, para se dedicar a si mesma é fundamental. Muitas vezes isso depende da forma como são distribuídas as funções da casa, da família e do trabalho. Tais reflexões e atitudes estimulam a definição de momentos para se dedicar ao autocuidado, à prática de atividade física e ao preparo de uma alimentação mais saudável.

É importante que os profissionais de saúde, ao desenvolverem ações para as mulheres, considerarem os determinantes sociais que influenciam as condições de saúde da população como fatores sociais, econômicos, culturais, étnico/raciais, psicológicos e comportamentais.

Isso quer dizer que não basta somente orientar e recomendar sobre a prática da atividade física. É preciso considerar suas necessidades e preferências, a disponibilidade de tempo, o acesso a locais para a prática de atividade física e também a uma alimentação mais saudável e adequada.

A SES-MG também realiza anualmente a campanha Saúde da Mulher, mesmo sendo direcionada principalmente para a temática do câncer de mama e colo do útero, vem abrangendo a saúde integral das mulheres. Essa campanha incentiva o desenvolvimento de ações de educação e promoção da saúde, a partir da atitude (re)pensar a mulher enquanto um ser completo.

>> Clique aqui e saiba mais sobre a Saúde da Mulher

3

Assim como a prática regular de atividades físicas, a alimentação saudável e adequada também é essencial para a promoção da saúde e uma melhor qualidade de vida.

O Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado pelo Ministério da Saúde, traz uma série de recomendações para que a população brasileira, incluindo as mulheres, tenha uma alimentação saudável, saborosa e balanceada.

Uma das dicas é que a alimentação tenha como base alimentos in natura e minimamente processados e evitar os ultraprocessados (como macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote e refrigerantes).

>>Clique aqui e saiba mais sobre alimentação saudável.  

O Programa Academia da Saúde é uma estratégia de promoção da saúde e produção do cuidadoSistema Único de Saúde (SUS)  para os municípios brasileiros que foi lançado em 2011. Seu objetivo é promover práticas corporais e atividade física, promoção da alimentação saudável, educação em saúde, entre outros, além de contribuir para a produção do cuidado e de modos de vida saudáveis e sustentáveis da população.

Para tanto, o Programa promove a implantação de polos do Academia da Saúde, que são espaços públicos dotados de infraestrutura, equipamentos e profissionais qualificados. A idéia do programa surgiu inspirada em algumas inciativas que vinham sendo desenvolvidas em Recife, Curitiba, Vitória, Aracaju e Belo Horizonte. Essas experiências locais tinham em comum a prática da atividade física e outras práticas corporais, a presença de profissionais orientadores, o uso e a potencialização de espaços públicos como espaços de inclusão, de participação, de lazer, de promoção da cultura da paz, além de serem custeadas e mantidas pelo poder público.

A avaliação positiva dessas experiências reforçou a idéia do fortalecimento de iniciativas semelhantes em todo o país na forma de um programa nacional no âmbito do SUS. Para conhecer mais sobre esta inicativa, clique aqui.

Monitoramento

Anualmente, acontece o Monitoramento do Programa Academia da Saúde. O objetivo é levantar a situação geral de implantação e implementação do programa em todo o Brasil. O Monitoramento é realizado apenas uma vez ao ano, por isso é muito importante que nenhum município fique de fora! Todos os municípios habilitados ao Programa Academia da Saúde participaram por meio do preenchimento do formulário online do Formsus. O Programa Academia da Saúde atualmente é regido pelas Portarias nº 1.707/GM/MS, de 23 de setembro de 2016, e nº 2.681/GM/MS, de 7 de novembro de 2013

» Clique aqui para conhecer como se dá a construção dos polos da Academia da Saúde.

» Clique aqui para saber as instruções para o seu município/região participar do Programa Academia da Saúde.

As práticas corporais e/ou atividades físicas são consideradas fator de proteção à saúde e contribuem para o aumento da qualidade de vida. Essas atividades devem ter efetiva ligação com as demandas do território para que sejam incorporadas no cotidiano dos indivíduos e para que os mesmos possam usufruir de todos os seus benefícios. Clique aqui e saiba mais.

No Sistema Único de Saúde (SUS), as ações de prática corporal e/ou atividade física são ofertadas na Atenção Primária à Saúde, em âmbito municipal, por profissionais de educação física na saúde, fisioterapeuta, e outras categorias, desde que tenham a capacitação para a temática. Essas práticas visam o aumento do gradiente de saúde da população, à diminuição do sedentarismo e a melhoria da qualidade de vida.

» Clique aqui e confira a lista de municípios que possuem Polo do Programa Academia da Saúde

Brincar, jogar e dançar sempre esteve presente na cultura de todos os povos, e são atos indispensáveis à saúde física, emocional e intelectual; aliados do desenvolvimento tanto da criança quanto do adulto.

Através dos jogos e brincadeiras, as crianças desenvolvem a linguagem, o pensamento, a socialização, a iniciativa e a autoestima. Adultos também se beneficiam ao participar de brincadeiras, jogos e danças, uma vez que essas atividades estão ligadas à capacidade de imaginar, muito importantes para o equilíbrio mental.

» Clique aqui e saiba mais!