Notícias https://www.saude.mg.gov.br:443 Fri, 28 Jan 2022 10:47:46 +0000 Joomla! - Open Source Content Management pt-br Um a cada mil infectados com covid precisa de UTI, indica SES-MG https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16288-um-a-cada-mil-infectados-com-covid-precisa-de-uti-indica-ses-mg https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16288-um-a-cada-mil-infectados-com-covid-precisa-de-uti-indica-ses-mg

A cada 1 mil pessoas infectadas com a covid-19, neste momento, apenas uma vai para a UTI. A informação foi apresentada pelo secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, nesta quinta-feira (27/1), em coletiva à imprensa para análise da situação da pandemia no estado. Apesar da alta incidência da variante ômicron, o que se percebe, segundo o secretário, é que o aumento do número de mortes "não acompanha o que ocorre na incidência de casos". Além disso, a vacinação tem se mostrado eficaz para conter óbitos e casos graves da doença.

Crédito: Gil Leonardi

"Se tivéssemos este cenário de alta incidência um ano atrás, sem vacina, estaríamos vivenciando um período muito mais difícil”, afirmou Baccheretti.

Em março do ano passado, o número de óbitos decorrentes da infecção por coronavírus, por semana, chegou a 2.777. Atualmente, está em 87. Já em relação às internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), quadro que inclui, entre outras doenças, a covid, o número de ocorrências também é inferior ao mesmo período do ano passado.

" A proporção de pessoas que eram internadas em UTI por causa da covid, em relação às que se infectavam pela doença, no ano passado, era de 2,9%. Hoje, essa proporção é 0,09%", apontou Fábio Baccheretti. "É um dado muito menor do que vivenciamos em 2021”, pontuou.

Vacinação

Ao lado do governador Romeu Zema, o secretário Fábio Baccheretti enfatizou que o Governo do Estado está trabalhando para fortalecer a assistência e vacinar o maior número de mineiros para enfrentar este momento da pandemia, tendo em vista que mais de 2,5 milhões de mineiras e mineiros ainda não completaram o esquema de vacinação.

Crédito: Fábio Marchetto

Minas Gerais aplicou, até o momento, 37.199.153 milhões de doses de vacina contra covid, sendo que, entre o público acima de 12 anos, 87,37% das pessoas já tomaram a primeira e a segunda doses do imunizante. 

Pico

O estado vivencia, nesta semana, o pico da doença com o avanço da variante ômicron. Nessa quarta-feira (26/1), foram 36.383 registros em 24 horas, o maior número desde o início da pandemia. Apesar disso, conforme já enfatizado pela Secretaria de Estado de Saúde, as internações e os óbitos não aumentaram na mesma proporção.

Calendário escolar

Outro ponto abordado durante a coletiva de imprensa foi o calendário escolar. A volta às aulas em Minas Gerais está mantida para 7/2 nas escolas da rede estadual de ensino. Baccheretti tranquilizou pais e responsáveis quanto ao retorno seguro das crianças às salas de aulas, ressaltando que as escolas são ambientes controlados, com protocolos sanitários definidos e corretos, tais como uso de máscaras e álcool em gel 70%. 

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 17:52:53 +0000
Governo de Minas anuncia abertura de 122 leitos para tratamento de covid em BH https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16287-governo-de-minas-anuncia-abertura-de-122-leitos-para-tratamento-de-covid-em-bh https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16287-governo-de-minas-anuncia-abertura-de-122-leitos-para-tratamento-de-covid-em-bh

O governador Romeu Zema anunciou, nesta quinta-feira (27/1), a abertura de 20 leitos de UTI – 10 para crianças e 10 para adultos - e outros 102 de enfermaria em Belo Horizonte para o atendimento dos casos de covid-19. O Governo de Minas também irá destinar R$ 47,4 milhões para o custeio das ações e serviços de saúde em unidades hospitalares de todas as regiões do estado. Ainda serão distribuídos, na próxima semana, cerca de 1,5 milhão de testes rápidos para a detecção do coronavírus.

Crédito: Gil Leonardi

Zema explicou a importância dos investimentos e ações para garantir a assistência e o atendimento médico aos mineiros, mas lembrou que é fundamental a população fazer a sua parte completando o ciclo vacinal, mantendo as medidas de higiene e evitando aglomerações.

“O Estado está fazendo da parte dele, mas se as pessoas não tiverem consciência a situação não vai ser resolvida. Nós já aplicamos mais de 37 milhões de doses, mas ainda temos muitas pessoas que não tomaram ou não completaram o seu ciclo de vacina. A dose de reforço é importantíssima. Fica cada vez mais provado que pessoas que estão sendo hospitalizadas com o quadro grave são pessoas que se recusaram a tomar a vacina ou não voltaram para receber as outras doses. Precisamos de mais responsabilidade e consciência das pessoas”, afirmou o governador.

Trabalho

Os 102 novos leitos de enfermaria adulta serão abertos nos hospitais da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) em Belo Horizonte. Dez leitos de UTI pediátrica foram abertos no hospital João Paulo II, dedicado às crianças. Outros dez leitos de terapia intensiva adulta serão instalados em demais unidades da capital mineira. A abertura dos leitos em Belo Horizonte se deu pelo aumento do número de casos de covid-19, principalmente pela variante ômicron, que pressionou o sistema de saúde do município.

Crédito: Gil Leonardi

“Mesmo com a queda nos últimos meses do ano passado, o Estado manteve abertos mais de 2.100 leitos de UTI. Neste momento, com a demanda causada pela variante ômicron, o Governo de Minas está abrindo mais leitos em Belo Horizonte, onde a ocupação está mais alta. Além disso, vamos publicar uma resolução de transferência de mais de R$ 47 milhões para os municípios. Este recurso poderá servir para a compra de medicamentos, insumos, melhoria do atendimento nas UPAs, nos hospitais, em leitos. O município poderá utilizar este recurso no enfrentamento à covid”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, durante coletiva à imprensa nesta quinta-feira, ao lado do governador Romeu Zema.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) também irá enviar, na próxima semana, cerca de 1,5 milhão de testes rápidos para detecção da covid-19 aos municípios mineiros. Somente em janeiro, outros 1,5 milhão já foram repassados às cidades mineiras.

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 17:31:09 +0000
SES-MG alerta para os cuidados no combate ao Aedes aegypti https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16247-ses-mg-alerta-para-os-cuidados-no-combate-ao-aedes-aegypti https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16247-ses-mg-alerta-para-os-cuidados-no-combate-ao-aedes-aegypti

Com o início do verão e da temporada de chuvas, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) alerta para a importância de se adotarem ações para prevenir e combater o mosquito Aedes aegypt. O inseto é o transmissor dos vírus da dengue, da zika e da chikungunya e é preciso eliminá-lo para o controle de casos dessas doenças. Nesse contexto, a participação de todos é fundamental para que se atinja esse objetivo.

Crédito: Banco de Imagens

A população ajuda no combate ao mosquito ao eliminar os pontos “clássicos” de retenção de água das chuvas nos domicílios, tais como ralos, calhas, vasos de plantas e pneus. Mas também é essencial que sejam verificados os demais recipientes, como os vasilhames que servem de bebedouro aos animais de estimação, os cães e os gatos, por exemplo.

A orientação é reforçada pela Coordenadora Estadual de Vigilância das Arboviroses da SES-MG, Danielle Capistrano. “As pessoas pensam que bastaria trocar a água desses recipientes, mas isso não é suficiente. É preciso lavar com água e sabão. A fêmea do mosquito deposita seus ovos na parede desses vasilhames, que aderem naquela superfície. Com a água colocada ali, esses ovos podem eclodir e termos o início do ciclo até a fase do mosquito adulto”, informa Danielle.

De acordo com a coordenadora, o ideal é que os recipientes sejam lavados com bucha e sabão, visando a remoção completa dos ovos do mosquito. “Considerando que o ciclo tem uma duração média de 7 (sete) dias, recomenda-se que seja feita a limpeza com frequência. Quando temos temperaturas mais altas, pode ocorrer a aceleração do ciclo, situação em que seria recomendável a higienização por, pelo menos, duas vezes na semana”, explica.

Monitoramento

Com o objetivo de divulgar os dados e as informações precisas para a população mineira, a SES-MG publica semanalmente o Boletim Epidemiológico – Arboviroses Urbanas: Dengue, Chikungunya e Zika no site www.saude.mg.gov.br

No cenário atual, Minas Gerais registrou 814 casos prováveis de dengue em 2022, sendo 178 confirmados até o dia 20 de janeiro. Em relação à febre chikungunya, foram registrados 27 casos prováveis da doença, sendo um deles confirmado. Já em relação à zika, há um caso provável e nenhum confirmado. Não foram confirmados óbitos por dengue, chikungunya ou zika, em Minas Gerais, este ano.

Ao analisar os dados, nota-se que as primeiras Semanas Epidemiológicas de 2022 não apresentam um número de casos muito elevado. Esse fator, contudo, não exclui o risco de ainda termos uma epidemia neste período sazonal que se iniciou em dezembro de 2021 e vai até junho de 2022. O volume de chuvas que Minas Gerais recebeu neste mês de janeiro podem provocar muitos focos de criadouros. “A legislação determina que os municípios possuem 7 dias para lançamento dos registros de casos. Sendo assim, durante as próximas semanas é que devemos ter um panorama de como a transmissão dessas doenças deve se manifestar nesse momento do ano”, explica a coordenadora.

Danielle Capistrano alerta que Minas Gerais vivenciou ciclos epidêmicos de dengue em 2010, 2013, 2016 e 2019 e, considerando a série histórica, um novo período de alta de casos pode ser desencadeado em 2022. “Nós monitoramos a circulação laboratorial e o índice de infestação de mosquitos de forma regionalizada, entre outras medidas, visando mensurar os riscos e o comportamento dessas doenças nesta estação do ano. O clima quente e úmido é muito favorável para que o Aedes se prolifere e devemos evitar isso ao máximo”, diz a coordenadora.

Um ponto de alerta é o aumento de casos de chikungunya entre 2020 e 2021. “É importante lembrar que houve um surto dessa doença em 2017 e posteriormente uma queda no número de casos. Esse é um fator que chama atenção. Essa é mais uma razão para que possamos eliminar os possíveis criadouros, ficarmos atentos ao descarte de inservíveis, atenção aos ferros-velhos”, ressalta a coordenadora. Em 2021, houve registro de 5.565 casos prováveis de chikungunya em Minas, dos quais 4.293 foram confirmados.

Ações estratégicas e repasses

Desde o final de 2021, a SES-MG vem se preparando para enfrentar o período sazonal de transmissão das arboviroses. Uma das ações foi a publicação da Resolução SES-MG nº 7.733, de 22 de setembro de 2021, que institui as ações estratégicas e o repasse de incentivo financeiro aos municípios para auxiliar no enfrentamento da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Está previsto o repasse de R$ 40 milhões para os municípios.

As ações estratégicas têm como objetivo intensificar as medidas de prevenção, de monitoramento, de controle e de resposta no enfrentamento das arboviroses antes e durante seu período sazonal. Assim, são realizadas ações integradas de saúde considerando os seguintes eixos: vigilância (epidemiológica, entomológica, controle vetorial e laboratorial); comunicação em saúde e mobilização social; assistência (atenção primária à saúde, atenção secundária e terciária e assistência farmacêutica); e gestão (articulação intersetorial, logística de insumos e pactuação entre os governos municipais e o estado).

]]>
Banco de notícias Thu, 20 Jan 2022 17:26:19 +0000
Minas reduz mortes por covid com o avanço da vacinação https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16228-minas-reduz-mortes-por-covid-com-o-avanco-da-vacinacao https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16228-minas-reduz-mortes-por-covid-com-o-avanco-da-vacinacao

Em 18 de janeiro de 2021 chegava a Minas Gerais o primeiro lote de vacinas contra covid. Na ocasião, 577.480 mil doses foram enviadas ao estado. No mesmo dia, a técnica de enfermagem do Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Eduardo de Menezes, Maria Bom Sucesso Pereira, foi a primeira mineira a ser imunizada contra a covid-19 em Minas.

Crédito: Fábio Marchetto

Para agilizar a entrega dos imunizantes e garantir que os mesmos chegassem a todos os municípios mineiros de forma ágil e em segurança, a logística de distribuição em Minas Gerais contou com as Forças de Segurança do Estado, principalmente a Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. “O Governo de Minas, inclusive, publicou um decreto, em 16/01/2021, estabelecendo que os aviões do Estado seriam utilizados prioritariamente para a logística de vacinação e insumos”, destaca o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti.

Já no dia 30 de janeiro, cerca de uma semana após os primeiros registros de aplicação da vacina no painel da Sala de Situação, a média de doses aplicadas estava em aproximadamente 30 mil por dia. 

Fábio Baccheretti explica que toda a força-tarefa estruturada, somada à agilidade e planejamento dos municípios, responsáveis por executar a vacinação, foram fundamentais para aumentar a média de doses aplicadas e garantir, dessa forma, o aumento da cobertura vacinal. 

“A partir do envio regular de doses por parte do Ministério da Saúde, e do trabalho conjunto realizado pelo Estado e pelos municípios mineiros, conseguimos avançar com a vacinação contra a covid em Minas Gerais. Em 14 de outubro de 2021, segundo dados do OpendataSUS, houve o maior registro de doses aplicadas no estado, desde o início da campanha. Nós chegamos a 268.296 doses aplicadas, enquanto a média móvel de 7 dias de aplicação da vacina à época estava em 211.194”, explica o secretário de Estado de Saúde.

Cobertura vacinal X óbitos

Até o momento (18/01/2022), Minas Gerais já aplicou mais de 36 milhões de doses. Segundo dados do Vacinômetro, 92% dos mineiros tomaram a primeira dose e 86% da população com 12 anos ou mais já tomou a segunda dose. A cobertura vacinal relacionada à dose de reforço está em cerca de 22%.

Em relação aos óbitos, no dia 7/4/21, em meio ao auge da pandemia, quando foram notificadas 508 mortes por covid à Secretaria de Estado de Saúde, a cobertura vacinal da população mineira para primeira e segunda dose ou dose única era, respectivamente, 13,6% e 4%, de acordo com dados do OpendataSUS. Atualmente, com o avanço da vacinação, a média móvel de óbitos dos últimos sete dias está em torno de 6.

Fábio Baccheretti destaca que a cobertura alcançada no estado impacta positivamente nos indicadores. “Em meados de dezembro de 2021, percebe-se nitidamente a queda do número de mortes na população elegível para ser vacinada, à medida que a cobertura avançou para próximo dos 90% de D1 e 75% de D2. Dessa forma, podemos dizer que a vacinação mudou de forma segura a pandemia no estado e tivemos uma redução considerável na ocorrência de óbitos por covid”, explica.

Caderneta de Vacinação em dia

Fábio Baccheretti reitera que as pessoas que estejam com a 2ª dose ou, ainda, a dose de reforço em atraso se dirijam até a unidade de saúde para completar o esquema de vacinação.

“A vacina contra covid é comprovadamente segura e eficaz. E reforçamos junto à população que o esquema vacinal completo, considerando também a dose de reforço, é necessário para garantir a proteção adequada contra a doença”, afirma Fábio Baccheretti.

Marina Fonseca, de 29 anos e moradora da cidade de Contagem, contraiu covid em dezembro de 2020, época em que as vacinas contra a doença ainda não estavam disponíveis no país. Depois de passar pelo estresse de estar contaminada pelo vírus, seja pela preocupação sobre como seu organismo reagiria à covid ou pelo medo de transmitir para outras pessoas, Marina Fonseca destaca que a vacina foi um alívio. “Sabe aquela sensação de respirar no interior? O cheirinho de terra molhada? A vacina foi isso, um respiro de esperança que nos possibilitou estar perto de quem amamos, com mais segurança”, afirma Marina. 

Vacinação infantil

Desde a última sexta-feira (14/01), Minas Gerais já conta com doses destinadas a crianças entre 5 e 10 anos, a serem disponibilizadas de acordo com os grupos prioritários indicados pelo MS. 

“O Estado sempre vai recomendar a vacinação, já que está comprovada a redução dos casos graves da doença em pessoas que estão devidamente imunizadas. Por isso, pedimos que os pais ou responsáveis levem as crianças para serem vacinadas”, reforça o secretário de Estado de Saúde.

Clique aqui e saiba mais sobre vacinação infantil em Minas Gerais

 

]]>
Banco de notícias Tue, 18 Jan 2022 13:06:39 +0000
Saúde em Rede: Regional de Montes Claros inicia implantação do projeto na microrregião de Bocaiúva https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16290-saude-em-rede-regional-de-montes-claros-inicia-implantacao-do-projeto-na-microrregiao-de-bocaiuva https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16290-saude-em-rede-regional-de-montes-claros-inicia-implantacao-do-projeto-na-microrregiao-de-bocaiuva

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e a Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG) concluíram nesta sexta-feira (27/1), o primeiro ciclo de implantação do projeto Saúde em Rede na microrregião de Bocaiúva. A primeira oficina do projeto está sendo realizada no auditório da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros com a participação de profissionais de saúde dos municípios de Francisco Dumont, Itacambira, Bocaiúva, Guaraciama, Olhos D 'Água e Engenheiro Navarro.

 Além de profissionais da ESP-MG, os trabalhos contam com a participação das referências técnicas da Coordenadoria de Assistência à Saúde da SRS, Marta Raquel Mendes Vieira e Ludmila Martins Ferraz Rocha. Nesta semana, além da microrregião de Bocaiúva os municípios que integram os polos de saúde de Taiobeiras e Pirapora também iniciaram a implantação do projeto Saúde em Rede.

As oficinas objetivam a formação de tutores que vão atuar junto com os municípios na estruturação das Redes de Atenção à Saúde (RAS) com foco na transformação do atual modelo hierárquico – que tem os hospitais como centros dos atendimentos – para dar lugar à gestão integrativa. Nesse contexto, os serviços de Atenção Primária dos municípios é que serão os ordenadores dos cuidados em saúde.

O projeto foi iniciado em 2019, numa etapa piloto em 29 municípios do Vale do Jequitinhonha, com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e do Hospital Israelita Albert Einstein.

A formação dos tutores indicados pelas secretarias municipais de Saúde é conduzida pela SES-MG e pela ESP-MG. Eles atuarão como ponto focal em seus territórios, definindo unidades onde os processos de trabalho serão implementados para realizarem as mudanças no modelo de atenção. Como resultados, espera-se a realização de consultas especializadas mais resolutivas; menos filas para atendimento das demandas da população; maior satisfação dos usuários com a Atenção Primária; redução de internações hospitalares e atendimento no modelo de atenção às condições crônicas.

Também é atribuição das secretarias municipais de Saúde garantir que os profissionais da área tenham condições de frequentar os cursos de capacitação e implantar as ferramentas e instrumentos propostos.

Planejamento

Marta Vieira e Ludmila Ferraz explicam que o projeto constitui um processo de educação permanente que tem o propósito de desenvolver a competência das equipes para o planejamento e organização da Atenção à Saúde com foco nas necessidades dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

O trabalho deverá ser implementado de acordo com o Modelo de Atenção às Condições Crônicas, contemplando desde a organização dos serviços de Atenção Primária, passando pela Atenção Especializada e Hospitalar a fim de promover um melhor serviço para a sociedade e gerar mais valor para a população.

Para isso, a metodologia é estruturada em seis etapas temáticas, com 11 oficinas tutoriais e seis workshops de alinhamento conceitual.  A tutoria não se constitui processo de fiscalização ou avaliação de desempenho, nem de definição do que os profissionais devem fazer. Pelo contrário, se constitui em um “fazer junto”, sem substituir os profissionais nas suas funções e responsabilidades, ajudando na reflexão sobre a própria prática, na identificação de fragilidades e nas ações corretivas necessárias.

O projeto conta com uma plataforma de monitoramento da evolução dos municípios em relação às matrizes e instrumentos propostos, bem como do status de cada localidade em relação ao projeto. Um painel de bordo permite à gestão identificar quais processos foram implantados e o nível de maturidade da gestão de processos em cada uma das unidades laboratório, de Atenção Primária e Especializada.

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 18:17:55 +0000
SRS-Pouso Alegre promove primeiro encontro formador do projeto Saúde em Rede em 2022 https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16289-srs-pouso-alegre-promove-primeiro-encontro-formador-do-projeto-saude-em-rede-em-2022 https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16289-srs-pouso-alegre-promove-primeiro-encontro-formador-do-projeto-saude-em-rede-em-2022

A Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Pouso Alegre promoveu nos dias 25 e 26/1 o primeiro encontro formador do projeto Saúde em Rede. O intuito foi apresentar o projeto aos tutores das unidades de Atenção Primária à Saúde (APS) e Atenção Ambulatorial Especializada (AAE) dos municípios envolvidos. O objetivo foi promover interação entre os mesmos e fomentar discussões quanto ao papel da APS e AAE no contexto das Redes de Atenção à Saúde (RAS).

Crédito: Otávio Coutinho Meyer Fernandes

Entre os temas que foram objetos de discussão, estão a organização do Sistema Único de Saúde (SUS) em Redes de Atenção à Saúde (RAS), apresentação das atividades propostas pelo projeto, diagnóstico da RAS e planejamento para realização das oficinas tutoriais. A referência técnica em Saúde Mental da SRS, Wellington Moreira Lopes, ressaltou a importância do encontro. “Contribui para maior efetividade e qualidade da assistência à saúde, por meio da organização dos processos de trabalho da Atenção Primária e Atenção Ambulatorial Especializada”.

O encontro, organizado e ministrado pelos analistas regionais, Ana Carolina Seabra Silveira Bastida, Cynthia Regina Ferreira de Sousa Coelho dos Santos e Wellington Moreira Lopes, pela analista central, Jessica Vendrúscolo e pela analista da Escola de Saúde Pública (ESP-MG), Karina de Sousa, também contou com a presença dos profissionais dos municípios das microrregiões de Itajubá e Poços de Caldas.  

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 18:02:45 +0000
Mais de 2,5 milhões de mineiras e mineiros ainda não completaram o esquema de vacinação contra a covid https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16286-mais-de-2-5-milhoes-de-mineiras-e-mineiros-ainda-nao-completaram-o-esquema-de-vacinacao-contra-a-covid https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16286-mais-de-2-5-milhoes-de-mineiras-e-mineiros-ainda-nao-completaram-o-esquema-de-vacinacao-contra-a-covid

Mais de 2,5 milhões de mineiras e mineiros ainda não completaram o esquema vacinal contra a covid-19 no estado e precisam colocar o cartão de vacinação em dia. O alerta foi feito pelo secretário de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, durante a reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 realizada nesta quinta-feira (27/1) e presidida pelo governador Romeu Zema.

Crédito: Cristiano Machado

Conforme Baccheretti, a imunização com duas doses ou dose única, além da dose extra, confere maior proteção contra doença, diminuindo drasticamente as chances de morte e internação.

“A vacina é a principal arma de combate ao coronavírus. Por isso é tão importante que as pessoas procurem um posto para se imunizar. A vacina é segura, eficaz, e hoje temos visto que as internações, principalmente, são de quem não cumpriu todo o ciclo ou está sem nenhuma dose. Óbitos seguem a mesma lógica”, ressaltou o secretário.

O governador Romeu Zema enfatizou que o Estado está fazendo a sua parte."Estamos chegando a quase 40 milhões de doses enviadas aos municípios mineiros. Mas é preciso que todos tenham consciência e tomem a vacina. Não acreditem em fake news. As vacinas são seguras e altamente testadas e desenvolvidas por cientistas. O maior trunfo contra a pandemia é a vacinação", afirmou.

Crianças

O secretário também afirmou, durante a reunião do grupo de trabalho e acompanhamento da pandemia, que é preciso aumentar a adesão da vacinação infantil.

“A expectativa é a de que agora em fevereiro toda criança já esteja imunizada com a primeira dose no estado, o que vai gerar uma proteção inicial para os pequenos e pequenas. Reforço que a vacina é confiável e os efeitos colaterais frente aos benefícios são infinitamente menores. Então, mães, pais ou responsáveis contamos com vocês nessa luta”, pediu o secretário.

Índices de covid-19 em MG

Números da doença em Minas apontam que a taxa de incidência disparou nos últimos 14 dias, com aumento de 218% na média do estado, segundo consta no relatório do Comitê Extraordinário.

“Por isso é tão importante manter os cuidados, como o uso de máscaras, higienização das mãos e evitar aglomerações”, destacou Baccheretti.

A média móvel de casos nos últimos sete dias também registrou um crescimento vertiginoso, atingindo 22 mil confirmações em 25 de janeiro.

Minas Consciente

Apesar do aumento da incidência, o Comitê votou pela manutenção da onda verde em todas as 14 macrorregiões de saúde mineiras.

O secretário de Saúde justificou a decisão informando que não houve uma pressão generalizada sobre o sistema hospitalar por causa da doença, apesar de em algumas localidades a ocupação de leitos esteja no vermelho, como no caso de Belo Horizonte.

“Foi muito importante Minas ter mantido mais de 2 mil leitos. Assim, garantimos a continuidade da assistência aos pacientes”, informou. 

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 17:26:56 +0000
Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros conclui força-tarefa contra arboviroses em Espinosa https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16285-superintendencia-regional-de-saude-de-montes-claros-conclui-forca-tarefa-contra-arboviroses-em-espinosa https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16285-superintendencia-regional-de-saude-de-montes-claros-conclui-forca-tarefa-contra-arboviroses-em-espinosa

Na quarta-feira (26/1), a Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros concluiu, no município de Espinosa, a força-tarefa de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus. Devido ao alto índice de infestação do mosquito foi necessária a aplicação de inseticida na área urbana com utilização de equipamentos de Ultra Baixo Volume Veicular (UBV) e aerosystem, no interior de domicílios.

O trabalho teve duração de três ciclos consecutivos, iniciados na segunda-feira, 24, com atuação das referências técnicas das Coordenadorias de Epidemiologia e de Vigilância em Saúde da SRS-Montes Claros, Ildenir Meireles Barbosa, João Bosco e Kleber Morais de Sá.

A coordenadora de Vigilância em Saúde da SRS-Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, alerta que, com o calor do verão e a ocorrência de chuvas, a tendência é de que haja grande proliferação do Aedes aegypti nos locais onde houver materiais que facilitam o acúmulo de água. “É preciso que a população adote ações de prevenção contra o mosquito, com a limpeza ou eliminação de vasilhames e locais que facilitam a proliferação do inseto”.

Entre os locais que merecem atenção especial estão ralos, calhas, vasos de plantas, pneus e vasilhames que servem de bebedouro para animais domésticos, como cães e gatos. A recomendação é que os recipientes sejam lavados com água e sabão, o que possibilita eliminar ovos depositados pelas fêmeas do mosquito, que tem ciclo médio de sete dias para eclosão.

Até esta quarta-feira, 25/1, Minas Gerais registrou 1.885 casos prováveis de dengue, sendo 347 confirmados. Em relação à febre chikungunya foram registrados 79 casos prováveis da doença, sendo quatro confirmados. Por outro lado, o Estado contabiliza seis casos prováveis zika vírus.

Recursos

Em setembro de 2021, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) publicou a Resolução 7.733 que instituiu ações estratégicas e repasse de incentivo financeiro aos municípios para auxiliar no enfrentamento das arboviroses transmitidas pelo Aedes aegypti. Para 86 municípios que compõem a macrorregião de Saúde Norte foram alocados R$ 3,7 milhões.

As ações estratégicas objetivam intensificar as medidas de prevenção, monitoramento, controle e resposta dos municípios no enfrentamento das arboviroses antes e durante seu período sazonal. Para isso os municípios devem realizar ações integradas de saúde considerando os seguintes eixos: Vigilância (epidemiológica, entomológica, controle vetorial e laboratorial); Comunicação em Saúde e Mobilização Social; Assistência (farmacêutica, atenção primária, secundária e terciária à saúde.); e Gestão (articulação intersetorial, logística de insumos e pactuação entre os governos municipais e o Estado).

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 16:37:06 +0000
Hospitais do Norte de Minas poderão habilitar 78 novos leitos de UTI adultos e pediátricos no SUS https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16284-hospitais-do-norte-de-minas-poderao-habilitar-78-novos-leitos-de-uti-adultos-e-pediatricos-no-sus https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16284-hospitais-do-norte-de-minas-poderao-habilitar-78-novos-leitos-de-uti-adultos-e-pediatricos-no-sus

Oito hospitais do Norte de Minas têm até 19 de fevereiro para solicitar ao Ministério da Saúde (MS) a habilitação de 78 leitos permanentes de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adultos e pediátricos Tipo II. É o que prevê a Deliberação 3.707 publicada na segunda-feira, 24, pela Comissão Intergestores Bipartite do Sistema Único de Saúde (CIB-SUS).

Crédito: Pedro Ricardo

Em todo o estado, 58 hospitais poderão pleitear a habilitação de 590 leitos de UTI, com financiamento do Governo Federal e sem implicação de aporte de recursos estaduais e municipais atrelados à manutenção das unidades. Do total de leitos que poderão ser habilitados de forma permanente, 550 são para atendimento de adultos e 40 para pediátricos.

Os leitos foram criados ano passado para atender demanda de pacientes acometidos pela covid-19. No fim de 2021, o MS abriu a possibilidade de incluir os leitos na Rede de Atenção à Saúde (RAS), visando suprir déficits existentes nos estados.

A superintendente regional de Saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques, destaca que a possibilidade de habilitação e inserção de novos leitos de UTI adultos e pediátricos na RAS vai contribuir para a redução do déficit atualmente existente no Norte de Minas, que é de 131 leitos, além ajudar na descentralização de serviços para municípios polo de microrregiões. “A ampliação dos leitos de UTI é um avanço que a região Norte tem condições de viabilizar de forma concreta já neste início de ano. O trabalho conjunto da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) implementado por meio da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros e das Gerências Regionais de Saúde (GRS) de Januária e Pirapora, vai se manter junto com os gestores do Conselho de Secretarias de Saúde de Minas Gerais (Cosems-MG) para que, futuramente, novos leitos de UTI sejam habilitados pelo Ministério da Saúde, visando suprir a demanda regional”, observa a superintendente.

A Resolução 3.707 abre a possibilidade de habilitação de 22 novos leitos de UTI adulto e 10 pediátricos no Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro, em Montes Claros.

As demais instituições de Montes Claros que também poderão solicitar a habilitação de novas UTIs para atendimento adulto são: Hospital Aroldo Tourinho (cinco leitos); Hospital Universitário Clemente de Faria (três leitos) e o Hospital Dilson Godinho (dois leitos).

Nos municípios polo de Janaúba, Pirapora, Taiobeiras e Salinas há previsão de abertura de 36 novos leitos de UTI adulto. Cada instituição poderá ser contemplada com nove leitos. São elas: Hospital Municipal Dr. Oswaldo Prediliano Santana (Salinas); Hospital Dr. Moisés Magalhães Freire (Pirapora); Hospital Santo Antônio (Taiobeiras) e o Hospital Regional de Janaúba.

Atualmente, o Norte de Minas possui 115 UTIs para adultos; quatro leitos de terapia intensiva pediátricos, sendo dois na Santa Casa de Montes Claros e dois no Hospital Universitário Clemente de Faria. A região também possui 54 UTIs neonatais em Montes Claros, Janaúba, Taiobeiras e Pirapora. Outras quatro Unidades de Cuidado Intermediário (UCIs) para atendimento de neonatos estão sediadas em Pirapora e Taiobeiras.

Critérios

Entre os critérios para a definição dos hospitais e número de leitos habilitados junto ao Ministério da Saúde, a Deliberação 3.707 esclarece que foi levada em consideração a instituição ser pública ou filantrópica; a manifestação de interesse dos estabelecimentos em manter os leitos de UTI-Covid na Rede de Assistência à Saúde e a análise de condições sanitárias mínimas.

A metodologia utilizada para a seleção dos leitos priorizou novas UTIs pediátricas, uma vez que a oferta apresentada é historicamente inferior ao déficit do estado. Em relação aos leitos de UTI adulto foi adotada como premissa a formação de blocos com múltiplos de nove leitos, independente do teto de leitos que serão pleiteados por uma macrorregião de Saúde. Essa decisão levou em consideração o interesse de contemplar todas as macrorregiões, além de considerar possível desatualização dos parâmetros de necessidades de novos leitos.

Os pedidos de habilitação de novas UTIs devem ser inseridos no Sistema de Apoio à Implementação de Políticas de Saúde (Siaps) administrado pelo MS. No caso dos municípios que detêm gestão dos seus prestadores de serviços hospitalares, o cadastro deverá ser feito pela gestão municipal.

Já os municípios sob gestão estadual, a inserção dos dados no Siaps será conduzida pela Coordenação de Gestão Hospitalar da SES-MG, com apoio das Coordenadorias de Atenção à Saúde das Unidades Regionais de Saúde.

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 15:27:26 +0000
Fhemig abre 77 vagas para diversas funções em BH e interior https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16283-fhemig-abre-77-vagas-para-diversas-funcoes-em-bh-e-interior https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16283-fhemig-abre-77-vagas-para-diversas-funcoes-em-bh-e-interior

A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) está com diversos editais de chamamentos emergenciais e processos seletivos para o preenchimento de quase 80 vagas para profissionais que irão atuar em unidades na capital e no interior. A maioria das vagas é para a área assistencial, mas há também oportunidades para funções administrativas. Veja abaixo um resumo dos editais.

Chamamentos Emergenciais

Hospital Regional Antônio Dias (HRAD) – Patos de Minas
O HRAD está com dois chamamentos emergenciais abertos. As inscrições de ambos se encerram no dia 30/01. São oferecidas duas vagas para médicos clínicos, 24 horas semanais, R$ 5.800. Edital: https://bit.ly/3g2e1uI. Em outro chamamento, há uma vaga para médico especialista, preferencialmente nas áreas de Infectologia, Terapia Intensiva e Clínica Médica. A carga horária semanal é de 12 horas e, o vencimento básico, R$ 2.995. Também são oferecidas uma vaga para enfermeiro (40 horas semanais, R$ 3.464) e uma para técnico de enfermagem (40 horas semanais, R$ 1.755). Edital: https://bit.ly/3KOHgza.

Hospital Eduardo de Menezes (HEM) – Belo Horizonte
O HEM busca contratar médicos, preferencialmente nas especialidades de Infectologia, Terapia Intensiva, Clínica Médica, Cirurgia Geral, Pneumologia, Cardiologia ou Anestesiologia. São 4 vagas para 12 horas semanais, vencimento de R$ 2.995, e duas vagas para 24 horas semanais, R$ 5.800. Também há vagas para médicos generalistas: 4 para 12 horas semanais (R$ 2.075) e 2 para 24 horas semanais (R$ 3.960).
Além das vagas para médicos, há ainda vaga para enfermeiro (40 horas semanais, R$ 3.464), cadastro reserva, e para técnico de enfermagem (4 vagas, 30 horas semanais, R$ 1.393).

Complexo Hospitalar de Urgência – Belo Horizonte
O Complexo Hospitalar de Urgência (Hospitais João XXIII, Infantil João Paulo II e Maria Amélia Lins) está contratando 4 médicos (clínicos, intensivistas ou emergencistas) e 4 pediatras. A carga horária é de 24 horas semanais e, o vencimento básico, R$ 5.800. As inscrições terminam no dia 30/01, edital: https://bit.ly/3GjVCEp.

Processos seletivos simplificados

Centro Mineiro de Toxicomania (CMT) - BH
O Centro Mineiro de Toxicomania (CMT), unidade da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), está com processo seletivo para o preenchimento de uma vaga para médico pediatra, com atuação de 24 horas semanais e vencimento básico de R$ 5.800. As inscrições são até o dia 31/01. Edital: https://bit.ly/32AUJcy
O CMT também divulgou edital de processo seletivo para o preenchimento de vagas para auxiliar administrativo e enfermeiro, sendo uma para cada função, mais formação de cadastro reserva. As inscrições podem ser feitas entre os dias 31/01 e 11/02. São 40 horas semanais para ambas as funções. O vencimento básico para auxiliar administrativo é de R$ 1.427 e, no caso do enfermeiro, R$ 3.464. O edital, com todas as informações, está disponível na página https://bit.ly/3tT8zSW.

Hospital Cristiano Machado (HCM) – Sabará
O Hospital Cristiano Machado oferece 4 vagas para médicos especialistas, que atuem nas áreas de Clínica Médica, Geriatria, Psiquiatria, Ginecologia, Endocrinologia, Reumatologia, Nefrologia, Neurologia, Dermatologia, Infectologia, Pneumologia, Médico de Família, Médico de Emergência, Terapia Intensiva, Cardiologia ou Cirurgia Geral. São 24 horas semanais, com vencimento básico de R$ 5.800. Inscrições até 31/01. Edital: https://bit.ly/3rZxiT7

Hospital Regional João Penido (HRJP) – Juiz de Fora
O Hospital Regional João Penido está com 7 vagas para médicos em diversas especialidades: intensivista (com atuação em UTI Adulto), pediatra, pediatra (com atuação em UTI Pediátrica), pediatra (neonatal), cirurgião pediátrico, infectologista e clínico. Carga horária de 24 horas semanais, R$ 5.800. Inscrições até 28/01, informações no edital: https://bit.ly/3r4TE6f

Administração Central (ADC) – BH
Terminam no dia 09/02 as inscrições para o preenchimento de uma vaga para técnico de informática (40 horas semanais, R$ 1.700) e outra para engenheiro clínico (40 horas semanais, R$ 5.063) para atuarem na Administração Central da Fhemig, na Cidade Administrativa. Edital: https://bit.ly/3r5lkrz

Hospital Regional Antônio Dias (HRAD) – Patos de Minas
O Hospital Regional Antônio Dias (HRAD), em Patos de Minas, oferece 30 vagas, sendo:
- 1 médico anestesiologista, 24 horas semanais, R$ 5.800;
- 3 cirurgiões gerais, 24 horas semanais, R$ 5.800;
- 7 médicos clínicos, 24 horas semanais, R$ 5.800;
- 2 neurocirurgiões, 24 semanais, R$ 5.800;
- 1 médico ortopedista, 24 horas semanais, R$ 5.800;
- 10 médicos pediatras, 24 horas semanais, R$ 5.800;
- 1 assistente social, 40 horas semanais, R$ 3.464;
- 4 técnicos de enfermagem, 40 horas semanais, R$ 1.755;
- 1 técnico de informática, 40 horas semanais, R$ 1.700.
O período de inscrições é de 31/01 a 11/02. Edital: https://bit.ly/3g2oHt3

Importante lembrar que as inscrições não devem ser feitas pelo celular, pois o sistema é incompatível. Também é recomendado navegar pelo Internet Explorer ou Mozilla Firefox (versão 3.5).

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 14:52:53 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus - 27/01/2022 https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16282-informe-epidemiologico-coronavirus-27-01-2022 https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16282-informe-epidemiologico-coronavirus-27-01-2022

Até o momento foram 2.609.256 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 212.637 casos e são 2.339.526 casos recuperados***. Estão confirmados 57.093 óbitos**.

* Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.
** Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.
* Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.

** Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 27/01/2022. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

 

]]>
Banco de notícias Thu, 27 Jan 2022 12:13:46 +0000
SES-MG distribui quarta remessa de vacinas da Pfizer para crianças https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16281-ses-mg-distribui-quarta-remessa-de-vacinas-da-pfizer-para-criancas https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16281-ses-mg-distribui-quarta-remessa-de-vacinas-da-pfizer-para-criancas

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) iniciou nesta quarta-feira (26/1), a distribuição da quarta remessa de vacinas da Pfizer pediátrica.

Crédito: Rafael Mendes

Ao todo, serão distribuídas 160.000 doses do imunizante destinadas à aplicação da primeira dose (D1) de 12,4% das crianças de 5 a 11 anos do estado de Minas Gerais.

A Secretaria organiza a logística de distribuição para repassar às Unidades Regionais de Saúde para entrega aos municípios, logo após as doses chegarem à Central da Rede de Frio de Minas Gerais.

Confira aqui a quantidade de doses encaminhadas a cada município.

Veja o horário de retirada das doses na Central Estadual da Rede de Frio pelas Unidades Regionais de Saúde

Quarta-feira (26/1)

- Município de BH – 14h

- SRS BH – 13h

- São João del Rei – 14h

- Itabira – 14h30

- Diamantina – 15h

Quinta-feira (27/1)

- Pedra Azul – 08h

- Teófilo Otoni – 08h (a confirmar)

- Pirapora – 08h

- Patos de Minas – 08h15

- Pouso Alegre – 09h30

- Juiz de Fora + Leopoldina + Ubá – 10h

- Barbacena – 11h

Sexta-feira (28/1)

- Januária + Montes Claros – 08h

- Sete Lagoas – 08h30

- Alfenas + Varginha – 09h30

- Unaí – 08h

- Ituiutaba + Uberaba + Uberlândia – 08h

- Governador Valadares + Coronel Fabriciano – 09h

- Divinópolis – 10h

- Ponte Nova – 10h30

- Manhuaçu – 08h30

]]>
Banco de notícias Wed, 26 Jan 2022 17:37:47 +0000
Governador Romeu Zema concede entrevista coletiva https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16280-governador-romeu-zema-concede-entrevista-coletiva https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16280-governador-romeu-zema-concede-entrevista-coletiva

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, concede entrevista coletiva à imprensa nesta quinta-feira (27/1), às 11h30, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. Na oportunidade, Zema vai falar sobre a situação da pandemia no estado.

Na sequência, o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, o médico Fábio Baccheretti, apresentará os dados sobre o aumento do números de casos de covid-19 no período e atualizará as informações sobre o processo de vacinação.

Obs.: O canal de transmissão ao vivo pelas redes sociais será divulgado na quinta-feira pela manhã.

Imprensa
- Os veículos interessados podem enviar perguntas para o e-mail imprensa@governo.mg.gov.br até às 10h30 desta quinta-feira (27/01);
- Os jornalistas que farão a cobertura presencialmente, deverão enviar nome, veículo e RG para o mesmo e-mail.

Serviço:

Governador Romeu Zema concede coletiva
Data: 27/1/2022 (quinta-feira)
Horário: 11h30
Local: 1º andar do Prédio Tiradentes – Cidade Administrativa - Belo Horizonte (MG)
(Obs.: A entrada será pela portaria principal do edifício)
Transmissão ao vivo: facebook.com/governomg | instagram.com/saudemg/ | facebook.com/SaudeMG/

* Solicitamos o uso de máscara e distanciamento entre os jornalistas e demais profissionais durante a cobertura.

]]>
Banco de notícias Wed, 26 Jan 2022 16:30:55 +0000
Minas Gerais recebe imunizantes Pfizer https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16279-minas-gerais-recebe-imunizantes-pfizer https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16279-minas-gerais-recebe-imunizantes-pfizer

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), informa que, nesta quinta-feira (27/01), chegarão a Minas Gerais 1.002.690 doses das vacinas Pfizer para adultos. As doses chegam via aérea em três desembarques no Aeroporto Internacional Belo Horizonte, em Confins. Às 8h15, 9h45 e 13h55. Este é o 81 lote enviado pelo Ministério da Saúde.

Serviço:
Minas Gerais recebe imunizantes Pfizer
Data: 27/01/2022 – quinta-feira
Horário: 17h - a confirmar
Local: Rede de Frio – Rua Governador Mineiro, 40 – Gameleira – Belo Horizonte (MG)

*Serão permitidas apenas imagens externas da Rede de Frio.

]]>
Banco de notícias Wed, 26 Jan 2022 14:51:04 +0000
Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika (26/01) https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16278-boletim-epidemiologico-de-monitoramento-dos-casos-de-dengue-chikungunya-e-zika-26-01 https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16278-boletim-epidemiologico-de-monitoramento-dos-casos-de-dengue-chikungunya-e-zika-26-01

Até 25/1, Minas Gerais registrou 1.885 casos prováveis (casos notificados exceto os descartados) de dengue. Desse total, 347 casos foram confirmados para a doença. Nenhum óbito por dengue foi confirmado em Minas Gerais, até o momento.

Em relação à Febre Chikungunya, foram registrados 79 casos prováveis da doença e, desse total, 4 casos foram confirmados. Também não houve caso confirmado de óbito por chikungunya em Minas, até então.

Já em relação à Zika, foram registrados 6 casos prováveis sem que tenha havido confirmação. Não foram confirmados óbitos por zika em Minas Gerais até o momento.

» Clique aqui e confira o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus da SES-MG (atualizado em 25/1/2022).

]]>
Banco de notícias Wed, 26 Jan 2022 14:39:39 +0000
Informe Epidemiológico Coronavírus - 26/01/2022 https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16277-informe-epidemiologico-coronavirus-26-01-2022 https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16277-informe-epidemiologico-coronavirus-26-01-2022

Até o momento foram 2.574.836 casos confirmados*. Estão em acompanhamento** 197.720 casos e são 2.320.078 casos recuperados***. Estão confirmados 57.038 óbitos**.

* Total de casos confirmados: soma dos casos confirmados, que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados por covid-19.
** Casos em acompanhamento: casos confirmados de covid-19, que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.
* Casos recuperados: casos confirmados de covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 14 dias sem intercorrências.
** Óbitos confirmados: óbitos confirmados para covid-19.

Dados parciais, sujeitos a alterações. Atualizado em 26/01/2022. Fonte: COES MINAS/COVID-19/SES-MG.

Considerando que o Ministério da Saúde classificou todo o país como transmissão comunitária, além da necessidade de qualificar as informações sobre a circulação do coronavírus em Minas Gerais, desde 23/3/2020, o Boletim Informativo Diário Covid-19 publica o detalhamento apenas dos casos confirmados.

Clique aqui e acesse o Boletim Epidemiológico.

]]>
Banco de notícias Wed, 26 Jan 2022 11:34:45 +0000
Covid-19: regras para doação de sangue são atualizadas pela Anvisa https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16276-covid-19-regras-para-doacao-de-sangue-sao-atualizadas-pela-anvisa https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16276-covid-19-regras-para-doacao-de-sangue-sao-atualizadas-pela-anvisa

O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária atualizaram nesta terça-feira (25) os critérios técnicos para a doação de sangue, que haviam sido revistos em março de 2020, por causa do risco de infecção pela Covid-19.Com a nova decisão, as unidades da Fundação Hemominas passam a aplicar os novos critérios no momento da triagem dos candidatos à doação de sangue:

  • Covid-19: aguardar 10 dias após a melhora completa dos sintomas para doar. Casos graves poderão ter um prazo maior em virtude das complicações associadas à doença.
  • Pessoas que testaram positivo, sem ter apresentado sintomas, devem aguardar 10 dias após a coleta do exame.
  • Profissionais de saúde que fizeram uso contínuo e correto de EPIs, durante atendimento a pacientes com Covid-19, podem doar.
  • Contato próximo com pacientes com Covid-19 durante o período de transmissão (primeiros 10 dias da doença), aguardar 7 dias após o último contato para doar (inclui contato sem utilização de máscaras pelo paciente e contatante, contato físico direto, residir em mesma casa/ambiente).
  • Após sintomas respiratórios associados à febre (temperatura axilar ≥38,0°C), sem testagem para Covid-19, aguardar 14 dias para doar.
  • Após sintomas respiratórios, na ausência de febre (temperatura axilar ≥38,0°C), sem testagem para Covid-19, aguardar 10 dias para doar. Se houver testagem negativa no 5° dia, poderá ser liberado para doar após 24 horas sem sintomas e sem uso de antitérmicos.
]]>
Banco de notícias Wed, 26 Jan 2022 11:28:41 +0000
Regionais de Saúde do Norte de Minas recebem 36,6 mil doses de Coronavac para crianças https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16275-regionais-de-saude-do-norte-de-minas-recebem-36-6-mil-doses-de-coronavac-para-criancas https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16275-regionais-de-saude-do-norte-de-minas-recebem-36-6-mil-doses-de-coronavac-para-criancas

Nesta terça-feira (25/1), a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) repassou às unidades regionais sediadas em Montes Claros, Januária e Pirapora a primeira remessa de vacinas Coronavac destinadas à aplicação da primeira dose em crianças entre 6 e 11 anos e adolescentes até 17 anos. Ao todo, 86 municípios que compõem a macrorregião Norte e que estão jurisdicionados à Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros e às Gerências Regionais de Saúde (GRS) de Januária e Pirapora receberam 36.640 doses do imunizante.

Crédito: Fábio Marchetto/SES-MG

Nos dias 17 e 20 deste mês, as secretarias de Saúde do Norte de Minas receberam 24.740 doses de vacinas da Pfizer pediátrica para a primeira dose em crianças.

Como nesta terça-feira a SRS-Montes Claros recebeu vacinas contra a covid-19 que regularmente são repassados aos municípios, a separação das vacinas será concluída na quarta-feira, visando conciliar a logística de entrega com as secretarias de Saúde na quinta-feira, 27.

A coordenadora de Vigilância em Saúde da SRS-Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, explica que a 79ª Nota Informativa – Vacina Coronavac para Crianças e Adolescentes Não Imunocomprometidos – publicada pela SES-MG define que a dosagem a ser aplicada no público-alvo é a mesma já usada em adultos. O intervalo entre primeira e segunda dose será de 28 dias.

Foi recomendado às secretarias municipais de Saúde que a vacinação de crianças seja em ambiente específico e acolhedor. Não havendo disponibilidade de infraestrutura para tal, que sejam adotadas todas as medidas para evitar erros de vacinação.

Outra orientação é que a vacina contra a covid não seja administrada junto a outras vacinas do calendário infantil. Por precaução deve ser observado um intervalo de 15 dias. Os profissionais de saúde também deverão informar aos pais ou responsáveis os principais sintomas esperados, que vacina aplicada é Coronavac, e mostrar a seringa a ser utilizada e o volume que será aplicado.

Os profissionais de centros de saúde e hospitais devem estar atentos e preparados para atender e captar possíveis eventos adversos pós vacinação em crianças. Os municípios também deverão adotar um programa de monitoramento capaz de captar os sinais de interesse em farmacovigilância.

Distribuição

Para 54 municípios que estão na área de atuação da SRS-Montes Claros serão repassadas 23.860 doses de vacinas Coronavac. 25 municípios da área de atuação da GRS-Januária vão receber 9.580 doses do imunizante, enquanto sete localidades da GRS-Pirapora receberão 3.200 doses da vacina.

Cobertura

Nesta terça-feira, 25, o Vacinômetro divulgado pela SES-MG contabilizou que 1.122.832 (um milhão, cento e vinte e dois mil, oitocentos e trinta e duas) pessoas residentes no Norte de Minas já completaram o esquema vacinal contra a covid-19 (duas doses da AstraZeneca, Coronavac ou Pfizer e dose única da Janssen). Isso representa 77,71% da população residente em 86 municípios. Já a aplicação da dose de reforço alcançou 15,59% da população (225.207 pessoas).

O percentual de pessoas que tomaram a primeira dose aumentou para 85,59%. Ao todo 1.236.743 (um milhão, duzentos e trinta e seis mil, setecentos e quarenta e três) pessoas residentes no Norte de Minas já tomaram a primeira dose contra a covid-19.

 
]]>
Banco de notícias Tue, 25 Jan 2022 19:01:09 +0000
Projeto Saúde em Rede é implantado pela SES-MG e Escola de Saúde Pública no Norte de Minas https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16274-projeto-saude-em-rede-e-implantado-pela-ses-mg-e-escola-de-saude-publica-no-norte-de-minas https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16274-projeto-saude-em-rede-e-implantado-pela-ses-mg-e-escola-de-saude-publica-no-norte-de-minas

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e a Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (ESP-MG) iniciaram, nesta terça-feira (25/1), a implantação do Projeto Saúde em Rede no Norte de Minas. Com atividades nos municípios de Taiobeiras e Pirapora, que integram a Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros e a Gerência Regional de Saúde (GRS) de Pirapora, as oficinas objetivam a formação de tutores que vão atuar junto com os municípios na estruturação das redes de atenção à Saúde com foco na transformação do atual modelo hierárquico – que tem os hospitais como centros dos atendimentos – para dar lugar à gestão integrativa. Nesse contexto, os serviços de Atenção Primária dos municípios é que serão os ordenadores dos cuidados em Saúde.

Crédito: Pedro Ricardo

O projeto foi iniciado em 2019, numa etapa piloto, em 29 municípios do Vale do Jequitinhonha, com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e o Hospital Israelita Albert Einstein. Nesta quinta e sexta-feira, 27 e 28, a implantação do Saúde em Rede será iniciada na microrregião de Montes Claros. A oficina terá início às 8 horas, no auditório da SRS-Montes Claros.

A formação dos tutores indicados pelas secretarias municipais de Saúde será conduzida pela SES-MG e pela ESP-MG. Eles atuarão como ponto focal em seus territórios, definindo unidades onde os processos de trabalho serão implementados para realizarem as mudanças no modelo de atenção. Os resultados esperados são a realização de consultas especializadas mais resolutivas, menos filas para atendimento das demandas da população, maior satisfação dos usuários com a Atenção Primária, redução de internações hospitalares e atendimento no modelo de atenção às condições crônicas.

Também é atribuição das secretarias municipais de Saúde garantir que os profissionais da área tenham condições de frequentar os cursos de capacitação e implantar as ferramentas e instrumentos propostos.

Em Taiobeiras e Pirapora, além de profissionais da ESP, as oficinas de formação de tutores estão sendo conduzidas pelas referências técnicas da SRS-Montes Claros, Renata Fiúza Damasceno e Marta Raquel Mendes Vieira. Elas explicam que o projeto se constitui em um processo de educação permanente, que tem o propósito de desenvolver a competência das equipes para o planejamento e organização da atenção à saúde, com foco nas necessidades dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

O trabalho deverá ser implementado de acordo com o Modelo de Atenção às Condições Crônicas, contemplando desde a organização dos serviços de Atenção Primária, passando pela Atenção Especializada e hospitalar, a fim de promover um serviço de qualidade para a sociedade.

A metodologia é estruturada em seis etapas temáticas, com 11 oficinas tutoriais e seis workshops de alinhamento conceitual. A tutoria não consiste em um processo de fiscalização ou avaliação de desempenho nem de definição do que os profissionais devem fazer. Pelo contrário, se constitui em um “fazer junto”, sem substituir os profissionais nas suas funções e responsabilidades, ajudando na reflexão sobre a própria prática, na identificação de fragilidades e nas ações corretivas necessárias.

O projeto conta com uma plataforma de monitoramento da evolução dos municípios em relação às matrizes e instrumentos propostos, bem como do status de cada localidade em relação ao projeto. Um painel de bordo permite à gestão identificar quais processos foram implantados e o nível de maturidade da gestão de processos em cada uma das unidades laboratoriais, de Atenção Primária e Especializada.

 
]]>
Banco de notícias Tue, 25 Jan 2022 19:00:04 +0000
Secretaria de Estado de Saúde repassa mais 27,5 mil testes rápidos ao Norte de Minas https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16273-secretaria-de-estado-de-saude-repassa-mais-27-5-mil-testes-rapidos-ao-norte-de-minas https://www.saude.mg.gov.br:443/cidadao/banco-de-noticias/stories/16273-secretaria-de-estado-de-saude-repassa-mais-27-5-mil-testes-rapidos-ao-norte-de-minas

Os 86 municípios que integram a Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros e as Gerências Regionais de Saúde (GRS) de Januária e Pirapora recebem, nesta semana, nova remessa de 27.590 testes rápidos para a detecção de antígeno covid-19. O objetivo da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) é manter a expansão do diagnóstico da covid-19 em larga escala, monitorando a situação epidemiológica e direcionando esforços na contenção da pandemia no estado.

Divulgação

Para 54 municípios da SRS-Montes Claros estão sendo entregues 20.545 testes rápidos. Outros 4.635 kits estão sendo repassados a 25 municípios da GRS-Januária. Sete municípios da GRS-Pirapora estão recebendo 2.410 testes rápidos.

Entre os municípios da SRS-Montes Claros que possuem maior número de habitantes, a distribuição da segunda remessa de testes está da seguinte forma: Montes Claros 12.185; Janaúba 1.285; Bocaiúva 880; Jaíba 705; Porteirinha 620; Salinas 555; Rio Pardo de Minas 470; Taiobeiras e São João do Paraíso, 385.

No dia 20 deste mês, as Unidades Regionais de Saúde da SES-MG repassaram aos municípios da macrorregião do Norte de Minas 40.520 testes rápidos que já estão sendo utilizados pelas secretarias de Saúde.

A coordenadora de Vigilância em Saúde da SRS-Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, explica que os municípios deverão viabilizar a testagem dos casos suspeitos de covid-19 - mesmo aqueles com a forma leve da doença. A recomendação repassada aos gestores municipais de Saúde é para que o uso dos testes seja direcionado dentro dos eixos da Atenção Primária à Saúde, nos serviços de Atenção Especializada e de Saúde Indígena, bem como pela Vigilância em Saúde, a fim de compreender a situação epidemiológica da covid-19.

Os serviços de Saúde deverão monitorar os contatos e os casos confirmados de covid-19. Os testes devem ser feitos também nos contactantes assintomáticos. Nesses casos deve-se aguardar de cinco a seis dias após o último encontro com a pessoa que testou positivo para covid-19 para então realizar a testagem.

A SES-MG também recomenda a aplicação dos testes rápidos de antígeno em gestantes e pessoas encaminhadas para a internação hospitalar e realização de cirurgias eletivas em leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), mesmo na ausência de sintomas de covid-19.

O resultado do teste sai em 15 a 20 minutos e pode ser realizado no local de atendimento dos casos. Se o paciente apresentar sintomas de covid-19 e apresentar resultado negativo no teste de antígeno, a SES-MG recomenda a realização de nova coleta de amostra e a realização de exame RT-PCR nos laboratórios de referência da rede estadual.

Para alguns grupos específicos - como casos de óbito suspeito de covid-19, pacientes com suspeita de reinfecção, pessoas que apresentarem sintomas de covid-19 no histórico de deslocamento internacional nos últimos 14 dias, pessoas com suspeita de Efeito Adverso Pós Vacinação (EAPV), gestantes assintomáticas, entre a 37ª e 38ª semana de gestação e usuários assintomáticos do MG Transplantes - a recomendação é priorizar a testagem por meio do exame RT-PCR.

Desde o início da pandemia de covid-19, em 2020, a SES-MG disponibilizou aos municípios a testagem dos casos por meio de três técnicas distintas, de acordo com o cenário epidemiológico.

Até 8 de janeiro deste ano, foram realizados nos laboratórios da rede pública do estado 988.810 testes do tipo RT-PCR. Adicionalmente, desde 2020, foram encaminhados aos municípios 1.138.580 (um milhão, cento e trinta e oito mil, quinhentos e oitenta) testes rápidos para detecção de antígeno e 776.460 testes rápidos para a detecção de anticorpos.

 
]]>
Banco de notícias Tue, 25 Jan 2022 18:33:31 +0000