Caia na folia de forma saudável no #Carnaval2016! O feriado chega mais cedo este ano, na primeira quinzena de fevereiro. Milhões de brasileiros já estão prontos para uma maratona de festa, diversão, blocos de rua, trios elétricos e samba no pé. Para aproveitar todos os dias com saúde e disposição, é preciso tomar alguns cuidados, não importa se o palco da sua folia será as ruas da sua cidade, a praia ou até mesmo o campo, longe de toda a agitação.

Por isso, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) lançou a campanha: “Aids: não dá pra adivinhar quem tem. Neste carnaval, a melhor atitude é usar camisinha sempre”. A proposta é sensibilizar a população sobre a importância da prevenção da Aids e  as Doenças Sexualmente transmissíveis (DSTs) durante o carnaval, além de oferecer dicas e informações importantes para que o folião possa se divertir sem esquecer da sua saúde.

» Ajude-nos nesta campanha: salve as imagens da galeria abaixo e compartilhe nas suas redes sociais!

» Faça o download do material da campanha Saúde no Carnaval:

Folder (28x14) - AIDS Carnaval (3.05 MB) 

» Abaixo, confira o jingle da campanha e compartilhe nas suas redes sociais!

O HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador da Aids, ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. E é alterando o DNA dessa célula que o HIV faz cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

A Aids é o estágio mais avançado da doença que ataca o sistema imunológico. A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, como também é chamada, é causada pelo HIV. Como esse vírus ataca as células de defesa do nosso corpo, o organismo fica mais vulnerável a diversas doenças, de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer.

Além disso, é importante lembrar que todo o tratamento de HIV/Aids é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), permitindo que o soropositivo possa ter acesso aos medicamentos gratuitamente e com qualidade de vida. Por conta disso, o Brasil é referência internacional no tratamento de Aids, disponibilizando ao cidadão o coquetel de medicamentos, bem como o acesso gratuito a testagem de sorologia e ao preservativo (camisinha).

Em 2015, 3.055 pessoas foram diagnosticadas com HIV e/ou Aids em Minas Gerais. Já em 2014, foram diagnosticados 3.415 novos casos. A faixa etária com maior número de diagnósticos é a de 20 a 34 anos de idade, com 1.481 novos casos em 2015 e 1.542 novos casos em 2014. Mesmo que a doença tenha tratamento, ainda não existe cura para a Aids. Para a prevenção, a camisinha é o método mais eficaz, protegendo também contra outras Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Atualmente, não há mais distinção entre pessoas que fazem parte de um grupo de risco para contaminação pelo HIV e outro grupo que tem menos chances de ser contaminado. O que existe é a classificação de um comportamento de risco, praticado por qualquer pessoa que tenha relação sexual sem o uso de preservativos, compartilhe seringas e agulhas, ou reutilize objetos perfurantes ou cortantes com a presença de sangue ou fluídos contaminados pelo HIV.

O diagnóstico de infecção por HIV pode ser feito nas Unidades Básicas de Saúde do SUS, por meio de um exame de sangue convencional. Também é possível detectar o vírus através dos testes rápidos disponíveis nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), presentes em 62 municípios de Minas Gerais. Os testes são oferecidos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e podem ser feitos de forma anônima. Acesse a lista com a relação dos centros de aconselhamento e testagem (CTA) de Belo Horizonte e Região Metropolitana e interior de Minas Gerais.

Vai viajar neste Carnaval ou passar boa parte do dia fora de casa? Então, é preciso tomar alguns cuidados para evitar que o Aedes aegypit (mosquito que transmite Dengue, Chikungunya e o Zika Vírus) se prolifere no domicílio que permanecerá fechado durante algum tempo. Ou ainda, mesmo se você não for viajar, que tal aproveitar o feriado e reservar #10MinContraADengue para manter a sua casa protegida? Confira alguns cuidados:

• Atenção especial no armazenamento e destinação do lixo. Mantenha-o em um recipiente fechado para recolhimento pela Limpeza Urbana;

• Jamais descarte o lixo ou qualquer outro material que possa acumular água no quintal de casa, no quintal de vizinhos, na rua ou em lotes vagos. Latas, caixas de leite e similares, é recomendável retirar o fundo para descartar;

• Mantenha a caixa d’água sempre limpa e totalmente tampada;

• Mantenha as calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água nas mesmas;

• Elimine os de vasos de plantas e bebedouros de animais;

• Mantenha piscinas devidamente tratadas e tampadas.

» Antes de tudo, escolha roupas leves e sapatos confortáveis. Nessa época do ano, o calor é grande e andar longas distâncias sob o sol com roupas inadequadas pode ser cruel.

» Hidrate-se bem e faça uma refeição ou um lanche reforçado com alimentos ricos em carboidratos (pão, arroz, batata, mandioca, milho, macarrão) antes de sair para a festa para ter bastante energia na hora da folia. É adepto da prática do “isoporzinho”? Então aproveite para levar consigo frutas, sucos naturais, castanhas, ou outro lanche saudável preparado por você.

» Antes sair de casa, aplique filtro solar, essencial para proteger a pele dos efeitos nocivos do sol, como o câncer de pele, o envelhecimento precoce e as queimaduras solares. Para garantir uma proteção adequada, escolha um produto com fator de proteção de, no mínimo 30, e não se esqueça de reaplica-lo a cada 2 horas ou após banhos de mar ou piscina, ou suor excessivo.

» Gestantes e crianças devem e podem usar repelentes contra o mosquito da Dengue! Sobre o uso de repelentes para gestantes, recomenda-se a utilização dos repelentes tópicos (uso direto na pele) à base de DEET (N, N-DIETIL – META – TOLUAMIDA ou N, DIETIl-3, METILBENZAMIDA), Hydroxyethyl isobutyl piperidine carboxylate (lcaridin ou Picaridin e de Ethyl butylacetyminopropionate) que não trazem riscos à gestação. Já em crianças entre dois e 12 anos, a concentração da substância de repelência DEET deve ser no máximo 10% e a aplicação deve se restringir a três vezes por dia. Concentrações superiores a 10% são permitidas para maiores de 12 anos.

 Durante a festa

» Beba bastante água, sucos naturais de frutas, água de coco ou até mesmo bebidas isotônicas, para prevenir a desidratação causada pelo excesso de transpiração.

» Não fique mais que três horas sem se alimentar. Escolha alimentos leves e que favoreçam uma rápida digestão, hidratação e nutrição, como barrinhas de cereais, frutas, inclusive desidratadas, ou então sucos. Evite o consumo de alimentos gordurosos, que são de difícil digestão e dão a sensação de estômago pesado e de moleza.

» Na parada para o almoço ou o lanche, observe as condições de higiene do local onde o alimento está sendo preparado, exposto e servido.

» Caso consuma bebidas alcoólicas, beba com moderação e intercale com água e alimentos para retardar o efeito do álcool.

» Use camisinha em toda e qualquer relação sexual. Ela continua sendo o método mais eficaz de prevenção contra a AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis, como alguns tipos de hepatites e a sífilis.

» Para evitar acidentes com a rede elétrica, não use serpentinas e confetes metalizados e não instale nenhum enfeite próximo à rede elétrica.

Vai viajar?

» Tenha um kit de primeiro socorros. Alguns itens importantes como repelente, termômetro, curativos básicos, gaze e antisséptico não podem faltar. Além disso, se você utiliza algum medicamento de uso controlado, não se esqueça de levar sempre uma receita médica.

» Esteja atento às doenças comuns ou notificadas na área visitada e se informe sobre a possível necessidade de ser vacinado.

» Em caso de febre, mal-estar, dor de cabeça ou dor no corpo, náusea, vômito, diarreia ou manchas no corpo, procure imediatamente uma Unidade de Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) na sua cidade.

» Na hora de nadar, procure sempre um local conhecido, onde existe a presença de salva-vidas ou o Corpo de Bombeiros, e evite nadar sozinho. Não se afaste das margens e não tome bebida alcoólica antes de entrar na água. Além disso, evite saltar de estruturas elevadas, como pedras, pontes ou árvores.